Como obrigar que a criança saia com o pai segura na cadeira de transporte do carro???

JustiçaSempre Suspenso perguntou Domingo, 11 de outubro de 2009, 3h06min

Minha filha está com quase 5 anos.Separei-me dele qdo ela nao tinha nem 2 aninhos e ele nunca foi um pai presente, mesmo enquanto ele ainda morava na minha casa. A criança tem uma deficiência que necessita acompanhamento e tratamento 2x/semana desde o nascimento.Ele NUNCA foi levá-la, sequer se importa.Sempre fiz td sozinha. Nos 3 anos que seguiram, insisti, implorei milhares de vezes para que ele visse a filha com frequencia, pois via 4x ao ano no máximo e por poucas horas... tivemos audiencia esse ano e foi determinado dias de visita e ferias... ele tirou ferias fora de ferias escolares ja para ter a desculpa de nao ficar com ela nos 10 dias combinado, poderia ver, da audiencia ate hoje, 14x mas fez apenas 2. Na verdade, já percebi que o grande medo dele é eu entrar futuramente com uma ação que o "proíba" de vê-la desta forma, pois já tenho até laudo psicológico mostrando o quao a afeta esse tipo de "visita" esporádica, ou ação de abandono emocional, algo assim, por isso ele a vê de vez em nunca...Ela a trata como um cãozinho que vc sai para passear quando está "a fim" . Minha filha sempre andou na cadeira de carro e sabe da importância da mesma.Acontece que ele se nega a sair com ela desse jeito, e das vezes que saiu sequer ele dirigia, era outra pessoa, que disse para minha filha, qdo ela reclamou que nao tinha cadeira, que ela era moça e não precisava. Que eu não sabia nada!!! (Fez isso 2x) Ainda disse que quem "manda" é ela e o pai da minha filha, e não eu!!! Bem...ela é minha filha, quem cuida, educa, ensina, leva a médico, passa noites em claro, faz tratamento há 5 anos e etc...sou EU e mais ninguém! Sei que, Deus me livre, acontecer algo, ele continuará não cuidando e eu ficarei com mais uma responsabilidade... Eu não quero que ele saia com ela sem norma de segurança já aprovada pelo contram e independente de norma ou não, é mais que sabido que crianças devem estar corretamente protegidas em assentos de segurança. Não quero correr o risco desnecessário de um acidente que independente de quem esteja dirigindo ou não (pois não tem como controlar uma batida na traseira, por exemplo) poderia ter sido evitado. Se a cadeira a protege, posso eu, mãe, obrigá-lo a usar?Não quero minha filha morta ou paraplégica. Tenho 2 casos na família e uma amiga que perdeu o filho exatamente assim... Por eu começar a cobrar isso, ele ainda disse essa semana que está entrando com o pedido de GUARDA dela...coisa que nunca cogitou, até pq nunca vê a filha mesmo...Vai apelar para o fato de eu ser portadora de transtorno afetivo bipolar e não ter condições de cuidar dela...Porém em 5 anos cuidei sozinha...O centro onde ela faz tratamento há 5 anos já disse que dá um laudo dizendo que ela faz tratamento lá desde o nascimento, que a responsável por levar, acompanhar, cuidar, treinar em casa, sempre fui eu, unicamente, e ainda um laudo com o excelente resultado do tratamento devido minha dedicação à ela. Estou bastante preocupada, pois já tomei conhecimento que ele está "armando" algo! Hj ele saiu com ela e veio buscar de metro, mas trouxe no carro da namorada que voltou a repetir que ela vai andar sem a cadeira e acabou! Minha filha me contou chorando e disse que não quer sair de carro com ele desse jeito pq ela quer a cadeira.E lembrou-me um fato que ele mentiu pra mim, dizendo que isso não aconteceu, mas uma criança não inventa histórias com tanta precisão e a conta novamente depois de quase 1 ano...Que ele chamou o homem do carro vermelho de FDP pq bateu no carro dele e ela estava sentada no banco e quando bateu ela foi pra frente e bateu cabeça e costas.Reclamou com o pai e ele disse que não era nada e que ela não contasse pra mim... Não sei como proceder...Não posso impedir que ele a pegue sem a cadeira sem fazer algo aprovado pelo juiz senão eu estaria descumprindo o direito que o juiz lhe deu de vê-la 2x/mês, mas não posso deixar minha filha sair com ele desta forma. Ofereci levar e buscar mas ele só faz as coisas "do jeito dele" como uma forma de me afrontar...Só que usa a criança...Ainda hoje, ela chorou pra mim pois o pai não lhe deu nenhum presente de aniversário nem de dia das crianças e os primos que são vizinhos ganham do pai... Ela disse que pediu uma boneca e ele disse que não vai comprar e acabou! Estou contando detalhadamente pra que entendam a situação.Não é pegação de pé, richa minha, nada disso...Eu sempre prezei por tudo certo e para o único bem dela, e nesta mesma linha quero a segurança dela porque a amo... Alguém me auxilia??? Grata

Respostas

7

  • Amanda Cass

    Amanda Cass

    é simples quando ele sair e não quiser colocar a cadeirinha vc ve onde eles vão e liga pra policia que isto é infração de transito

  • JustiçaSempre

    JustiçaSempre Suspenso

    Oi Amanda...não...ainda não é... Será a partir de junho de 2010...
    E a questão não é a infração do trânsito...Por mim estou pouco preocupada se ele levará multas...A minha preocupação é com a segurança de minha filha apenas... Bjs

  • Deusiana

    Deusiana

    Quer então que passaem a cumprir esta Lei antes da entrada em vigor?

    A partir de junho/2010 eles já estão obrigados por Lei, não há mais o que ser obrigado, o que de fato vai ocorrer é que vão reponder pelas consequencias da infração a Lei.

  • JustiçaSempre

    JustiçaSempre Suspenso

    Deusiana... eu nao estou preocupada com lei alguma... estou preocupada com a segurança da minha filha... Independente de existir ou nao uma lei, é sabido que criança fora da cadeira ou booster, de acordo com idade e peso, sao as vítimas de acidentes de carro mais prejudicadas... tanto em mortes, quanto em paraplegias...
    Independente de existir uma lei ou nao... a minha preocupaçao é somente o bem estar e segurança...

  • Yeda

    Yeda

    Justiça, se vc acha que ele está colocando a vida da criança em risco, acione o judiciário e prove que ele tem feito isso. Ele entrar na justiça pra querer a guarda? Acho que é mais conversa tentando te assustar. Mesmo que entre, pelo seu relato, vc tem condições de provar melhores condições de cuidar da criança. Qto a namorada do pai, peça que o juiz determine que ela não tenha acesso a criança, aliás, se o pai a vê tao pouco, não custa nos dias em que está com a filha, dar uma "dispensada" na namorada.
    Já pensou em mediação familiar?

  • Deusiana

    Deusiana

    Mas é claro, é a procupação de toda mãe zelosa como você.

    Mas é claro, é a preocupação de toda mãe zelosa como você.

    Pode entrar com uma ação neste sentido, obrigando-o a sair com a menina no referido veículo apenas com este equipamento de segurança e comprometendo-se a fazer a criança a usá-lo ( O que não vai ser difícil já que esta faz questão do equipamento). Requerer que seja imposta uma multa coercitiva por descumprimento.


    O que não consigo visualizar muito bem é a efetividade da medida, pois enquanto a Lei não estiver em vigor, isto não será fiscalizado e penalizado, nem mesmo administrativamente.

    Seus únicos olhos e testemunhas do descumprimento serão os de sua filha


    Mas não se intimide, talvez a própria medida o intimide, fazendo com que cumpra com o seu dever de pai ( em preservar a segurança da filha).

  • MFLSS

    MFLSS

    Justiça,

    Estou passando por problemas parecidos, onde minha filha passa pro tratamento psicológico por problemas de relacionamento com a mãe. Como você conseguiu este laudo pscológico? Pois o advogado me orientou que o psicologo nao pode informar a fundo os motivos que a crianca passa em tratamento! Você poderia me dar mais detalhes deste fato?
    PS: a guarda das crianças é minha mas percebo que está se tornando importante uma ação para visita monitorada.

    Obrigado

    Marcelo