Olá. Gostaria de uma orientação. Meu primo tinha uma pequena empresa em sociedade com um dos seus três filhos, do primeiro casamento, mas, por questões que eu desconheço ele havia passado, a 8 anos atrás, o nome da empresa para o filho (sócio), e desde então ficou sem contribuir com a Previdência Social, pois, ele sempre contribuiu como pessoa jurídica (mais de 20 anos). Ele faleceu a dois meses atrás e o filho (sócio), não se manifestou, até esse momento, para dar a viúva algum dinheiro para seu sustento. Os únicos bens que ele possuia fora a empresa, é um pequeno terreno (200m²), uma poupança e um carro, bastante usado. Desde que ele faleceu, os três filhos, vivem pressionando a viúva para que ela venda o terreno e dê a parte deles. Eles também estão querendo que ela entregue o carro e vá na justiça pra conseguir a liberação do dinheiro da poupança, pra dar a parte deles. Ele e a esposa, não tinham casa própria, moravam na casa dos pais dele, (falecidos). O que a viúva deve fazer? Quais os seus direitos e obrigações, neste caso?

Fico muito agradecida à quem puder ajudar.

Suely

PS Não nasceram filhos do segundo casamento.

Respostas

0

Essa dúvida já foi fechada, você pode criar uma pergunta semelhante.

Receba os artigos do Jus no seu e-mail

Encontre um advogado na sua região