Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. Lara
    30/07/2004 12:09

    Se alguém puder me ajudar eu agradeceria,
    Ocorre que em 1993 foi distribuido uma ação contra um Banco por não ter repasssado o valor corrigido como era de acordo na época, referente ao plano verão do Collor, o processo foi arquivado no ano seguinte sem nenhuma solução.
    Pergunta: pode ser desarquivado? Quais as circunstâncias que levam um processo a ser arquivado e quais as circunstâncias que levam um processo a ser desarquivado? Se não couber desarquivamento, pode depois de 10 anos entrar com a ação novamente?
    Obrigada pela atenção
    Lara
    larasp.sp@terra.com.br

  2. Zenaide
    02/08/2004 18:04

    Prezada Lara

    Há diversas motivos para que os autos do processo sejam arquivados, entre eles: não encontrou a pessoa; acordo entre as partes; não achou bens para penhora etc.

    Os autos podem ser desarquivados mediante petição de advogado e pagamento de custas de desarquivamento. Converse com um advogado.

    Antes de propor novamente a ação é bom verificar o porquê de o primeiro estar arquivado, pois pode ficar configurada litispendência(mesma causa de pedir entre as mesmas partes).

  3. rosangela dos santos da silva
    27/01/2009 22:08

    como desarquivar um processo no STF, para retirar carta de sentença , quando se esta em outro Estado
  4. Andreia_1
    06/03/2009 19:38

    Olá, Senhores!

    Quero sabe o seguinte:

    Quando o reclamante desiste do processo trabalhista por 3 vezes , o processo pode ser arquivado definitivamente? Se não for definitivamente , quanto tempo depois posso entrar com o processo novamente?

    Obrigada!
    Aguardo o Retorno.

    Att. Andreia.
  5. GilbertoRJ
    13/05/2009 21:56

    Quais são as circunstâncias que levam a um processo ser desarquivado??
  6. Junior_PR1
    14/05/2009 11:12

    Art. 268. do CPC, Salvo o disposto no art. 267, V, a extinção do processo não obsta a que o autor intente de novo a ação. A petição inicial, todavia, não será despachada sem a prova do pagamento ou do depósito das custas e dos honorários de advogado.

    Parágrafo único. Se o autor der causa, por três vezes, à extinção do processo pelo fundamento previsto no no III do artigo anterior, não poderá intentar nova ação contra o réu com o mesmo objeto, ficando-lhe ressalvada, entretanto, a possibilidade de alegar em defesa o seu direito.

    Art. 267. Extingue-se o processo, sem resolução de mérito:

    III - quando, por não promover os atos e diligências que Ihe competir, o autor abandonar a causa por mais de 30 (trinta) dias;

    salvo outra regra trabalhista que eu desconheça, esse seria o caso somente!
  7. GilbertoRJ
    16/05/2009 22:06

    No Reconhecimento de Paternidade p/pagamento de pensao alimenticia, quando o resultado do DNA for negativo e o Juiz dar a setença e em seguida determina o arquivamento do processo. Quando é solicitado o desarquivamento por parte do autor, este ainda poderá recorrerde alguma forma????
  8. Caio Mithidieri
    18/06/2009 15:14 | editado

    Olá pessoal, tenho 21 anos e estou precisando de alguma ajuda.
    Conheci meu pai quando tinha 15 anos, fizemos exame de DNA e ele teve que assumir a paternidade.
    Logo depois ele me tirou de um apartamento que no caso era do meu padrasto e me colocou em um lugar melhor prometendo N coisas....
    Só que ele nunca cumpriu com nada que foi prometido em juizo, só que eu na época queria apenas o reconhecimento dele como meu pai.
    Hoje em dia me encontro em uma situação de dificuldade e gostaria de saber se tenho como recorrer pela Defensoria Pública esse meu problema e saber se posso recorrer as pensões que ele nunca pagou e se tem como recorrer para que ele pague uma faculdade e me de uma pensão por mês???

    espero muito por uma resposta e agradeço a todos que puderem colaborar.

    desde já muito grato.

    Caio Mithidieri
  9. SERGIOFORLAN
    05/09/2012 17:17

    No caso de meu avos, ocorreu que o advogado sabendo que os mesmos eram semi-analfabetos , deixou trancorrer os prazos para os mesmos perderem a causa por deserção ou falta de impulso nos feito.. Poderia agora passados mais de 15 anos desarquiva-lo e denunciar o advogado por patrocinio infiel, visto que a outra parte era latinfundiaria e com muito dinheiro em macapá.

    Desde já agradeço

    sérgio forlan picanço damasceno

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS