Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. Doris Rios
    17/05/2010 07:51

    Meu nome é Doris Santana Rios e do meu esposo é Reginaldo Magalhães dos Santos.
    Eu gostaria de usar o meu Rios e o Magalhães dele para registrar nosso futuro filho.
    Eu posso fazer isso, ou é obrigatório o uso do "dos Santos"?
  2. Herbert C. Turbuk - Adv/SP
    17/05/2010 08:05 | editado

    DORIS

    Se a criança ainda não foi registrada é possível. Porém se já foi registrada com o patronímico DOS SANTOS é muito difícil excluir, diante da regra da imutabilidade dos nomes, salvo hipóteses legais.

    HERBERT C. TURBUK
    www.mudarnome.blogspot.com
  3. Doris Rios
    17/05/2010 08:43

    Ainda não foi registrado, mais é q me disseram q eu tenho q usar o "dos santos", mas não quero, prefiro o Magalhães.
  4. Herbert C. Turbuk - Adv/SP
    17/05/2010 09:02 | editado

    DORIS

    Se não pedir nada especial vão registrar com o sobrenome paterno ao final. Mas se você solicitar a inclusão do sobrenome materno no final, prevalecerá sua vontade.

    HERBERT C. TURBUK
    www.mudarnome.blogspot.com
  5. Doris Rios
    17/05/2010 09:14

    Obrigadaaa Hebert rs!
    Sou mãe de primeira viagem rs
    Mais agora to mais aliviada!
    Abraços
  6. jainy braga carminat
    22/07/2010 11:28 | editado

  7. Marcela Martins De Andrade Boni
    Este usuário conecta-se ao Fórum usando uma conta do Facebook. Veja como fazer isso.
    18/02/2014 10:20 | editado

    Olá Hebert, meu caso é parecido com o da Doris, queriamos registrar nossa filha com o primeiro sobrenome do meu marido (Boni) e ele enfatizou isso, porem o cartorio não autorizou. O nome dela ficou enorme e eu super insatisfeita (Ana Julia de Andrade Boni Teixeira dos Santos) Agora quero mudar o nome antes de fazer outros documentos. Se eu conseguir por escrito que eles não permitem a escolha do sobrenome ajuda em algo? Eu conseguirei mudar o sobrenome dela? Nós queriamos que ficasse Ana Julia de Andrade Boni.
  8. Advogadojovem
    18/02/2014 10:24 | editado

    A questão do sobrenome paterno por último é uma questão mais cultural, ou seja, aqui no Brasil costuma-se colocar o sobrenome paterno da mãe primeiro e depois o sobrenome paterno do pai por último. Entretanto, como dito, isto é ma questão somente cultural. Não existe nenhum impedimento legal. Desta maneira quando for registrar o filho em cartório poderá escolher qualquer sobrenome e em qualquer ordem.
    Esta possibilidade é permitida, como pode ser observado no item 35.2, do capítulo XVII das NORMAS DE SERVIÇO CARTÓRIOS EXTRAJUDICIAIS TOMO II

    "35.2. Poderão ser adotados sobrenomes do pai, da mãe ou de ambos, em
    qualquer ordem."
  9. Herbert C. Turbuk - Adv/SP
    18/02/2014 12:13 | editado

    MARCELA

    Através de AÇÃO DE RETIFICAÇÃO DE REGISTRO CIVIL será possível tentar a exclusão dos demais sobrenomes paternos, mantendo somente o sobrenome paterno BONI. Nestas situações o juiz exige DECLARAÇÃO DE CONCORDÂNCIA com firma reconhecida do pai, haja vista que serão os sobrenomes dele que serão suprimidos.

    E mesmo assim são raros os juízes que aceitam esta exclusão (só conheço a juíza da Vara de Registros Públicos do Foro Central de São Paulo). Portanto, sendo somente uma juíza que exclui sobrenomes (no meu conhecimento) tenho que manter a regra geral da impossibilidade de exclusão de sobrenomes.

    HERBERT C. TURBUK
    www.mudarnome.blogspot.com
  10. Marcela Martins De Andrade Boni
    Este usuário conecta-se ao Fórum usando uma conta do Facebook. Veja como fazer isso.
    19/02/2014 12:45

    Obrigada Herbert, vou tentar mudar, vai que consigo rs
  11. Herbert C. Turbuk - Adv/SP
    19/02/2014 12:59

    MARCELA

    Sempre as ordens.

    HERBERT C. TURBUK
    www.mudarnome.blogspot.com

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS