Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. Adriana dos Santos Ribeiro
    20/08/2010 21:59

    MEU MARIDO POSSUI QUADRO DE TRANSTORNO AFETIVO BIPOLAR CID10 F31 + TRANSTORNO PISICÓTICO CID10 F29, ATUALMENTE O MESMO ESTA RECEBENDO AUXILIO DOENÇA DO INSS, SERÁ QUE O MESMO PODE SE APOSENTAR COM ESTA DOENÇA, COMO DEVO ME PROCEDER.
  2. Cristal Mello
    20/08/2010 23:27

    Adriana dos Santos Ribeiro, boa noite.
    Sem dúvida é uma longa caminhada, mas não desista, se derem alta ao seu esposo peça prorrogação do benefício.
    A quanto tempo seu marido está afastado?
    Abraços
  3. admas pereira
    21/08/2010 10:46

    Olá Cristal desculpe entrar no assunto o meu caso está praticamente igual ao do marido da Adriana,só os cids são diferente F32.2 E F29,Eu estou afastado desde 11/2002 sendo que o beneficio esta cessado desde 02/08/2010,com pericia agendada para 09/2010.O que eu poderia fazer para se aposentar por invalidez já que tanto o medico assistente com a medica da empresa já pediram para o INSS me aposentar mas até agora nada.OBS: Trabalho em metalurgica serviço perigoso e devido os medicamentos fico praticamente dopado todos os dias por esse motivo não pude ainda retornar,o melhor os medicos do trabalho não permite meu retorno enquanto o medico psiquiatra não me der alta,é ele já disse que terei que tomar esses remedios por tempo indeterminado.Gostaria de saber se você pode me ajudar de aguma forma. obrigado.Aguardo sua opinião.

    ATT.Admas
  4. Adriana dos Santos Ribeiro
    22/08/2010 14:28

    meu marido esta afastado do trabalho à 6 meses depois de uma crise que o acometeu, mas em tratamento à 02 anos
  5. Cristal Mello
    26/08/2010 21:47

    admas pereira
    Boa noite, desculpe a demora
    Caso a perícia der alta novamente, entre na JF e peça a aposentadoria
  6. PRI MAC
    01/06/2011 15:59

    sera que eu consigo o beneficio por f 31? minha pericia é amanha.
  7. Danilo Verri
    11/06/2011 11:56

    Primeiramente,
    seu marido pode pedir uma nova pericia no INSS
    e os peritos vão examina-lo, ver os laudos recentes, se for o caso
    conceder aposentadoria por invalidez.

    Se o beneficio for negado, pode-se ingressar com ação judicial
    para requerer a conversao do beneficio auxilio doença para aposentadoria
    por invalidez.

    È NECESSARIO JUNTAR A COPIA DO INDEFERIMENTO ADMINISTRATIVO DO BENEFÍCIO
    e RG, CPF, comprovante de residencia, laudos medicos, receituarios de remédios, e
    tudo mais que comprove a enfermidade, ok?
  8. munike makandarake
    14/06/2011 23:10

    OI CRISTAL BOA NOITE sou aposentado desde 2004 em dezembro de 2010 fui convocado para uma pericia fui enviado para uma rebilitaçao tom uma dose diaria de 1000mg de depakene 900mg de litio 01rivotril 01 diazepan de 10 mg e 01 paroxetina quando fui na pericia levei laudos exame de sangue que constava o medicamento no meu sangue mas mesmo assim querem me vlotar para dirigir coletivo minha antiga profissao ou motorista de taxi procurei o JEF o perito disse que hoje e normal bipolaridade mas meu laudo e de cid 10 f32 f44 f60.4 ja tive varios surtos o ultimo foi 07 de maio acabei com o dia da minha mae pois fiquei quase o dia todo internado como pode um perito mandar uma pessoa conduzir um coletivo com tantas vidas ali dentro fico pensando na inrresponsabilidade desse pessoal e gostaria de te faser uma pergunta a pericia deve ser bienal pq depois de tanto tempo vieram mexer comigo desde ja te agradeço
  9. munike makandarake
    14/06/2011 23:13

    desculpa errei no cid e f31 f44 f60.4 obrigado mas e que minhas maos tremem muito por causa do litio vc deve saber como e
  10. munike makandarake
    21/06/2011 23:15

    nao consigo nenhuha resposta nesse forum sera que sou diferente dos outros
    quando alguem puder me ajude pois estou precisando
  11. PRI MAC
    30/07/2011 16:13

    oi cristal tenho o cid 10 f31,f48 e i 11 sera que consigo continuar no beneficio .me responda por favor. desde ja muito obrigado.
  12. REBELDE
    30/07/2011 19:53

    Cristal a minha irmã está de licença desde 2006 e pela doença dela ela teria que está aposentada por invalidez conforme o psiquiatra e a neurologista solicitou sua aposentadoria, ela tem depressão, sindrome do panico, crise de ausência, ataque epil[etico, crises psicóticos, tem bronquite asmática e arritimia cardíaca, já tentou suícidio 3 vezes toma Assert 100mg 2 x ao dia; Amato 100mg ao dia ; Eutonis 2mg 2 x ao dia; Donaren 100mg 1x ao dia; Miobal 1/2 cp 3x na semana, Foraseq 12/200mg 1 x ao dia,(este remédio é com refil para bombear através da boca);Pantoprazol 2x ao dia; Pariet 1 a noite (este dois remédios é para não atacar o estomago, pois ela toma muito remédios e ela tem uma Gastrite forte), SIILIF 100mg p/ sindrome do intestino irritado, ela era téc. em contabilidade e com os problemas ela não tem condições de retorno ao serviço por tempo indeterminado; CID: F33.2; F32.3; G40.9;I49.9;I47;J45.9; e tem um perito no INSS diz que isto tudo não é doença para aposentar por invalidez; e tem outra, ele viu eu chorando na perícia e perguntou o que aconteceu ela disse que tinha uma semana que tinha perdido meu irmão e ele acha que é mentira e toda vez que ela faz perícia médica ele está fazendo terror psicólogico para ver ser a minha irmã cai em contradição e mostra que está mentindo; mas po azar do perito ísto é a pura verdade eu e minha irmã mais toda a família perdeu um irmão e vai fazer 4 meses; e ela está fazendo perícia a 3 meses seguido com o mesmo perito.
    Podia me informar se isto está correto?
    Obrigada;
    Rebelde só no apelido bobo; pois ela tem não tem nada de Rebelde.

    30/07/2011 às 19:52
  13. REBELDE
    30/07/2011 20:03

    Cristal eu esqueci ela tem pressão alta e toma Natrilix 1 x ao dia, se botar na ponta do lápis ela toma por dia numa faixa de 15 a 17 remédios por dia, e tem um perito que acha estes problemas não é caso de ficar de licença e nem aposentar, e ela não pode ficar sózinha e nem sair sózinha.

    Agradeço se responder estas dúvidas, pois não sei mais o que pode fazer para resolver a vida dela, se não fosse os médicos e psicológa; ela já teria esganado este perito;

    Desde já Agradeço

    Rebelde 30/07/2011 às 20:03
  14. ClaudioBruno RodriguesSantos
    Este usuário conecta-se ao Fórum usando uma conta do Facebook. Veja como fazer isso.
    02/06/2013 13:31 | editado

    Boa tarde a todos se tiver afastado do trabalho junto ao inss especie 31 nao tem estabilidade nenhuma se o aux.Doença do inss for negado pelo perito do inss, e possivelmente sera demitido, para que isso nao aconteça, na pericia inicial do inss verifique no papel de comunicado de decisão a especie sugira para o perito especie 91,que ira lhe da estabilidade de 1um ano se for negado a pericia do inss, e se for negado procure um advogado entre com o pedido da invalidez administrativamente junto ao inss, se for negado o pedido ai sim peça para o advogado solicitar aposentadoria invalidez,na justiça federal do trabalho.
  15. rholther 21
    18/06/2013 15:41

    estou a 18 meses em b 31 quando voltar ao serviço me mandam embora sera ....vou sir é devendo de lá pq o convenio e descontado , fundo garantia nao tenho direito uma mixaria vou ficar com o que .... nada
    posso processar alguem meu cid e f 31 f25 f60.4
  16. ClaudioBruno RodriguesSantos
    Este usuário conecta-se ao Fórum usando uma conta do Facebook. Veja como fazer isso.
    11/07/2013 22:45

    DEMISSÃO, Para que isso nao aconteça, na pericia inicial do inss
    verifique no papel de comunicado de
    decisão a especie sugira para o perito
    especie 91,que ira lhe da estabilidade
    de 1um ano se for negado a pericia
    do inss, e se for negado procure um advogado entre com o pedido da
    invalidez administrativamente junto
    ao inss, se for negado o pedido ai
    sim peça para o advogado solicitar
    aposentadoria invalidez,na justiça
    federal do trabalho.
  17. Julio Saúde
    02/08/2013 04:54

    Olá bom dia.
    Tenho tantas dúvidas e peço ajuda!
    Sou profissional de saúde contratado por CLT no rio de janeiro e estou afastado faz mais de 3 anos por ter passado por episodios de violência os quais geraram o pânico desencadeando assim transtorno bipolar com alterações de humor q me desestabilizam só de pensar no local de trabalho, q é em uma área de risco e extremamente violenta em uma das maiores favelas da cidade. CID F31
    Recebo auxílio-doença do inss desde essa data.
    Mas nao desejo continuar totalmente parado pois preciso de renda a mais para me sustentar já que o auxilio nao mantém minhas despesas e não posso mais contar com auxílio financeiro da família. Faço tratamento médico ininterrupto.
    Essa semana recebi proposta de uma amiga para começar a atender alguns horários no consultório dela e assim tentar aos poucos voltar a adquirir confiança e perder o medo de trabalhar.
    Eu teria q dar recibos e consequentemente voltar a declarar IRPF.
    Estaria eu caindo em questão de fraude?
    Caso afirmativo o q sugerem? Pois não desejo ainda perder meu auxílio pois necessito dele como subsistência.
    Grato

    Julio.

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS