Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. Dacames
    23/09/2010 16:10

    Olá pessoal.

    Eu fiz uma compra pelo MercadoLivre.com de um certo produto e a pessoa de outro estado me forneceu a conta para depósito, etc e tal.
    Me forneceu o Número de Rastreamento, etc
    Até aí tudo ok.

    Quando eu recebi a caixa pelos Correios e abri...Só tinha algumas bugigangas embrulhadas em Jornal ! E AGORA ? O que devo fazer ?

    Eu entrei em contato com a pessoa que me vendeu e ela afirma que enviou o produto tudo certinho, coisa e tal ... Como devo proceder ? Pra quem Reclamo ? Pro BISPO ? Eu fui aos Correios e eles disseram que eles não podem fazer nada à respeito...

    Aguardo dicas e orientação

    Dacames
  2. João Pedro Andrade
    23/09/2010 17:01

    Olá dacames.
    Algo semelhante aconteceu comigo. Você deve procurar um advogado ou pessoalmente se dirigir a um juizado especial cível da sua cidade para entrar com uma ação contra o mercado livre, que nesse caso é o responsável, portanto não precisa demandar o vendedor, pode ingressar diretamente contra o mercado livre. Junte todos os contatos que você teve com o vendedor, o numero de rastreameno, vá ao juizado especial cível de sua cidade e diga que deseja entrar com uma ação contra o mercado livre, não esqueça de levar o endereço do demandado. Lá sua reclamação será documentada e a ação será iniciada. Inicialmente haverá uma audiência de conciliação. Caso não haja acordo o processo segue.
    Mesmo assim aconselho procurar um advogado.
  3. Dacames
    23/09/2010 17:27 | editado

    Obrigado pela orientação João, mas estou com receio pois entrei em contato com o MercadoLivre.com e como eu não comprei via Mercado Pago, eles alegam que não são intermediários e sim apenas um site onde as partes se responsabilizam. E agora ?

    Outra Hipóstese: E se o "Vendedor" for Fake, como dizem por aí ?

    Como faço ?

    Vc chegou à ganhar a causa ? Demorou muito ?

    IMPORTANTE ! Vale lembrar que eu imprimi os e-mails, etc e fui à Delegacia...Eles deram risada e disseram que não adiantaria nada eu fazer nenhum B.O., pois eu iria ficar lá o dia todo à toa, uma vez que a Polícia não tem como identificar o que de fato houve. Exemplo: Se houve fraude do vendedor, nos Correios, etc. Isto é desanimador... Brasil !

    Dacames
  4. João Pedro Andrade
    24/09/2010 14:09

    A responsabilidade é do site, sem nenhuma duvida. Ele que depois entre com uma ação regressiva contra quem deu causa. O consumidor, por ser mais fraco sempre está amparado.

    Caso semelhante aconteceu comigo. Eu entrei com a açõa no juizado especial mas ante a demora para terminar o processo preferi ficxar no acordo. Eles propuseram o dobro do valor pago e mais 50%.

    Pode confiar
  5. Dacames
    27/09/2010 20:13 | editado

    Pois é João.
    Falei com 02 (dois) advogados e ambos disseram que será quase impossível provar quem violou o pacote, ou seja, se foram os Correios ou o próprio remetente que usou de má fé.

    Pelo valor do produto os dois disseram que nem compensa entrar na justiça.

    Eita Brasil viu...quer dizer que tomei prejú não ?

    Abçs

    Dacames
    27.Set.2010
  6. Renata Defante
    01/10/2010 12:45

    tbm tive um problema com o mercdo livre.
    comprei no dia 10/09/2010 e ate hj o produto nao chegou
    logo, quando fiz a denuncia no mercado livre , eles se dispuseram a ressarcir o valor de R$140,00 dos R$ 250,00 que foi a compra.
    fui na delegacia de crimes eletronicos , e fiz uma queixa .
    aguardo o contato do mercado livre, que tbm esta demorando para se manifestar.

    é tristeeeee!!!
  7. Luciano Brandão
    01/10/2010 15:36

    Há precendetes judicias que entendem que em casos semelhantes há responsabilidade dos sites que oferecem o serviço de compra e venda pela internet.

    Nesse sentido, já decidiu o Tribunal de Justiça de São Paulo:

    INDENIZAÇÃO - DANOS MATERIAIS EXISTÊNCIA E COMPROVAÇÃO - SERVIÇOS DE INTERNET PRESTADOS DE FORMA INADEQUADA - ART. 14 DO CDC. EFETIVA EXISTÊNCIA DE RELAÇÃO DE CONSUMO - A empresa que disponibiliza site de intermediação para compra e venda de produtos tem o dever de fiscalizar a idoneidade das empresas que oferecem seus produtos em tal site. Se p a empresa que disponibiliza tal serviço em seu site é negligente na fiscalização da idoneidade dessas empresas vendedoras responde pelos prejuízos suportados pelos consumidores que utilizam o seu site. Danos materiais existentes. Recurso da empresa apelante não
    provido para esse fim. (Apelação nº 7390505-0).

    Abraços

    Luciano Brandão
    lucianobrandao.adv@gmail.com
    www.direitoesaude.wordpress.com
  8. Odemir Alves Lima
    Este usuário conecta-se ao Fórum usando uma conta do Facebook. Veja como fazer isso.
    25/07/2012 08:18

    Fui enganado pelo site de compras Apetrexo.com. Vejam só o email que me mandaram
    no dia 03/0712 : "O pagamento do pedido 227119 foi confirmado!"


    Olá odemir alves lima,


    No dia 16/2/2012, você fez um pedido no ApetreXo.com. Para acompanhar o andamento do pedido, clique aqui.
    Confira os detalhes de sua compra:


    Confira as suas opções de pagamento: etc..etc.

    Até hoje , dia 25/07 nâo enviaram o produto. ( Parcelamento: 1 parcela(s)
    Valor da parcela: R$ 129,00 ( Case Caixa de Som para iPhone, Outros Celulares e MP3 Multibag Protec
    (#8837) ".
    Já entrei em contacto,pelo Chat on :Line e por email e me pediram desculpas e que iriam mandar, NADA até hoje nada. Sempre apresentam uma deculpa.Por ultimo me responderam que o problemas nâo era deles e que eu fosse pedir estorno da compra de R$129,00. Só peço o apoio: Nâo comprem nets site. Correm o risco de serem enganados.

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS