Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. ZMPK
    11/04/2011 15:30

    Tive uma união estável por 15 anos e sou inventariante há 2 anos de um processo que anda numa morosidade que me deixa cada vez mais ansiosa e sem esperança. Tento administrar os bens, pagando as contas, sem poder vende-los, nem um imóvel que está no meu nome posso vender, pois foi comprado na união estável. O difícil para mim é arcar com as despesas de um sítio e um apartamento cuja manutenção é cara, onde resido. Estou pensando em alugar o sítio no nome do espólio e usarei a renda para pagar a despesa do mesmo. E o pior é que os irmãos do meu falecido companheiro resolveram se habilitar para receber alguma herança, devido ao preconceituoso artigo 1790 do CC, que dá brechas a interpretações errôneas e inconstitucionais aos parentes colaterais. Além de não ajudarem em nada com as despesas, ainda querem os lucros, dos quais em nada participaram. Quanto tempo os senhores acham que um inventário como este durará?
  2. Fabrício Ilha
    11/04/2011 16:22 | editado

    O planejamento patrimonial teria evitado essa situação.

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS