O pai da minha filha, esta me acusando de alienação parental

Estou desesperada, fui casada por 5 anos, tenho uma filha de 3 anos, estou separada a 1 ano. entrei com o pedido de divorcio a guarda e pensão para minha filha. Tivemos uma audiencia mes passado de conciliação. O juiz não aceitou o meu pedido de guarda, pois o meu ex-marido falou que eu não tenho condições psicologicas para cuidar da minha filha, e meu ex-marido poderia contestar o meu pedido, e nem o pedido de pensão provisória o juiz aceitou. falou que só após a contestação e provas do meu ex-marido poderá tomar uma decisão. E ainda falou que o pai tem o direito de ficar com a minha filha, em finais de semanas alternados, mais 2 dias durante a semana, e metade das férias. Acho muito injusto isso, pois não tenho um bom relacionamento com ele. Minha advogada, falou que o unico jeito de reverter essa situação seria solicitar uma medida protetiva pela lei maria da penha, pois somente assim o meu ex não poderá ficar com a minha filha. fui na delegacia e fiz um boletim de ocorrencia, afirmando que ele estava me ameaçando e fazendo pressão psicologica. a minha advogada solicitou a medida protetiva e o juiz ja informou que ele não poderá se aproximar de mim e da minha filha por uma distancia de 200 metros. Ontem um oficial de justiça veio na minha casa, com um processo que o pai da minha filha esta me acusando de alienação parental justamente pelo fato de eu ter pedido aquela medida protetiva. E nesse processo, esta assim. Indicios comprovados da Sindrome de alienação parental, Inversão de guarda em favor do genitor, prevalecer sempre o melhor interesse da criança. E ja esta marcada a audiencia para sexta-feira, e minha advogada esta de férias nos estados unidos e não consigo falar com ela. Se eu não ir nessa audiencia posso perder a guarda da minha filha? Estou desesperada, não sei o que fazer. Me ajudem por favor. obrigada a todos desse site.

Respostas

31

  • Julianna

    Julianna

    Vc diz que ta escrito: "Indicios comprovados da Sindrome de Alienação PArental"
    Como pode estar comprovado, se não houve nem a primeira audiência, nem o estudo psico social da criança?
    O BO foi um erro, pois vc devia ter cumprido a sentença do Juiz, a respeito da visitação e dos direitos do pai.
    Vc diz que não se dá bem com ele.
    VOCÊ é quem não de dá bem com ele, não a criança.
    Por que vc acha injusto o pai ter direitos de conviver com a filha? O Direito é mais dela de ter o pai presente do que do pai propriamente dito.
    Por que vc acha que seu óvulo vale mais?
    Ele judia da criança? Ele maltrata a criança?
    Os parentes dele não gostam da criança? Desfazem dela?
    Me parece que sua advogada fez vc dar um belo pisão na jaca, agora, registrou BO sem ter provas das alegações, estava indo bem, com visitas regulamentadas por enquanto, mas não, nunca ta bom, querem propriedade sobre os filhos, esquecem que filho é de pai e mãe, não somente de um, agora vc corre o sério risco de perder a guarda da sua filha, por puro egoísmo.
    E se vc não aparecer na audiência, prepare-se para dar tchau pra sua filha e entregá-la de mala e cuia pro pai levar pra casa dele.
    A unica coisa que posso sugerir é que vc arrume outro advogado pra te representar nessa audiência e um que saiba te defender, porque essa que te "ajudou" da primeira vez, ajudou mesmo seu ex marido.
    Boa sorte**

  • Jessica SC

    Dra juliane, liguei agora para um outro advogado, ele falou que foi uma grande idiotice da minha parte solicitar medida protetiva depois que o juiz ja tinha si manifestado em favor do pai da minha filha passar os finais de semana com ela. Não sei o que fazer,só quero a minha filha sempre perto de mim e longe daquele desgraçado. tem algum jeito para ele não ter contato comigo nem com a minha filha? tudo isso ja esta causando problema na minha vida pessoal tambem, pois meu namorado quer assumir a minha filha, acho justo, pois é ele que esta sempre comigo e a minha filha. preciso muito de uma orientação.

  • Rinna

    Então Jessica o que a Juliana disse é realmente a verdade Dolorida mas é a verdade corra atrás de um bom advogado.
    apresente se sim na audiência lembre sempre daquele ditado quem não deve não teme procura na audiência não se descontrolar respeita a palavra dos outros e na sua vez sempre fale co razão, e nunca com a emoção ..
    Lembre-se que nossas crianças precisa de mamãe e papai independente se tiverem separados ...então nunca leve a ma relação para o crescimento da sua filhinha e lembre-se a justiça fará o melhor nos olhos dela .
    Abraços..

  • Julianna

    Julianna

    Jessica

    Coloque uma coisa na sua cabeça: no seu caso, NÃO EXISTE MEIOS DE AFASTAR O PAI DA FILHA, NEM DO SEU NAMORADO ASSUMI-LA, esqueça.
    Conforme-se em cumprir a sentença dada pelo Juiz e agora arrume um bom adv pra limpar a m*rda que sua advogada te incitou a fazer.
    Já disse e vou repetir: O problema é do casal, entre vc e ele, não envolva a criança nisso, não tente se vingar dele usando a menina, ela não tem culpa do pai ter traído vc, ela tem direito de conviver com ele.
    Pare de querer usar a menina desta maneira, se vc não mudar seu pensamento, vai perder a guarda da menina pra ele mesmo.
    Esqueça a vontade do seu namorado de assumir sua filha judicialmente, inexistente essa possibilidade, uma vez que o pai quer o contato, registrou a criança, e quem está tentando impedir isso é vc.
    Não existe razão para pedido descabido desses, só existe dentro da sua cabeça.
    Se vc continuar assim, o pai da menina vai alegar que vc não tem saúde mental pra cuidar dela.
    Fora que pode pedir estudo da criança e confirmar que vc fala mal dele pra menina, denigre a imagem dele, etc etc etc.
    Tire essas minhocas da cabeça e arrume um advogado para tentar aliviar teu lado com a Justiça.
    Boa sorte**

  • Jessica SC

    obrigada dra juliana
    eu não falo nada para minha filha sobre o pai dela. eu sei que ele a ama muito, faz tudo por ela, nesse ponto ele sempre foi muito bom. mesmo sem falar comigo ele manda muitas coisas pra ela. as vezes me sinto culpada, ela pergunta por ele, eu falo que ele esta viajando, que foi trabalhar. só que não acho justo com ela nem comigo essa situação, ele fica no bem bom com a vidinha dele, fazendo o papel de bom pai. só que minha filha precisa de um pai que esteja ao lado dela. o meu namorado é esse pai, ele gosta muito dela, não quero confundir a cabecinha dela com dois pais. entende o que estou passando?

  • Julianna

    Julianna

    Olha como vc está confusa, e caindo em contradição:

    "eu sei que ele a ama muito, faz tudo por ela, nesse ponto ele sempre foi muito bom. mesmo sem falar comigo ele manda muitas coisas pra ela"

    Vc afirma que ele ama a menina, que é bom pai, que etc e tal. Depois vc fala o seguinte:

    "só que não acho justo com ela nem comigo essa situação, ele fica no bem bom com a vidinha dele, fazendo o papel de bom pai."

    Ele é bom pai, ele não está se fazendo.

    "só que minha filha precisa de um pai que esteja ao lado dela"

    Vc não acha justo pq?
    Ela não vê o pai por culpa sua, pq vc registrou falsa ocorrência, pq vc pediu medida protetiva Maria da Penha que fez ele ser afastado da menina.
    Tá entendendo as consequências dos seus atos?
    Vc mesma plantou isso tudo que colhe agora.
    Vc está prejudicando sua filha, por causa do seu rancor, da sua obsessão em se vingar dele usando a menina, entende?
    Olha o que vc está fazendo pra sua filha.
    Ele não está presente pq vc pisou na bola e alegou mentiras pra tentar impedir a convivencia deles.
    Agora, comece a se preparar para audiencia e o seu advogado que prepare uma bela defesa, uma excelente desculpa para tentar reverter esse quadro.
    Boa sorte**

  • Alexis

    Se nao quer confundir a cabecinha dela com dois pais, SIMPLES, nao arrume namorado ate ela se firmar na idade e na maturidade. Vejo muitas maes que abrem mao da vida pessoal em prol dos filhos...

  • Julianna

    Julianna

    Se não quer confundir a cabeça dela, não diga que ela tem dois pais.
    Diga que o pai dela é o fulano, e esse que ela vê com mais frequencia é namorado da mamãe, não é pai dela.
    É um erro grotesco dizer que a criança tem dois pais.
    Ensine ela a diferenciar, ele gosta dela, ela gosta dele, mas não é pai dela.
    Amanha ou depois vcs se largam, e vc começa um novo namoro, quantos pais vc quer que sua filha pense que tem?
    Namorado da mamãe não é pai.
    Boa sorte**

  • ametista 58

    PALMAS para a Juliana Caroline ,voce falou tudo o que eu penso a respeito desses casos de mães que querem se vingar de homens usando os filhos,acho que filho tem que ser amado e resguardado de todos os problemas da separação dos pais envolve-los é um grande covardia e falta de amor.

  • FJ-Brasil (Morreu)-Fim do Mundo Suspenso

    Jessica,
    voce precisa é de ajuda psiquiatrica e psicológica. E contratar um novo advogado, de preferencia que seja honesto. Devido aos fatos, provavelmente poderá sim perder a guarda do seu filho.
    Esqueça os ressentimentos, o mais importante é a felicidade e bem estar dessa criança. O seu ex-marido pode não ter sido um bom marido, mas como voce mesma diz, ele é um bom pai. Isso é o que importa, o casamento acabou mas a paternidade é eterna. Pense no seu filho, seja um exemplo de mãe, pois os pais são de total importancia para o desenvolvimento psicológico dos filhos. Ou será que o seu ódio e egoismo esta a frente da felicidade dessa criança que veio ao mundo para ser amada e protegida pelos pais.
    Reflita, e boa sorte!