Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. Jessica SC
    13/04/2011 15:06 | editado

    Estou desesperada, fui casada por 5 anos, tenho uma filha de 3 anos, estou separada a 1 ano. entrei com o pedido de divorcio a guarda e pensão para minha filha. Tivemos uma audiencia mes passado de conciliação. O juiz não aceitou o meu pedido de guarda, pois o meu ex-marido falou que eu não tenho condições psicologicas para cuidar da minha filha, e meu ex-marido poderia contestar o meu pedido, e nem o pedido de pensão provisória o juiz aceitou. falou que só após a contestação e provas do meu ex-marido poderá tomar uma decisão. E ainda falou que o pai tem o direito de ficar com a minha filha, em finais de semanas alternados, mais 2 dias durante a semana, e metade das férias. Acho muito injusto isso, pois não tenho um bom relacionamento com ele. Minha advogada, falou que o unico jeito de reverter essa situação seria solicitar uma medida protetiva pela lei maria da penha, pois somente assim o meu ex não poderá ficar com a minha filha. fui na delegacia e fiz um boletim de ocorrencia, afirmando que ele estava me ameaçando e fazendo pressão psicologica. a minha advogada solicitou a medida protetiva e o juiz ja informou que ele não poderá se aproximar de mim e da minha filha por uma distancia de 200 metros. Ontem um oficial de justiça veio na minha casa, com um processo que o pai da minha filha esta me acusando de alienação parental justamente pelo fato de eu ter pedido aquela medida protetiva. E nesse processo, esta assim. Indicios comprovados da Sindrome de alienação parental, Inversão de guarda em favor do genitor, prevalecer sempre o melhor interesse da criança. E ja esta marcada a audiencia para sexta-feira, e minha advogada esta de férias nos estados unidos e não consigo falar com ela. Se eu não ir nessa audiencia posso perder a guarda da minha filha? Estou desesperada, não sei o que fazer. Me ajudem por favor. obrigada a todos desse site.
  2. Julianna Caroline
    13/04/2011 15:41

    Vc diz que ta escrito: "Indicios comprovados da Sindrome de Alienação PArental"
    Como pode estar comprovado, se não houve nem a primeira audiência, nem o estudo psico social da criança?
    O BO foi um erro, pois vc devia ter cumprido a sentença do Juiz, a respeito da visitação e dos direitos do pai.
    Vc diz que não se dá bem com ele.
    VOCÊ é quem não de dá bem com ele, não a criança.
    Por que vc acha injusto o pai ter direitos de conviver com a filha? O Direito é mais dela de ter o pai presente do que do pai propriamente dito.
    Por que vc acha que seu óvulo vale mais?
    Ele judia da criança? Ele maltrata a criança?
    Os parentes dele não gostam da criança? Desfazem dela?
    Me parece que sua advogada fez vc dar um belo pisão na jaca, agora, registrou BO sem ter provas das alegações, estava indo bem, com visitas regulamentadas por enquanto, mas não, nunca ta bom, querem propriedade sobre os filhos, esquecem que filho é de pai e mãe, não somente de um, agora vc corre o sério risco de perder a guarda da sua filha, por puro egoísmo.
    E se vc não aparecer na audiência, prepare-se para dar tchau pra sua filha e entregá-la de mala e cuia pro pai levar pra casa dele.
    A unica coisa que posso sugerir é que vc arrume outro advogado pra te representar nessa audiência e um que saiba te defender, porque essa que te "ajudou" da primeira vez, ajudou mesmo seu ex marido.
    Boa sorte**
  3. Jessica SC
    13/04/2011 16:05

    Dra juliane, liguei agora para um outro advogado, ele falou que foi uma grande idiotice da minha parte solicitar medida protetiva depois que o juiz ja tinha si manifestado em favor do pai da minha filha passar os finais de semana com ela. Não sei o que fazer,só quero a minha filha sempre perto de mim e longe daquele desgraçado. tem algum jeito para ele não ter contato comigo nem com a minha filha? tudo isso ja esta causando problema na minha vida pessoal tambem, pois meu namorado quer assumir a minha filha, acho justo, pois é ele que esta sempre comigo e a minha filha. preciso muito de uma orientação.
  4. Rinna
    13/04/2011 16:13

    Então Jessica o que a Juliana disse é realmente a verdade Dolorida mas é a verdade corra atrás de um bom advogado.
    apresente se sim na audiência lembre sempre daquele ditado quem não deve não teme procura na audiência não se descontrolar respeita a palavra dos outros e na sua vez sempre fale co razão, e nunca com a emoção ..
    Lembre-se que nossas crianças precisa de mamãe e papai independente se tiverem separados ...então nunca leve a ma relação para o crescimento da sua filhinha e lembre-se a justiça fará o melhor nos olhos dela .
    Abraços..
  5. Julianna Caroline
    13/04/2011 16:25

    Jessica

    Coloque uma coisa na sua cabeça: no seu caso, NÃO EXISTE MEIOS DE AFASTAR O PAI DA FILHA, NEM DO SEU NAMORADO ASSUMI-LA, esqueça.
    Conforme-se em cumprir a sentença dada pelo Juiz e agora arrume um bom adv pra limpar a m*rda que sua advogada te incitou a fazer.
    Já disse e vou repetir: O problema é do casal, entre vc e ele, não envolva a criança nisso, não tente se vingar dele usando a menina, ela não tem culpa do pai ter traído vc, ela tem direito de conviver com ele.
    Pare de querer usar a menina desta maneira, se vc não mudar seu pensamento, vai perder a guarda da menina pra ele mesmo.
    Esqueça a vontade do seu namorado de assumir sua filha judicialmente, inexistente essa possibilidade, uma vez que o pai quer o contato, registrou a criança, e quem está tentando impedir isso é vc.
    Não existe razão para pedido descabido desses, só existe dentro da sua cabeça.
    Se vc continuar assim, o pai da menina vai alegar que vc não tem saúde mental pra cuidar dela.
    Fora que pode pedir estudo da criança e confirmar que vc fala mal dele pra menina, denigre a imagem dele, etc etc etc.
    Tire essas minhocas da cabeça e arrume um advogado para tentar aliviar teu lado com a Justiça.
    Boa sorte**
  6. Jessica SC
    13/04/2011 16:34

    obrigada dra juliana
    eu não falo nada para minha filha sobre o pai dela. eu sei que ele a ama muito, faz tudo por ela, nesse ponto ele sempre foi muito bom. mesmo sem falar comigo ele manda muitas coisas pra ela. as vezes me sinto culpada, ela pergunta por ele, eu falo que ele esta viajando, que foi trabalhar. só que não acho justo com ela nem comigo essa situação, ele fica no bem bom com a vidinha dele, fazendo o papel de bom pai. só que minha filha precisa de um pai que esteja ao lado dela. o meu namorado é esse pai, ele gosta muito dela, não quero confundir a cabecinha dela com dois pais. entende o que estou passando?
  7. Julianna Caroline
    13/04/2011 16:47 | editado

    Olha como vc está confusa, e caindo em contradição:

    "eu sei que ele a ama muito, faz tudo por ela, nesse ponto ele sempre foi muito bom. mesmo sem falar comigo ele manda muitas coisas pra ela"

    Vc afirma que ele ama a menina, que é bom pai, que etc e tal. Depois vc fala o seguinte:

    "só que não acho justo com ela nem comigo essa situação, ele fica no bem bom com a vidinha dele, fazendo o papel de bom pai."

    Ele é bom pai, ele não está se fazendo.

    "só que minha filha precisa de um pai que esteja ao lado dela"

    Vc não acha justo pq?
    Ela não vê o pai por culpa sua, pq vc registrou falsa ocorrência, pq vc pediu medida protetiva Maria da Penha que fez ele ser afastado da menina.
    Tá entendendo as consequências dos seus atos?
    Vc mesma plantou isso tudo que colhe agora.
    Vc está prejudicando sua filha, por causa do seu rancor, da sua obsessão em se vingar dele usando a menina, entende?
    Olha o que vc está fazendo pra sua filha.
    Ele não está presente pq vc pisou na bola e alegou mentiras pra tentar impedir a convivencia deles.
    Agora, comece a se preparar para audiencia e o seu advogado que prepare uma bela defesa, uma excelente desculpa para tentar reverter esse quadro.
    Boa sorte**
  8. Alexis
    13/04/2011 16:58

    Se nao quer confundir a cabecinha dela com dois pais, SIMPLES, nao arrume namorado ate ela se firmar na idade e na maturidade. Vejo muitas maes que abrem mao da vida pessoal em prol dos filhos...
  9. Julianna Caroline
    13/04/2011 17:17

    Se não quer confundir a cabeça dela, não diga que ela tem dois pais.
    Diga que o pai dela é o fulano, e esse que ela vê com mais frequencia é namorado da mamãe, não é pai dela.
    É um erro grotesco dizer que a criança tem dois pais.
    Ensine ela a diferenciar, ele gosta dela, ela gosta dele, mas não é pai dela.
    Amanha ou depois vcs se largam, e vc começa um novo namoro, quantos pais vc quer que sua filha pense que tem?
    Namorado da mamãe não é pai.
    Boa sorte**
  10. ametista 58
    13/04/2011 17:24

    PALMAS para a Juliana Caroline ,voce falou tudo o que eu penso a respeito desses casos de mães que querem se vingar de homens usando os filhos,acho que filho tem que ser amado e resguardado de todos os problemas da separação dos pais envolve-los é um grande covardia e falta de amor.
  11. FJ-Brasil (Morreu)-Fim do Mundo
    13/04/2011 19:24 | editado

    Usuário suspenso

    Jessica,
    voce precisa é de ajuda psiquiatrica e psicológica. E contratar um novo advogado, de preferencia que seja honesto. Devido aos fatos, provavelmente poderá sim perder a guarda do seu filho.
    Esqueça os ressentimentos, o mais importante é a felicidade e bem estar dessa criança. O seu ex-marido pode não ter sido um bom marido, mas como voce mesma diz, ele é um bom pai. Isso é o que importa, o casamento acabou mas a paternidade é eterna. Pense no seu filho, seja um exemplo de mãe, pois os pais são de total importancia para o desenvolvimento psicológico dos filhos. Ou será que o seu ódio e egoismo esta a frente da felicidade dessa criança que veio ao mundo para ser amada e protegida pelos pais.
    Reflita, e boa sorte!
  12. Edic
    13/04/2011 19:39

    jessica

    Vc usou de má fé, fazendo falsas alegações e pedidndo medida protetiva com o único intuito de afastar o pai da filha. Pai não é igual a uma roupa velha que vc simplesmente troca por uma nova. Ele é e sempre será o pai da sua filha, independente do que houve entre vcs, portanto a ação dele tem total fundamento. E quanto a esse seu namorado, ele está com vc hj e amanhã vc pode muito bem levar um pé na bunda....e quando vc arranjar outro namorado o que vc vai dizer pra sua filha? quantos pais vc vai dizer que ela tem?

    vc terá de arranjar um advogado MUITO BOM, do contrario vc perde a guarda

    no mais, faço minhas as palavras da juliana
  13. Aparecida
    15/04/2011 12:14

    Parabéns Juliana, sabias palavras!
    Eu e meu marido sabemos bem o que é Alienação Parental. O quanto isso é nocivo para a criança. Tem mãe que acha que seu filho nunca vai crescer e um dia ver toda a verdade. A 05 anos sofremos com a mãe da minha enteada que pratica Alienação. Quem mais sofre é a criança, no nosso caso meu marido sempre tentou relevar muita coisa, tentou o caminho do dialogo, pensando no bem estar de sua filha, hoje com 06 anos, mais foi tudo perda de tempo. Hoje estamos entrando com o processo de "Inversão de guarda, devido a pratica de Alienação Parental" por não aguentarmos mais tantas perseguições: 05 processos judiciais, recusa de entrega da filha no dia de visitação (já teve 02 audiencias de regulamentação de visitas), já registramos 02 queixas em conselho tutelar, temos 02 boletins de ocorrência, etc. "Não existe ex pai e também não existe ex filho". Tudo que meu marido quer é ter o direito dele e de sua filha preservado, direito esse negado, por uma mãe que tenta se vingar do pai, devido a separação, usando a filha.
    Desculpem o desabafo.

    Obrigada.

    Cida
  14. Ronny Oliveira
    Este usuário conecta-se ao Fórum usando uma conta do Facebook. Veja como fazer isso.
    18/06/2012 12:22

    Julianne me ajude estou sofrendo alienação minha ex mulher nao deixa eu ver meu filho por favor me ajude ela foi embora de casa pra morar na casa dos pais saiu de casa pra ficar com outra pessoa e agora não quer deixar eu ver meu filho meu filho me disse que o fulano beijou a mamae na boca isso ta confundindo a cabeça dele com apenas 3 anos ele quer ficar comigo mais ela proibi ela sai e nao avisa nada e escreveu uma carta na agenda da creche do meu filho dizendo pra diretora nao deixar eu pegar meu filho de jeito nenhum


    Eu estou indo sempre na creche ver ele, ele chora muito, no relatorio da creche disse que ele esta triste e agreciso devido a problemas familiares, eu estou separado a 5 meses estou sofrendo muito com tudo isso sou evangelico tbm e não apresento risco pra ele graças a Deus sou bem tranquilo mais tudo isso ja esta passando dos limites preciso muito dar carinho e cuidar do meu filho quero poder ter a guarda dele para que eu possa dar um futuro melhor para ele tenho condições finaceiras ... ela eu nao sei mais veio ate minha casa pra brigar pelos bringuedos que restam na minha casa fez um barraco por uma meia duzia de brinquedos sendo que ele tem uma quantidade de brinquedos absurda na casa da mae da minha ex,estou sempre indo na creche pra penguntar como ele anda pelo contrario dela ela ja ate foi chamada na creche e não compareceu devido a exigencia que fez a meu respeito me ajude por favor quero poder dar estudo e uma boa educação para meu filho,toda vez que ele me ver na creche corre me abraça e diz que quer ir pra casa dele brincar ou seja pra nossa casa, isso me doe muito, por favor pessoal me ajude faço um apelo a todos eu amo incondicionalmente meu filho .... ME AJUDEM
  15. FJ-Brasil (Morreu)-Fim do Mundo
    18/06/2012 13:14

    Usuário suspenso

    Ronny,
    pelo que entendi, nada ainda foi regularizado judicialmente, correto? faça o seu divórcio, regularize a pensão alimenticia e as visitas. Ou se preferir, poderá ja entrar com pedido de liminar para pegar logo o seu filho...contrate um advogado ou defensor publico.
    boa sorte
    abraço
  16. Renato Solteiro
    18/06/2012 13:40

    Usuário suspenso

    Um advogado que diga isto para um cliente é um calhorda. Já denunciei que aqui no jus a Insula deu estas mesmas orientações a uma consulente. Disse e costuma dizer que caso o pai lute pela guarda a mãe deve fazer denúncia por esta lei maria da penha. Há milhares de falsas denúncias no Brasil e a grande parte delas é motivada por advogados sem caráter.

    Gente asquerosa que pensa em tudo, menos na criança. Espero que a consulente troque de advogado e denuncie esta crápula para a OAB, porque estes lixos humanos só falam isto aqui, chega no conselho viram anjos.

    A mãe precisa de tratamento psicológico mas o criminoso que merece cadeia é o "adevogado" que dá este tipo de orientação.
  17. Renato Solteiro
    18/06/2012 20:02

    Usuário suspenso

    Jéssica,

    Finalmente o poder legislativo vai mostrar ao judiciário quem faz leis neste país. Todo dia os juízes desconsideram a lei e dão motivos para pais e mães fazerem o que querem com as crianças. Agora, tramita no Congresso Nacional (aprovada no dia de hoje pela CCJ) o projeto de lei 1009/2011 que vai derrubar toda dúvida que existia sobre a guarda compartilhada. O texto antes existente já era claro e exigia a compartilhada inclusive e principalmente em caso de litígio entre os pais, mas o judiciário, sobretudo os juízes que sofrem de juizite diziam que não.

    Agora será proibida a guarda unilateral a menos que o genitor abra mão da guarda. Será também proibida a guarda provisória para um dos genitores sem que o outro consinta.

    Bom, para as crianças que vão parar de ser usadas como moeda de troca, ruim para quem acha que filho é bolsa pra levar onde quiser e uma vergonha pro judiciário que mostra de forma clara que é de longe o pior dos poderes deste país.

    Agora é lei, quero ver mudar de cidade sem avisar o pai. Quero ver estas fugas com "envio de e-mail" sempre sugeridos pelos desqualificados. Quero ver estas falsas denúncias pela lei maria da penha incitada pelos indecentes.
  18. libras
    18/06/2012 20:20 | editado

  19. Rosana
    18/06/2012 21:30

    Estou com o estômago embrulhado. Além de vc querer afastar um pai, que vc mesma diz q ama a filha, ainda faz denuncia mentirosa, com base em uma lei a foi feita para proteger mulheres que REALMENTE precisam de proteção e nao egoístas q acham q o pai só serve para a filha se tiver q engolir a mãe junto. Vcs tentaram, nao deu certo, nao faça sua filha pagar por um problema de vcs dois. Nao se vingue USANDO a crianca como uma arma, como um objeto seu. Vc e sua advogada deveriam ser presas, por pelo menos um dia inteiro (minimo), por denuncia caluniosa, deveria haver uma lei q prendesse falsas denuncias com base nessa lei, pq pelo visto é pratica do dia a dia normal de advogados e clientes q compactuam com conselhos desse tipo (porque o cliente tem a opção de nao concordar em MENTIR, mesmo sendo orientado de forma contraria pelo advogado).

    Meu marido já foi vitima desse tipo de coisa. A ex retirou a acusação, mas fica para sempre o registro e a duvida no ar. Só quem vive sabe o que é isso para um homem q ama os filhos e é acusado injustamente desse tipo de coisa. É BAIXO e CRUEL.
  20. Insula Ylhensi
    18/06/2012 23:44 | editado

    Usuário suspenso

    Pois é, Rosana, é por causa desses abusos (falsas denúncias) que a seriedade das medidas fica comprometida.

    A mulher quer obrigar o cara a ficar com ela e usa para isso a pobre criança. A vingança por não aceitar que ele tenha uma vida "bonitinha".

    Argh!!!

    Mulher neurótica e dependente! Como se mulher não pudesse sequer respirar se não tivesse aquele sujeitinho do lado! Ao invés de tomar raiva e chutar o pau da barraca para com isso juntar ânimo para partir pra outra, não!! Fica correndo atrás de quem não a quer! Um vexame!!

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS