Respostas

24

  • Jaime - Porto Alegre

    Mari.A
    Em caso de execução, se for descaracterizada a personalidade jurídica da empresa, o banco poderá penhorar sua meação nos bens do casal.
    Um abraço,
    Jaime

  • Jaime - Porto Alegre

    Mari.A,
    Em princípio, o nome e CPF dos sócios somente poderá ser incluído nestes cadastros negativadores de crédito se ele tiver participado da dívida como devedor solidário, fiador ou avalista.
    Um abraço,
    Jaime

  • MTA

    Jaime,desculpe a insistência....mas eu devo ter sido avalista da minha empresa,por isso o meu cpf também entrou no serasa..O que eu posso fazer para não penhorarem bens do meu marido?Tem como eu mudar de casada de comunhão de bens para separação de bens??Desculpe estou desesperada!!Não posso fazer meu marido perder as coisas dele por causa de meu pai...Se acontecer algo Ele me pede o divorcio....

  • Jaime - Porto Alegre

    Mari.A
    Infelizmente pessoas que tenham qualquer restrição de crédito não podem trocar de regime de casamento.
    Entretanto, como disse, só compromete à sua meação nos bens do casal.
    Um abraço,
    Jaime

  • MTA

    Jime;mas se eu fizer um acordo com o banco ;eles retiram meu nome. Com o nome limpo eu posso mudar o regime??Se eu mudar ,meu marido não tem bens penhorados???

  • Jaime - Porto Alegre

    Mari.A
    Bem, nesse caso sim. Mas veja bem, se algum dos bens do casal, foi adquirido na vigência do casamento, a metade desses bens continuam sendo seus. Teria também que regrar isso.
    Sugiro que consulte um advogado com especialização nessa área para que regre essa situação de forma que não tenham problemas futuros.
    Por outro lado, é bem possível que o banco para fazer um acordo, queira exigir uma garantia patrimonial que possa comprometer o bem dado em garantia.
    Um abraço,
    Jaime

  • Jaime - Porto Alegre

    Mari.A
    Vou dar uma receita extrema para vc. Divorcie-se do seu marido deixando todos os bens com ele. Só que nesse caso, vc corre o risco em caso de morte dele de nada receber.
    Mas em termos jurídicos, não há mal sem cura.
    Depois do divórcio faça um contrato de união estável em que os bens pré-existentes e os futuros se comunicam.
    assim vc se garante em qualquer hipótese.
    Um abraço,
    Jaime

  • Angela_dir _ bancario

    Bom dia, o problema é que ela não quer que o marido saiba e nem quer se divorciar, Trabalho a mais de 5 anos com direito bancario e vou te dar um conselho, primeiramente deixe o banco entrar em contato com vc ou com seu pai, diga que vc não tem dinheiro, esta quebrada, depois de 6 meses, mesmo que eles entram com ação de execução esta levara pelo mesnos três anos, entre em contato com o banco a cada 6 meses, ou final do ano, banco itau tem boas campanhas tais como 70% de desconto em cima do valor financiado seco sem juros e ainda parcelam. a facilidade de negociação dependera do tempo em atraso, 360 dias a mais.