Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. SNUNES
    13/08/2011 13:00 | editado

    BOM TARDE!
    SOU SEPARA DA HÁ 3 ANOS, MAS COTINUO MORANDO COM MEUS EX SOGROS, POIS SÃO ELES QUEM CUIDAM DE MEU FILHO P/ EU TRABALHAR DESDE BEBE..HOJE ELE TEM 7 ANOS.
    NÃO QUERO MAIS CONTINUAR NO RIO DE JANEIRO, SOU AMAZONENSE E QUERO VOLTAR PRA MINHA TERRA, REFAZER MINHA VIDA, TENHO CERTEZA QUE TENHO ESSE DIREITO.

    OS AVÓS E O PAI SÃO CONTRA. OS AVÓS QUESTIONAM MUITO O FATO DE EU TIRAR A CRIANÇA DELES, DEPOIS DE TUDO QUE FIZERAM PARA NOS AJUDAR, POIS SEMPRE ME APOIARAM EM TODOS OS SENTIDOS,NA SEPARAÇÃO FICARAM DO MEU LADO, TANTO É QUE MORO COM ELES AINDA...NADA DEIXAM FALTAR PRA MIM E MEU FILHO...MAS NÃO QUERO MAIS CONTINUAR AQUI, POIS COMO FALEI ACIMA QUERO REFAZER MINHA VIDA, VOLTAR PARA PERTO DA MINHA FAMÍLIA.

    DESDE QUE TOMEI ESSA DECISÃO, O CLIMA NÃO É MAIS O MESMO, O AVÔ CHEGOU A DIZER QUE QUALQUER JUÍS DA A GUARDA DA CRIANÇA PRA ELES, E QUE VOU TER Q ASSINAR MUITOS PAPÉIS PRA SAIR DO RIO COM MEU FILHO. MEU GRANDE MEDO É QUE ELES REALMENTE POSSAM TIRAR MEU FILHO DE MIM, POIS TENHO CERTEZA Q NÃO FACILITARÃO EM NADA. O PAI DISSE QUE NÃO VAI DEIXAR EU LEVÁ-LO E A AVÓ DISSE Q EU SÓ TIRO ELE DAQUI, SE EU PROVAR POR A+B QUE TUDO O QUE MEU FILHO TEM AQUI, ELE TERÁ LÁ TAMBÉM. MAS AQUI O QUE ELE TEM É: CASA GRANDE PRA MORAR, ESCOLA, OS AVÓS QUE CUIDAM DELE P/ EU TRABALHAR, ALIMENTAÇÃO, ESPORTE. TUDO QUE ELE PODE TER LÁ TAMBÉM, AFINAL VOU ME MUDAR PARA MANUAUS, UMA CAPITAL, ONDE TEREI TOTAL APOIO DE MINHA FAMILIA E MEU FUTURO ESPOSO.

    EM UMA DE NOSSAS CONVERSAS, EU FALEI QUE EM TODAS AS FÉRIAS ELE VEM PRA FICAR COM ELES, QUE A HORA QUE ELES QUISEREM IR VISITAR O JOÃO ELES PODEM IR, PODEM SE FALAR POR TELEFONE E INTERNET (PELA INTERNET PODEM SE VER TAMBÉM), ENFIM DEI ALTERNATIVAS E GARANTIAS DE QUE NÃO PERDERÃO O CONTATO COM O NETO/FILHO. MAS PELO VISTO NADA TÁ BOM, POIS O IDEAL PRA ELES É QUE A CRIANÇA FIQUEM COM ELES...JÁ ME CHAMARAM DE INGRATA, PORQUE É DESSA FORMA QUE VOU RETRUBUIR TUDO QUE ELES FIZERAM E FAZ POR MIM E MEU FILHO, ME CHAMARAM DE COBRA,TRAÍDORA...ENFIM COISAS ABSURDAS JÁ OUVI DA BOK DELES.

    PELA MINHA MÃE,POR MEU PAI E MEU NOIVO, EU JÁ TINHA IDO EMBORA, MAS QUERO SAIR DAQUI EM PAZ COM TODOS, AFINAL TEMOS UM ELO, QUE É MEU FILHO. ENTENDO QUE ELES SOFRERÃO MUITO COM ISSO, MAS EU NÃO POSSO PARALIZAR MINHA VIDA.

    GOSTARIA DE SABER QUAIS MOTIVOS ELES PODEM TER PARA TIRAR MEU FILHO DE MIM? SOU UMA MÃE TRABALHORA,GRAÇAS A DEUS NÃO TENHO NENHUM TIPO DE VICIO, NÃO MALTRATO MEU FILHO, SOU DEDICADA A ELE...MEUS FINS DE SEMANA SÃO 100% DEDICADOS A ELE, MENOS QUANDO ELE ESTÁ COM O PAI.
    SE ALGUÉM PUDER ME DÁ UM CONSELHO,ORIENTAÇÃO, AGRADEÇO.
  2. SNUNES
    14/08/2011 15:01

    Oi gente, boa tarde!

    Alguém pode me auxiliar???

    Obrigada; Sílvia
  3. Julianna Caroline
    14/08/2011 21:45

    querida, arrume suas malas, pegue seu heróizinho, e parta pra perto de sua familia.
    qdo chegar la, mande um telegrama ou uma carta registrada pra eles informando o seu endereço e telefone.
    os avós estao fazendo em vc, pressao psicologica e te garanto q vc nao precisa assinar NENHUM PEPEL PRA SAIR DO ESTADO e nenhum juiz dara a cça pra eles.
    Nao precisa pedir autorizaçao pra ninguem.
    va viver sua vida e eles q te deixem em paz.
    boa sorte**
  4. Insula
    14/08/2011 23:20

    Usuário suspenso

    SNUNES (tú deveser parenta de minha mãe, tmb uma Nunes!!)

    Faça como a Dra. Julianna colocou. Arrume suas malas e vá pra sua terrinha!!

    Aconselho que fique na calada, vai que esses doidos inventam de te trancar em casa?!!

    Finja que mudou de ideia, que adiou a questão...enfim, esfrie os ânimos.


    Boa sorte!!!
  5. Deusiana
    15/08/2011 00:33

    Precisa apenas da certidao de nascimento de seu filho e sua identidade.

    Boa sorte
  6. SNUNES
    15/08/2011 09:13

    Bom dia Juliana Caroline,Insula e Deusiana!

    Muito obrigada pela resposta e orientação de vocês...me deu um alívio e um certo conforto.

    Eu já pensei em fazer isso, arrumar minhas coisas e voltar logo para minha terra, mas meu filho está estudando e quero esperar ele entrar de férias (pois tenho receio q ele perca o ano). E sem contar com a pressão q estão me fazendo...o pai disse q se eu sair daqui sem autorização dele ele me processa por sequestro...enfim é uma ameaça atras da outra. O que me trava muito, é o fato de eu morar com eles ainda.

    Eu apenas queria saber se eles podem me impedir de levar o meu filho... pois eles acham que por terem uma condição financeira melhor que a minha, só eles podem criar meu filho e dar o que ele precisa.

    Mais uma vez, muito obrigada!
  7. Julianna Caroline
    15/08/2011 15:36

    Snunes

    O pai de seu filho nao entende de lei.
    Nao existe sequestro, a menos q ELE PAI tivesse a guarda judicial da cça, aí sim vc nao poderia leva-lo, o q nao eh o caso.
    NINGUEM PODE IMPEDIR VC DE SAIR E LEVAR SEU FILHO.
    faça como a colega Insula disse, despiste, faça de conta q mudou de ideia, fique na sua, nao de alarde pra q eles nao possam preparar nada pra te impedir.
    E qdo for pra sair mesmo, de um jeito deles nao saberem, va tirando suas coisas um pouco por vez, cada dia uma mala, etc.
    Faça a fuga bem feita, nunca se sabe o q passa na caneça dessa gente.
    Boa sorte**
  8. @BM
    15/08/2011 15:47

    Primeiro pergunto se a união fio legalizada.

    Em segundo, se a separação está legalizada.

    Terceiro, foi definida a guarda?

    Quarto, lembrem que se o juiz verificar que as condições para a criança são melhores com o pai e os avós, caso estes tenham condições físicas, psicológicas e materiais para a guarda, entendo, salvo melhor juízo, ser totalmente possível a obtenção da guarda.

    EXEMPLO: Se com os pais a criança tem certeza de alimentação, estudo e carinho, e no Amazonas a criança vai para uma cidade distante de locais que possibilitem tais itens, exceto o carinho claro, pode ser dada a guarda ao pai.

    Cuidado com esta fuga pois ela pode ser vista como uma agressão psicológica com o filho. Lembrem que há pais que também amam seus filhos.
  9. SNUNES
    15/08/2011 16:28

    JUSLINS, respondendo suas perguntas:

    Primeiro pergunto se a união fio legalizada.
    R.: Não foi legalizada, apenas maravámos juntos.

    Em segundo, se a separação está legalizada.
    R.: não, pois apenas maravámos juntos..e ele saiu de casa.

    Terceiro, foi definida a guarda? R.:
    Não teve definição de guarda.

    Quarto, lembrem que se o juiz verificar que as condições para a criança são melhores com o pai e os avós, caso estes tenham condições físicas, psicológicas e materiais para a guarda, entendo, salvo melhor juízo, ser totalmente possível a obtenção da guarda.
    R.: A família paterna realmente tem uma condição financeira superior à minha família, mas também posso dar p/ meu filho o que ele precisa, principalmente muito amor e carinho. Mesmo com isso, é totalmente possível eles conseguirem a guarda?


    EXEMPLO: Se com os pais a criança tem certeza de alimentação, estudo e carinho, e no Amazonas a criança vai para uma cidade distante de locais que possibilitem tais itens, exceto o carinho claro, pode ser dada a guarda ao pai.
    R.: Concerteza no Amazonas ele terá tudo isso também (alimentação,estudo,esporte...)

    Cuidado com esta fuga pois ela pode ser vista como uma agressão psicológica com o filho. Lembrem que há pais que também amam seus filhos.
  10. SNUNES
    15/08/2011 16:37

    Juliana Caroline, mais uma vez obrigada!

    Eu já estou dando um jeito de tirar minhas coisas aos poucos, meu noivo já levou algumas... e vou enviar algumas pelo correios.

    Então, mesmo o fato deles terem uma condição financeira melhor que a minha, não conseguem tirar meu filho de mim?
    Voc é advogada? Desculpa a pergunta, mas eu sou bem leiga no assunto, rsrs..
    Voc pode me dizer, quais motivos eles podem ter para ter a guarda?
    Fiquei sabendo que eles vão alegar que vou viver uma aventura e estou envolvendo meu filho. Mas vou para perto da minha família, vou para meu estado.

    Obrigada querida.
  11. Julianna Caroline
    15/08/2011 20:57

    Querida Nunes

    Condiçao financeira ou falta dela nao faz mae nenhuma perder a guarda dos filhos.
    Se fosse assim, as maes pobres estariam perdidas, hein!!??
    Nao se preocupe. Mae perde guarda dos filhos qdo os espanca, mau trata, nao da assistencia medica, alimentaçao, higiene, educaçao, se expoe a cça em risco, perigo de vida, abandono, usa drogas na frente da cça, etc etc etc.
    Boa sorte**
  12. SNUNES
    16/08/2011 11:28

    Juliana Caroline, bom dia!

    Não sei como te agradecer pelas informações, muito obrigada mesmo.

    Eu creio que em nome de Jesus não chegarei a esses pontos. Amo muito meu filho e me amo também, e tenho certeza que serei sempre uma ótima mãe para meu filho. Creio que tudo já está dando certo e que nada me impedirá de sair daqui com meu filho. Confesso que as vezes sinto medo, mas é isso que o inimigo quer, minar minhas forças...deixar em minha cabeça tudo q eles me falam, mas não vão conseguir.

    Obrigada mais uma vez pelas informações e pela força.
  13. FelipeSantos
    16/08/2011 13:00

    Nunes

    Condição financeira certamente influencia sim nesse seu caso, o que eu teria a lhe aconcelhar é o seguinte, você mesmo que pouco tem condições de garantir boas condições de vida para o seu filho, não deixando faltar, abrigo, alimento, educação, que são as necessidades básicas de sobrevivencia e de educação para uma criança, salvo tudo isso, e confirmado essa sua condição não há nada que impessa você de voltar para a sua terra, afinal caso isso vá para julgamento, tudo isso será analisado e em casos como o seu o juiz certamente dará preferencia para a mãe, porem temos que afirmar que os avós da criança, não tem nenhuma relação com isso que se eu não me engano eles são considerados parentes de 3º grau, ou seja em casos com a justiça em que se pede a guarda, a mãe teria a maior preferencia, depois o pai, depois os avós maternos e sim os paternos, porém, mesmo que vocês não tenham formalizado casamento em cartório acima de 10 meses ou 10 anos que não me recordo agora, já pode ser considerado união estavel, ou seja, mesmo que não formalizado, vocês já estão casados.
    uma boa dica seria fazer uma representação e mandar para o juiz para poder viajar, por que no seu caso você só poderia passar pelo aeroporto com a representação judicial assinada pelo juiz. isso em caso de aeroporto
    mas se você for de carro pode realmente viajar sem a autorização de ninguem, porem, você para viajar sem a autorização do seu antigo marido, você precisa provar que era realmente independente financeiramente, ou seja, que tem condições de criar o seu filho sem a ajuda dos avós dele.
    e tem mais uma coisa você poderia apresentar ao juiz um documento afirmando estar sendo coagida por parte dos familiares do seu marido, isso em um processo seria favoravel a você, porem haveria retaliações como você já disse por parte deles, assim eles com toda a certeza ficariam recentidos com você
    bom eu creio que seja isso, caso eu descubra algo a mais eu venho aqui lhe dizer

    Boa Sorte!!
  14. SNUNES
    16/08/2011 14:54

    Felipe Santos, boa tarde!

    Concerteza, moradia,educação,alimentação, e até mesmo outras coisas como: plano de saúde,esporte e lazer, não faltará para meu filho, mesmo eu não tendo a mesma condição financeira que os avós paternos. Mas com todo apoio que terei da minha família e além do meu trabalho creio que nada faltará para meu filho, em nome de Jesus
    nada nos faltará.

    Eu estive na defensoria pública, e me orientaram que o ideal é que eu e o pai fizéssemos um acordo de guarda e alimentos, e um dos documentos necessários que preciso apresentar é comprovante de residência no meu nome, mas só pode ser conta de luz ou de telefone fixo. Expliquei que esses dois comprovantes não estão em meu nome, estão no nome da proprietária (a avó paterna de meu filho), e eles me deram uma declaração a qual ela precisa assinar e reconhecer em cartório. O pai até hoje não quis encontrar comigo p/ eu entregar a relação de documento q ele precisa me entregar
    e quando pedi que a avó assinasse (depois de ter explicado do q se tratava) ela disse q não ia assinar nada e que ia procurar os direitos dela. Concerteza, ela orientou ao filho que não me entregasse nada...e não sei se ele vai comparecer comigo na defensoria pública e data em que temos q estar lá.
    Eu vou comparecer independente de ele ir ou não, e vou explicar tudo o q aconteceu.
    Como citei acima, quero sair daqui em paz com todos, mas eles não estão facilitando em nada, não digo nem tanto o pai, mas os avós...o pai nunca teve um compromisso com a criança..pega as vezes (mas é muito carinhoso com ele, e quando estão juntos ele cuida dele direitinho) o colégio paga quando pode (e nesses últimos meses quem tem pagado é a avó), pois vive trocando de emprego.

    A minha preocupação mesmo, é saber o que eles podem alegar para impedir que eu leve meu filho comigo.

    Obrigada pela resposta.
  15. Julianna Caroline
    16/08/2011 15:24

    Felipe santos

    Não existe período mínimo para considerar união estável.
    Nem mesmo precisam estar debaixo do mesmo teto.
    Basta uma das partes manifestar em Juizo o desejo do reconhecimento em caso de dissolução.
    O que é necessário, é o prazo de 2 anos para considerar a união, em caso de morte de um dos 2.
    E estar CASADO não é a mesma coisa que viver em UNIÃO ESTÁVEL, o que difere é uma porcaria de um papel, que não vale de nada, apenas assegura certas celeridades na hora do companheiro ou companheira buscar um direito.
    De resto, repito meu posicionamento até agora, NUNES, VÁ EMBORA, SE LIBERTE, não existe NADA q eles possam fazer pra tirar o menino de vc.
    Vc estando com ele e seus documentos, pode embarcar pra qualquer lugar do país.
    Boa sorte**
  16. @BM
    17/08/2011 00:09

    Acho interessante os colegas mandando a mãe fugir e levar a criança para longe do pai. Realmente os colegas de fórum devem entender que a paternidade não vale de nada. Pensem neste pai acordando e descobrindo que seu filho foi levado e que dificilmente, repito, dificilmente se verão pessoalmente de novo.

    Lembro que há pais e pais.

    Acho a situação mais complexa do que somente isso. Tal atitude pode gerar reações mais complicadas.

    Vamos com calma. Se fosse o contrário, no caso o pai fugir com o filho teríamos a mesma opinião?
  17. Insula
    17/08/2011 01:13 | editado

    Usuário suspenso

    JUSLINS
    Não leve a questão para o lado pessoal, não estamos tratando de mãe X pai.

    Nem todo pai tem condições de dar bens materiais ao filho, ou quer fazê-lo, nem todo pai realmente se importa com a felicidade do filho. O juiz não mede conta bancária pois tem conhecimento e tempo de janela para saber dessas diferenças, meu caro. Cada caso é um caso.

    A mãe só porque pariu um filho não deve viver à disposição ou em função da família do pai da criança. Se a mãe se ausenta indo para outro estado, o pai pode ir visitar o filho sempre que quiser, a não ser que ele seja acomodado e fique com preguiça. O pai já tem outra vida, a mãe tem que ficar à disposição dele ainda? É muita folga!!!

    Se um genitor se sente melhor junto aos seus familiares, ele tem de sofrer essa separação porque o outro genitor está acomodado? Ambas famílias tem direito de conviver com seus descendente, a família da mãe tmb.

    Não banque o gringo falando do Estado do Amazonas como se fosse uma selva. A qualidade de vida em algumas cidades lá é mil vezes melhor que alguns bairros em SP, RJ, MG...e tantos outros estados.

    A consulente recebeu orientação da própria defensoria que recomenda que ela tenha um comprovante de residência, assim, ao chegar ao destino ela passará a ter esse comprovante.

    Ela não está fugindo com o filho, está se mudando tendo dado ciência ao pai que é contra por que contraria os planos dele. É só.
  18. SNUNES
    17/08/2011 09:50 | editado

    Bom dia Juliana Caroline / Insula;

    Obrigada pela força e orientação.

    Agora estou mais tranquila em saber que posso viajar com meu filho sem correr risco de perder a guarda dele.

    Quanto a defensoria pública, vocês acham que devo comparecer mesmo sem a presença do pai e mesmo sem a assinatura da avó (comprovando que moro na casa deles)?

    Obrigada
  19. PEREIRApereira
    17/08/2011 11:47

    já que vc procurou a defensoria vc tem sim que comparecer, é só falar a verdade, que vc não teve colaboração dos avós e do pai para esta audiência.
  20. Gustavo Santana/SP
    17/08/2011 12:04

    SNUNES, boa tarde!

    Concordo com o que a Julianna Caroline orientou e acrescentaria o seguinte:

    - ao chegar em Manaus, matricule seu filho na escola e também no posto de saúde mais próximo de sua residência.

    Isso porque a ação de regulamentação de guarda de criança tem que ser ajuizada no domicílio da criança.

    O que pode ocorrer é do pai ajuizar esta ação, apresentando a matrícula da criança tanto na escola quanto no posto de saúde.

    E é lógico não se esqueça de pedir a transferência da escola e do posto de saúde.

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS