Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. Patricia972
    25/10/2011 21:28 | editado

    Prezados,
    Eu e meu marido deixamos o Brasil em setembro para morar na Europa. Antes disso, decidimos fazer uma transferência bancária para a conta dele no exterior. Seguimos todas as orientações do setor de câmbio do banco em que temos conta no Brasil, neste caso o Santander, e do gerente da conta para a realização da transferência. Assim, escolhemos um dia em que a cotação do Euro não estava muito alta para fazer a transferência. A atendente da agência que realizou a operação nos informou que a cotação do Euro era de R$ 2,45 e que o dinheiro estaria na conta do exterior em 48horas. O que ocorreu foi bem diferente: a transferência demorou mais de uma semana para ser realizada e a cotação foi a R$ 2,62 o Euro, o que nos gerou uma perda significativa pela diferença de cotação. Posso estar errada, mas acredito que o câmbio no caso dessa transferencia seja como a compra de ações, a taxa da "ordem de transferência" é a que vale. Digo isso porque decidimos fazer a transferência de um valor bastante alto para aproveitar que a moeda, apesar de subindo, ainda estava relativamente baixa. mas por incompetência de alguém do Santander acabamos pegando uma das piores taxas. Gostaria de saber se temos alguma chance de ganhar se movermos uma ação contra o banco caso este não concorde em devolver a diferença.
    Agradeço desde já,
    Patricia
  2. Advocacia Regina Machado
    02/11/2011 21:57 | editado

    Sra. Patricia
    Sim, a senhora pode mover uma a acao indenizatória por perdas e danos morais e materiais
    Morais pelo aborrecimento emateriais pelo que deixou de receber e fazer com o dinheiro, a legislação do consumidor lhe protege, a legislação bancaria em relação a transferência de valores tb. Isso tudo cumulado lhe dará o direito de ser indenizada,[...]
  3. Patricia972
    19/03/2012 21:15

    Doutora Regina Machado,
    Estou tentando de forma amigável que o banco faça o ressarcimento dos valores,mas o banco insiste que não irá ressarcir pq "não houve erro operacional". Até já discuti com o SAC do banco, pois o erro pode não ter sido operacional, mas pode ter sido erro humano, erro de algum funcionário da instituição, erro do banco, portanto. Pelo que entendi, o gerente da minha agência indicou o ressarcimento, mas a regional entendeu que não houve erro e, por isso, não autoriza o ressarcimento. Me sinto absolutamente injustiçada com o que aconteceu, pois fiz tudo conforme me orientaram, paguei a tarifa cobrada e tive prejuízo. Se eu soubesse, teria escolhido outra instituição para fazer a transferência. Perdi cerca de R$ 12 mil nessa brincadeira, e o que pode ser pouco para um banco, para mim vai fazer muita falta. Me informei no Juizado Especial, mas fui informada de que o meu marido é quem deveria processar o banco pois é ele o prejudicado, uma vez que o dinheiro foi transferido para uma conta em que ele é o titular e não eu - infelizmente a conta de destino não era conjunta, somente a conta de origem. Estou no Brasil no momento, inclusive para tratar disso, mas não obtive sucesso até omomento. Meu marido está na Europa trabalhando, por isso não veio comigo. Como posso proceder? Agradeço desde já,
  4. Advocacia Regina Machado
    08/04/2012 22:24

    Sra.
    Por favor ent em contato pelo email advocaciareginamachado@hotmail.com, pois há sim como responsbilizar o banco tanto pelos danos morais quanto pelos danos materiais
    Boa sorte
    Regina Machado
    www.advocaciareginamachado.com

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS