Respostas

18

  • Lilianc

    Cara Thatyana,

    Considerando tratar-se de guarda compartilhada (essa foi determinada judicialmente?) quando o casal exerce guarda em comum e um não pode privar o outro do convívio social com os filhos e no seu caso apenas você estará exercendo a guarda da menor, sugiro comunicar seu ex-marido da mudança de Estado a fim de saber se haverá algum óbice na mudança da criança.

    De toda sorte, conversa com ele pessoalmente ou por telefone e por fim envie correspondência via Correios com AR descriminando no AR: Conforme conversamos dia 00/00/00 estou mudando para o estado XXXXX com nossa filha.

    Obs.: Guarde o AR que voltar dos Correios.

    Boa sorte!

    Dra. Lilian

  • thatyana

    Obrigada pelas informações Dra, é determinada judicialmente sim. Então pelo que entendi preciso apenas comunicá-lo não preciso pedir autorização não?

  • Insula Ylhensi Suspenso

    Sem dúvida, não precisa de autorização para viajar ou mudar-se dentro do território nacional.

    A mudança quando motivada é plenamente aceitável, como é o seu caso.

  • maedeseperadaa

    óla tenho um bebe de 10 meses e não vivo com o pai dela,estou de mudança de estado,o que devo fazer para não ter problemas futuros?ah ele diz tambémse eu mudar devo trazer todos fins de semana pra ele ve é verdade isso?já que o pai anda dizendo que vai entrar,com o pedido da guarda do bebe.é possivel ele pegar a guarda?pois estou desempregada e moro sozinha em casa alugada.me ajudem já não sei o que faço.

  • Insula Ylhensi Suspenso

    A guarda não é termo de posse, por isso seja ela compartilhada ou não, ela não confere ao seu detentor o direito de reter, levar ou trazer a criança a qualquer lugar.

    Mesmo sendo compartilhada a guarda, que significa que o genitor que tem as visitas livres ao filho pode participar mais ativamente de sua vida, partilhando as decisões que o envolvem, isso não impede que aquele que reside com a criança mude de endereço, seja de município ou de estado. A guarda compartilhada continua ativa, um dos genitores precisará se deslocar para visitar tendo que se adaptar uma nova rotina.

    Como eu disse, é importante que haja motivo para a mudança de endereço, uma vez que ele exista, não há impedimento legal.

  • Insula Ylhensi Suspenso

    Se o detentor da guarda possui fortes motivos que o leva a mudança para outra cidade, não se trata apenas de questão ligada a criança, pois se o outro genitor (que não detem a guarda) discordar a vida do adulto é que ficará à disposição deste outro genitor.

    O que importa é ter fortes motivos para a mudança.

  • Lilianc

    thatyana 01/02/2012 11:24

    Desculpe a demora em respondê-la!
    Isto mesmo, não precisa de autorização, basta comunicá-lo por escrito para resguardar-se.

    Abraço,

    Dra. Lilian