Financiamento de Veículo em atraso,Banco fala de busca e apreensão

Fábio Alex perguntou Sexta, 27 de abril de 2012, 20h55min

Estou com um problema enorme. Financiei meu carro em 60 parcelas, porém tive um problema financeiro e estou indo para a 2ª parcela em atraso, já paguei 52 parcelas e faltam 8 parcelas. Como estou atrasando a segunda parcela o Banco Santander esta me ligando dizendo que se eu não pagar que eles vão dar como busca e apreensão? Minha dúvida é. Mesmo com esse número de parcelas pagas o banco pode tomar meu veículo? Eles não querem reparcelar o restante, o valor do financiamento foi no valor de R$ 15.900,00 e até o momento paguei R$ 25.466,47. Não sei oque faço já que uso o veículo para trabalho. Posso perder o carro mesmo? Obrigado por me ajudar.

Respostas

43

  • Dr. Cícero Pinheiro

    Dr. Cícero Pinheiro OAB 000000/SP

    Prezado Alex.

    O banco pode sim pedir a busca e apreensão, só que vc tem que tomar alguns cuidados para não perder o veículo e o tanto que vc já pagou. Para isso eles tem que te notificar extrajudicialmente antes de entrar com a ação, no seu caso os valores ja pagos fazem muita diferença a seu favor.

    adv.carrosfin@yahoo.com.br

  • Letícia1991

    Letícia1991

    Olha, vou te contar um história que aconteceu com meu ex no início do ano passado... ele financiou um punto pelo banco itau... em 60 vezes, pagou apenas uma parcela e após um ano ainda não haviam apreendido o carro, no entanto, estavam prestes... então eu tive uma ideia, liguei para o banco e renegociei o veiculo por 15 mil reais, o mesmo estava apenas com 18 mil rodados, eu não tinha os 15 mil... ai comecei a ligar em todas as concessionárias da região, consegui vendê-lo por 26 mil... resultado: o ex quitou o carro, claro, ficou sem ele, mas, lucrou 11 mil reias... foi sorte, eu acho... Mas enfim, não deixe a situação chegar a tal ponto, até mesmo pq já quitou muitas parcelas, tenta um negociação com o banco, diz que no momento vc tem uma determinada quantidade e se eles aceitam negociar... deve-se tentar salvar o negócio jurídico a todo custo, certo?? então, tenta ligar para o banco e negociar, tipo começa oferecendo uns 5 mil, se tiver... ou, ainda, tenta renegociar as parcelas em atraso, obter um desconto... tem que insistir... pois não é interessante para o banco que seu veículo seja confiscado...

  • Cecília Leal

    Cecília Leal

    Boa tarde, eu e meu marido fizemos o financiamento de nosso carro e as parcelas para pagamento ficaram vinculadas a conta corrente, estamos tentando emitir boleto para pagamento da prestação e o banco fala que não podemos emitir boleto, queremos encerrar essa conta, pois tivemos alguns problemas, mas queremos continuar com o carro e continuar pagando, mas em boleto, seria possível?
    Cecília
    cecilialeal1982@hotmail.com

  • Grakil Katosvik

    Grakil Katosvik

    Desculpa a expressão mas o Santander e um [...], ele apreendeu meu carro, sendo que eu tinha pedido o boleto para pagar eles não enviaram, quando pensa que não o oficial de justiça chega na minha casa para apreender o veiculo um astra 2008/2009, já faz mas de um més que ta nisso estou gastando dinheiro com advogado (espero que eles também), quando ligo no banco para tentar negociar pacificamente pois as parcelas já estão pagas em Juízo, ninguém sabe do meu carro e fica um jogando a ligação para o outro vou espera o Juiz decidir o que fazer pois o banco só tem [...] trabalhando.

    Apos pegar meu carro vou processar o banco para baixar as prestações pois os juros estão abusivos aconselho a todo mundo fazer isso, ai vocês falam mas eu nunca mais vou poder financiar de novo, claro que vão tantas financeiras para poder financiar carro no Brasil se vocês tiverem dinheiro e condições de pagar claro que o credito e aprovado de novo, e outra carro financiado e só o primeiro. NÃO TENHAM MEDO DO BANCO POIS ELES COLOCA PRESSÃO PARA VOCÊS TEREM MEDO DELE, liguem para um advogado ele não cobra nada para te falar o que você pode fazer e não deixe acontecer a vocês o que aconteceu comigo.

  • Adv Antonio Gomes

    Adv Antonio Gomes

    O que o cidadão não deve fazer nunca É COMPRAR veículo financiado. Fora disso, comprou e não pagou na data, pau no lombo sem refresco no Poder Judiciário.

  • LUCAS EDUARDO LEIVA

    LUCAS EDUARDO LEIVA

    Fabio Alex,

    Tem como evitar a Busca e Apreensão do seu carro, basta você entrar com um pedido de moratória. Meu pai fez isso com um advogado especializado em direito bancário e já faz 18 meses que ele não paga a parcela e o o Banco foi impedido de dar a busca no caminhão dele, até que o processo termine.

    Agora é o Banco que fica ligando todo mês oferecendo descontos para ele quitar o carro. Enquanto isso estamos guardando o dinheiro da mensalidade para conseguir um bom desconto.

    Essa semana meu pai conseguiu fazer um excelente acordo baixando sua dívida de 174 mil para 20 mil e o melhor, tudo parcelado.

    [...]

    Veja o acordo que ele fez na justiça:

    Em São Paulo, aos 25 de junho de 2013, às 14:30 horas, na sala de audiências do Setor de Conciliação do Forum [...], sob a condução do(a) Conciliador(a) [...], comigo Escrevente abaixo assinado, foi aberta a audiência de Tentativa de Conciliação, nos autos da ação e entre as partes supra referidas. Apregoadas as partes, compareceram os acima mencionados. Abertos os trabalhos restou FRUTÍFERA a conciliação nos seguintes termos: 1) o requerente reconhece dever o valor de R$ 174.488,33 (cento e setenta e quatro mil quatrocentos e oitenta e oito reais e trinta e três centavos), porém para fins de acordo, o requerido aceita receber o valor de R$ 20.200,00 (vinte mil e duzentos reais), para quitação do débito objeto da presente ação; 2) a importância será paga da seguinte forma: a) 6 parcelas iguais no valor de R$ 700,00 (setecentos reais), cada uma, totalizando R$ 4.200,00 (quatro mil e duzentos reais), b) mais 6 (seis ) parcelas iguais no valor de R$ 1.000,00 (mil reais), cada uma, totalizando R$ 6.000,00 (seis mil reais); c) e finalmente mais 05 (cinco) parcelas iguais no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais), cada uma, totalizando R$ 10.000,00 (dez mil reais); 3) O vencimento da primeira parcela será em 01/08/2013, e as demais no mesmo dia dos meses subseqüentes, mediante boletos bancários, que serão enviados para o endereço do autor da ação, ou para seu advogado 4) na falta de pagamento de qualquer das parcelas, a dívida retornará ao valor original do contrato, conforme
    reconhecido no item 1, descontando-se os valores eventualmente pagos; 5) com o cumprimento integral do acordo, as partes dão entre si a mais ampla e geral quitação, para nada mais reclamarem uma da outra quanto ao objeto da presente ação; 6) cada parte arcará com os honorários advocatícios de seus respectivos patronos e com as custas que deram causa; 7) Consigna-se que a advogada do Requerido deverá juntar substabelecimento e carta de preposição no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, neste Setor de Conciliação Civel do Fórum [...], 21º andar, sala 2109, a fim de que o presente acordo seja levado a homologação do MM Juiz Coordenador. Por fim requerem a homologação do presente acordo, desistindo do prazo para a interposição de todo e qualquer recurso. Pelo conciliador foi consignado o retorno dos autos à Vara de origem, após a homologação do presente acordo. Saem as partes intimadas. Nada mais. Lido e achado conforme, vai devidamente assinado. Eu, _____ [...]

  • Fusion-tex

    Fusion-tex

    boa tarde.
    tenho um pequeno problema com meu financiamento.
    comprei um carro no valor de R$32000,00, dei 6000,00 de entrade e finaciei o saldo devedor em 60 parcelas. o resultado foi 60x de 841,99.
    a loja que me vendeu o carro, entregou apenas a nota fiscal do veículo(32000,00)
    ja paguei 19 parcelas. entrei no site da financeira, e vi que em meu CPF, tinha um contrato CDC de um carro de 44000,00( FOX PRIME 1.6). solicitei a copia desse contrato. a nota fiscal que o banco tem, é a mesma que tenho( mesmo numero e mesma chave de acesso), só que os valores estavam alterados para 44000,00, e no site da secretaria da fazenda, a nota verdadeira é a de 32000,00. a entrada que tem nesse contrato, é de 16000,00 e não 6000,00.
    procurei uma empresa na cidade de campinas que faz revisão de contratos.
    o advogado disse que com relação as notas, a empresa dele não fazia nada. eles poderiam avaliar o contrato que estava na financeira.(44000,00).
    com essa avaliação, o valor das parcelas cairia para 666,86, e cabia uma indenização, mas esse meu contrato tinha uma solução melhor. eu deveria parar de pagar as parcelas e eles iam fazer um acordo com o banco. ainda estava faltando 41 parcelas de 841,99 e eles garantiram que no acordo, iria quitar o financiamento com 8630,00.
    uma diferença muito boa.
    agora, isso é possível?
    não da pra fazer nada com esse problema de nota adulterada mesma?
    agradeço

  • wilsonwv@uol.com.br

    wilsonwv@uol.com.br

    Prezado Fusion não acredite em milagre.

    Aposto que vão te cobrar uns 5 mil para esta revisão.

    Consulte um advogado de sua confiança para não ser enganado.

    Atenciosamente
    Wilson Vieira/SP - wilsonwv@uol.com.nr

  • Marco Silva

    Marco Silva

    A cláusula "rebus sic stantibus" é inerente a qualquer contrato de trato sucessivo. Isso significa que as condições INICIAIS do contrato devem razoavelmente manter-se durante o tempo em que estiver em vigência. Como as coisas mudam o tempo todo, é comum acontecer que o ônus fique mais gravoso para o devedor com o tempo (inflação, perda de emprego etc etc etc). Assim, cabe sempre a possibilidade de rever as cláusulas do contrato, desde que haja como comprovar que o equilíbrio inicial mudou (caráter sinalagmático do contrato).

    Mas, é verdade, não devemos ver nisso uma panacéia que garante ao devedor ajustar o contrato de modo simples e tranquilo. É uma grande demanda, um litígio ferrenho que muitas vezes termina ruim para ambas as partes...

    Ah! É bom lembrar. Banco é banco. É como os lobos. Não existem lobos maus nem lobos bons... São lobos.

  • wilsonwv@uol.com.br

    wilsonwv@uol.com.br

    Prezado você têm direito a devolução de valores mas não é este absurdo que estão te prometendo.


    Atenciosamente
    Wilson Vieira/sp
    wilsonwv@uol.com.br

  • Adriana C r

    Adriana C r

    Ola tenho uma duvida,meu carro eh financiado porem quem tirou ele pra mim foi meu sogro,so que ele também comprou um pra ele.Meu carro esta tudo em dia as prestações e o dele foi dada busca apreensão ele pagou somente 3 parcelas...Isso vai dar algum problema pra mim quando eu quitar o meu carro?Tem como provar que quem paga o carro sou eu e não ele?

    No Aguardo

  • Adv Antonio Gomes

    Adv Antonio Gomes

    Em princípio por tais motivos não lhe causará problemas, por outro lado, a aparente ausência de responsabilidade do sogro pode colocar em risco no futuro o veículo no nome dele, e que de fato lhe pertence.

    Dito isso, opino: evitar esse tipo de operação com esse cidadão e/ou qualquer outra que seja referente a $$$$ . Por fim, deve procurar a financeira junto com o sogro e providenciar a transferência de contrato do citado veículo.

    Cordialmente,

    Adv. AntonioGomes
    oabrj@oi.com.br

  • letisberg

    letisberg

    Financiei um carro em 36x e paguei 18 parcelas, mas perdi meu emprego e precisamos atrasar 3 parcelas do financiamento contando com esse mês, no qual em agosto conseguiremos voltar a pagá-las, porém, o banco está ameaçando busca do veículo e não consigo acordo com eles, pois o máximo que oferecem é um desconto mínimo nas parcelas. Preciso do refinanciamento das parcelas, para não estar mais inadimplente. O escritório de cobrança diz que o banco não disponibiliza essa opção para meu contrato mesmo estando em uma faixa de atraso pertinente para tal.
    O que faço, há alguma dica de como proceder? Existe algum direito que eu tenha para refinanciar esse contrato?
    Grata!

  • Adv Antonio Gomes

    Adv Antonio Gomes

    Falo em tese e na forma da lei. Irrelevante os motivos de não pagamento de parcelas do contrato. Não cabe a financeira aceitar acordo ou refinanciar por ausência de lei nesse sentido. Cabe a financeira demandar em juízo, e o magistrado obrigado antes da citação determinar apreensão do veículo. Por fim, casos dessa natureza só resta duas saída positiva para o consumidor; a) pagar e continuar cumprindo o contrato integralmente; b) transferir o contrato.

    Fora disso é perder $$$ com honorários de advogados sem nenhum retorno econômico.

    Adv. AntonioGomes
    oabrj@oi.com.br

  • Miuany

    Miuany

    Boa noite. Meu carro sofreu uma busca e apreensão indevida.
    Pois o carnê estava em dia e não havia nenhuma parcela em aberto!!
    Fiquei sabendo que o veiculo já foi vendido através de meu advogado.
    Estou aqui porque gosto de ouvir outras opiniões!!!
    A questão é a seguinte:
    Se o meu veiculo já foi vendido!!!
    Eu terei que pagar o restante das parcelas???
    Detalhe o juiz me deu causa ganha e pediu a reintegração de posse!!!
    Más simplesmente o Banco e o escritório de cobrança deles sumiram e não deu nenhuma satisfação ao meu advogado e nem devolveram o veiculo!!!!
    Quais seriam os meu direitos para solicitar para meu advogado???´
    É verdade que nesse caso como o meu, tenho que receber o valor em dobro( que vale o veiculo hoje)
    alguém poderia me orientar???
    Obrigada

  • Adv Antonio Gomes

    Adv Antonio Gomes

    Único e exclusivo para dizer sobre o caso concreto, o advogado constituído nos autos em trâmite.

    Em tese, se alguém por culpa ou dolo destrói a coisa móvel do outro, o caminho legal é a indenização plena da coisa.

  • Rosana Rebouças

    Rosana Rebouças

    Meu marido tem um financiamento de carro de 48x, já pagou 15 parcelas e esta com 5 em atraso, estávamos em negociação com o banco, porem o mesmo não aceitou nossa proposta insistimos por varias vezes então, resolvemos entregar o veiculo daí eles falaram em entrega amigável, ficaram de mandar os documentos para essa entrega e não mandaram ficaram apenas ligando para tirar fotos do veiculo, e eu já tinha mandado varias vezes as fotos, por fim vieram sem avisar com o oficial de justiça com mandato de busca e apreensão, esta correto apreenderem o carro sem a devida notificação extrajudicial?