Empresa não quer fazer Homologação de trabalho

Trabalhei em uma empresa por 13 anos, nesta semana fui demitido com aviso indenizado, o dono da empresa alegando não ter dinheiro para pagamento de minhas verbas rescisórias propos pagar em 10 vezes, não aceitei. Tambem foram demitidos mais 4 funcionarios sendo que 2 deles com dois anos de empresa vão recebecer normal e outro funcionario e eu foi feito esta proposta. Gostaria de saber o que fazer pois segundo o outro funcionario a empresa disse que nem vai fazer a homologação devido não ter dinheiro, saliento que não abriram concordata e nem nada e a empresa continua ativa com mais 10 funcionarios trabalhando. Poderiam me informar o que fazer legalmente para poder receber meus direitos e como fazer o saque do FGTS e dar entrada sem a homologação. Grato

Respostas

18

  • Insula Ylhensi Suspenso

    Sim, vc deve aguardar o prazo regulamentar antes de entrar na justiça. Caso contrário irá parecer que vc sequer aguardou o prazo que ele tem dado pela Lei, no qual ele poderia perfeitamente agir de acordo com as normas.

    Mas 10 ou menos 10 dias não fará diferença. Aguarde.

  • Ivan Bannout

    Será que não seria melhor receber em 10 meses? Antes disso o Judiciário não resolverá seu problema e ainda terá que perder parte do seu crédito com honorários advocatícios.

    A não ser que além do parcelamento, o empregador queira subtrair alguns direitos.

  • Cristina SP Original - No FAKE

    Sr. Ivan

    Está equivocado, tanto quando alega sobre o prazo, quanto quando tece comentários com relação aos honorários.

    Saiba o senhor que se o consulente valer-se de advogado do sindicato da cetegoria a assistência é gratuita. E estará amparado caso a empresa efetue algum pagamento erroneamente ou ainda caso a empresa "esqueça" algum direito que lhe é devido.

  • Ivan Bannout

    Cara Sra. Cristina,

    Concordo, esqueci-me da opção de contratar advogado via sindicato, onde não haveria custo algum para o trabalhador. Muito bem lembrado.

    Mas quanto ao prazo para recebimento, mantenho minha orientação. Ao menos é como funciona onde milito, São Paulo Capital. Desconheço comarca onde o trabalhador consiga receber, contando fase de conhecimento, recursal, e executiva, em 10 meses.

    Quanto ao "esqueça", não coloque termos que não escrevi. Eu mencionei "subtrair", que claramente tem outra conotação.

  • Cristina SP Original - No FAKE

    Claro.

    Eu também milito aqui em SP. e estou sendo mais otimista que o colega. Estou acreditando que tudo será resolvido na audiência de conciliação, que demora "um bucadinho" menos que os 10 meses.

    kkkk

    Saudações.

  • Ivan Bannout

    E na audiência de conciliação, o ex-patrão, intimidado pela pompa do Judiciário, vai sacar o talão de cheques e pagar à vista.

    Não é impossível. Mas certamente improvável. Há algumas varas que marcam audiência para 10 meses depois da distribuição.

    Veja, se o patrão quer pagar tudo, mas tudo mesmo, entendo que não seria tão desvantajoso o parcelamento. Mas é uma opinião minha e respeito a sua e a dos demais participantes, com quem sempre aprendo.