Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. ana k.
    24/08/2012 13:16 | editado

    oi,no ultimo dia 22, dei entrada no processo de pensão alimentícia para o meu filho de 12 anos, o qual o pai ajuda nas despesas com o valor de 180 reais,sendo que ele tem condiçoes de auxiliar a criança com um maior valor.meu filho depende de mim ha mais de 11 anos, o pai nunca levou ao medico ou foi em uma reuniao de escola.gostaria de saber quanto tempo demora para o pai receber a intimaçao,e se o valor de 20% que seram ja descontados do salario dele ate a audiencia (03/10/12) esse valor é descontado na data de pagamento ou vale? sera que corro o risco de ele pedir a guarda da criança e ganha?(meu filho esta consciente do processo,estou fazendo tudo com o consentimento dele.) tenho outra duvida em relaçao as testemunhas,quem pode ser essas pessoas? para que devem ser apresentadas?
  2. Dri Ramos
    24/08/2012 13:54

    O valor de 180,00 foi acordado na justiça?
    O valor da pensão não pode ultrapassar 33% da renda do pai.
    Na idade que seu filho está ele pode ser ouvido e decidir com quem quer ficar, no que parece vc não corre esse risco.
    O pai do menino ajuda com roupas, materias escolares e outros além da pensão?
    A audiência já foi marcada?
  3. ana k.
    24/08/2012 14:35 | editado

    o valor de 180,00 foi um valor estipulado por ele,segundo ele é o valor máximo que ele pode dar,ate a criança completar 7 anos ele dava 100,00 passou para 150,00 e ha um ano 180,00,meu filho faz curso de inglês que custa 60,00 ele se dispôs a pagar,porem ja tive problemas pois a escola esta me cobrando 2 parcelas que ele não pagou,quando fui conversar com ele,ele disse que eu não ficasse cobrando nada dele.decidi então fazer tudo por meios legais afinal por 12 anos estou entendo o lado dele. a criança tem convenio da empresa dele. as roupas e demais coisas eu compro com esse 180,00,que não da quase para nada,graças a deus meu marido ñ deixa faltar nada a criaça,ja o pai nunca mandou uma cueca se quer para a criança,esse mês ele mandou os 60,00 do curso oque totalizou 240,00,ele tem um bom cargo na empresa tem uma vida estável, não tem mais filhos,anda de carro novo. ele pode auxiliar com um valor maior sim,mas não quer.
    a audiência ja foi marcada para o dia 03 de outubro.
  4. ana k.
    24/08/2012 15:47

    o valor de 180,00 foi um valor estipulado por ele,segundo ele é o valor máximo que ele pode dar,ate a completar criança 7 anos ele dava 100,00 passou para 150,00 e ha um ano 180,00,meu filho faz curso de inglês que custa 60,00 ele se dispôs a pagar,porem ja tive problemas pois a escola esta me cobrando 2 parcelas que ele não pagou,quando fui conversar com ele,ele disse que eu não ficasse cobrando nada dele.decidi então fazer tudo por meios legais afinal por 12 anos estou entendo o lado dele. a criança tem convenio da empresa dele. as roupas e demais coisas eu compro com esse 180,00,que não da quase para nada ele nunca mandou uma cueca se quer para a criança,esse mês ele mandou os 60,00 do curso oque totalizou 240,00,ele tem um bom cargo na empresa tem uma vida estável, não tem mais filhos,anda de carro novo. ele pode auxiliar com um valor maior sim,mas não quer.
    a audiência ja foi marcada para o dia 03 de outubro.
  5. ana k.
    25/08/2012 10:40

    e as 3 testemunhas? quem pode ser essas pessoas?
  6. Julianna Caroline
    25/08/2012 22:17

    Por que vc perderia a guarda??? Esqueça isso.
    Se o seu advogado lembrou de pedir a tutela antecipada seu filho estaria recebendo antes da conclusão do processo.
    Determinado o pagamento, é descontado no dia do pagamento principal.
    Quem pediu testemunha?????
  7. ana k.
    26/08/2012 01:17

    ola,
    não teve pedido de tutela antecipada,vc acha melhor faze-lo?
    no papel que me entregaram e pelo que me foi passado no dia que dei entrada no pedido de pensão no dia da audiência tenho que levar ate 3 testemunhas que não sejam parentes,o pai também terá que levar ate 3,
  8. FJ-Brasil (Morreu)-Fim do Mundo
    26/08/2012 13:04

    Usuário suspenso

    Driyka
    esse papel da defensoria publica é para todos, solicitando no minimo 3 testemunhas, voce vai levar testemunhas se quiser, somente para provar que o pai trabalha! não se preocupe com isso.
  9. ana k.
    28/08/2012 16:06

    o pai do meu filho disse que ele vai acabar recebendo menos de 180,00,vai alegar que moro com uma pessoa com a qual tenho outro filho de 7 anos e que tem boas condições financeiras isso pode realmente ser levado em consideração? eu acho que isso não da o direito de ele se ausentar das responsabilidades de pai.
  10. FJ-Brasil (Morreu)-Fim do Mundo
    28/08/2012 16:11

    Usuário suspenso

    dryka
    isso que o pai do seu filho falou, é uma grande bobagem, pois a responsabilidade do sustento cabe aos pais! Ele vai pagar o que a justiça determinar e referente com as possibilidades que ele tem!
  11. ana k.
    31/08/2012 12:56

    a audiencia por alimentos sera no dia 03-10-2012,agora fiquei na duvida o seguinte o papel que eu nao tem nada sobre advogado,preciso ir ate a defensoria publica procurar um? ou na audiencia sera disponibilizado um defensor?
  12. ana k.
    10/09/2012 12:17

    os 20% que serão descontados do salario do pai,é descontado quando? no pagamento ou no vale? pois ate agora meu filho nao recebeu.me falaram que seria no dia 5 dei entrada no processo dia 22/08/12 onde ja ficou estipulado o desconto de 20%.
  13. ana k.
    13/09/2012 15:22

    o pai do meu filho recebeu a intimaçao na segunda passada 10/09/12. ate agora o meu filho não recebeu os 20% que seriam descontados em folha. a audiencia sera dia 03/10 ele recebera esse valor ate a audiencia? o pai dele disse que vai mandar os 180,00 dia 20. e só. ele veio propor um acordo verbal e pediu para retirar o processo que pagaria 300,00 por mes,que seria melhor pois ele esta tendo problemas na empresa,diz que a empresa nao faz os descontos de pensoes corretamente,que nao paga,atrasa ou desconta errado coisa desse tipo. agora eu pergunto se a ordem de desconto é judicial a empresa pode se opor a isso? acho que ele nao quer é pagar o valor que por direito é da criança,e que certamente deve passar esses 300,00.
    alguem ai por gentileza me responda.grata
  14. FJ-Brasil (Morreu)-Fim do Mundo
    13/09/2012 15:31

    Usuário suspenso

    driyka,
    esse valor de 300 que ele ofereceu, por enquanto é bom para custear as despezas com seu filho??? seu filho precisa de 600 por mes? pois a pensão alimenticia deve ser dividida entre pai e mãe. Dia 3 provavelmente será audiencia de conciliação, se vc concordar com esses 300 por mes, aceite. Lembrando que pensão alimenticia é rito especial, pode ser modificada a qualquer tempo. Importante, nada de acordo verbal, faça um acordo com ele de 50% do salario minimo. mas que fique registrado na audiencia! entendeu????
  15. ana k.
    13/09/2012 16:21 | editado

    mas e a questao da empresa? esta pode se negar a fazer os descontos corretamente?isso realmente pode acontecer? outa duvida a esposa dele nao quer que ele tenha contato com meu filho, e segundo a propria familia dele ela esta paranoica me acusando de ter um caso com ele,o que nao tem o minimo cabimento, ele esta casado ha quase um ano e eu ja a quase 11 ela tem muito ciumes de mim mesmo sabendo que tenho minha vida com minha familia. tenho medo de ela maltratar meu filho o que eu posso fazer?
    na verdade nunca fiz questao desse dinheiro,pois graças a deus a pessoa com quem eu moro sempre custeou e se reponsabilizou completamete a criaçao do meu filho que inclusive o chama de pai.tenho mais um filho e sempre tentamos zelar pela a intituiçao familia. meu filho tem uma vida estavel,sempre fazemos viagens,idas ao cinema,ao shopping,roupas,brinquedos,calçadose remedios , ele tem games computador,tudo custeado pelo meu companheiro e sempre procurei por ter um relacionamento amigavel com meu ex ja que nao gostaria de que meu filho crescesse entre conflitos. mas agora devido aos problemas com a esposa dele decidi por oficializar tudo. pois assim ela nao podera se opor a decisao do juiz.
    acho que assim estrei zelando pelo bem estar do meu filho.
  16. ana k.
    18/09/2012 19:44 | editado

    o pai do meu filho fez a proposta de acordo para que eu aceite 15% do salario dele que deve dar 300 e poucos reais,(segundo ele)porem não quer que seja descontado em cima das horas extras, vai propor isso na audiência de conciliação,gostaria de saber se devo aceitar,algumas pessoas me disseram para nao aceitar e ver oque realmente pode ser dado ao meu filho,que devo pedir o que realmente é direito dele,ja que ele esta com12 anos e pai nunca se preocupou com ele.
    oque eu faço?? posso ir na defensoria publica pedir orientação?
  17. ana k.
    19/09/2012 00:42

    bom por enquanto só tenho certeza de uma coisa não vou cancelar o processo em hipotese alguma independente do valor que seja determinado.
  18. BeteSP
    19/09/2012 07:42

    FJ,

    Deixe me entender:

    A pensão NAO pode ultrapassar 33% da renda liquida ou bruta?

    Por favor me de um exemplo: se o pai tem um salário de 5000,00, qual será o valor da pensão que o filho tem direito?
    Quem estipula se será 15% ou os 33 % de pensão, o Juiz ou o pai.
    O pai precisa levar a comprovacao de renda no processo se ele for registrado?

    E se o pai tem um bom salário ele oferece uma pensão de 180,00,
    o pai precisa justificar seus gastos?

    Eu acho o valor das pensões muito baixa... Meu ex do primeiro casamento paga 640,00 para dois filhos, e meu ex atual dos bebes paga por volta de 2.000
    Estou no céu hien!!! Caraca!!!
    Mas, em acordo nada na justiça.
  19. FJ-Brasil (Morreu)-Fim do Mundo
    19/09/2012 08:13

    Usuário suspenso

    Elisa,
    não existe isso de ultrapassar 33%, tudo depende das possibilidades do alimentante e necessidades do alimentado. Porém esse teto de até 33% é aplicado quando as partes, não provam que o genitor pode pagar X e o filho precisa de Y, pois hoje em dia, muitos juizes solicitam que o responsavel do menor, apresente uma planilha de gastos, com educação, alimentação, saude, vestuário, etc..., e seja feito uma divisão das despesas entre os genitores. Cada caso é um caso, mas infelizmente nem sempre são analisadas as reais possibilidades das partes. É mais facil para o juiz determinar 30% do rendimento liquido do genitor e encerrar o assunto. No caso do alimentante que é autonomo, não tem renda fixa, a pensão é estipulada com base no salario minimo.
    Quando o genitor alega que não tem condições de pagar x, cabe a solicitante provar ao juiz que o fulano tem condições, o juiz muitas vezes solicita que seja apresentado extratos bancarios, declaraçã de imposto de renda...
    Resumindo, não existe uma regra lógica para determinar o valor!

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS