como devo agir qdo um pai quer pegar a filha a força?

minha filha tem 3 anos e nunca conviveu com o pai agora ele entrou na justiça..e ganhou o direito de pegá-la no sabado demanha e devolver no domingo a noite...sendo q ela nem conhece ele..não devia ter uma adaptação primeiro?como isso funciona? o juiz nem sequer marcou uma audiencia,,isso é certo?

Respostas

36

  • Silvia Oliver

    Silvia Oliver

    oi Vanderlei
    ja estou recorrendo da sentença,pois esta mto difícil de conviver..ele vem p frente da minha casa e expõe a criança ao circo,..um absurdo.. já tentei conversar com ele p tentar ir com calma ,mas ele só diz q tem direito e ela tem q ir pq o juiz definiu assim...sem sequer ver as vontades da criança ..isso é certo? o q posso fazer?

  • Sven

    Sven OAB 181752/RJ Suspenso

    Se ele quer levar ela a forca e voce não quer deixar apesar dele ter a sentença na mão que diz que pode levar, deva explicar para ele que não pode levar a força pois constitui crime, portanto ele tem a opção de ir ao delegacia e registrar queixa crime contra voce por desobediência à ordem judicial.

  • Julianna Caroline

    Julianna Caroline

    Crime quem comete é a mãe, que mesmo diante da decisão judicial se nega a cumpri-la.
    Ela pode responder por alienação e desobediência de ordem judicial, e arrumar um grande problema.
    A vontade da cça realmente tem pouca relevância, visto que não o conhece e o direito de levá-la já faz parte do processo de adaptação.
    Se for melindrar porque ela não quer ir, não o conhece e chora, ela nunca vai se adaptar.
    Com o tempo isso passa, depende tbm de vc não demonstrar desespero quando ela vai com o pai, ir preparando ela um dia antes, se mostrar entusiasmada com o passeio que ela vai fazer, pra passar pra ela segurança, que ela pode ir com o pai, que é seguro.
    Se vc se mostra desesperada, tensa e preocupada, evidente que a cça se mostrará da mesma maneira, pois acha que é perigoso, se mamãe está nervosa é porque não é bom.
    Vcs acham que a cça não percebe?
    Ajude sua filha a adaptar-se, ao invés de piorar as coisas.
    É pelo bem dela!
    Ao invés de vc dificultar, dando assim uma razão pra ele armar o circo na sua casa, se mantenha calma, mesmo que apenas por fora, entregue a cça numa boa, ajude-o a convence-la de que será bom ir passear, e blá blá blá.
    Mãe sabe como convencer os filhos.
    Vc é a segurança dela, por tanto, se vc garantir a ela que pode ir sem problemas, ela irá.
    A cça já tem 3 anos, não é mais um bb 100% dependente da mãe.
    Às vezes penso que não são as cças dependentes da mãe, mas a mãe dependentes delas.
    Boa sorte**

  • Eduardo

    Eduardo

    Pois é, Julianna
    Na maioria dos problemas sobre estes casos, o empecilho quem causa é a mãe. Não sei se ligam tanto assim sobre o que a criança sente ou precisa, mas sim como usá-la como moeda de troca e obter vantagens mediante chantagens emocionais.

  • Silvia Oliver

    Silvia Oliver

    vcs nao entendem qualquer psicólogo fala q tem q ter uma adaptação antes..ate nas escolas é assim..ele nunca quis saber dela..nem na gravidez..eu me casei com outro q a criou como filha..ela tem um pai...e hj vem um estranho e quer ter direitos como se tivesse a vida toda com ela..eu nao estou negando so estou recorrendo p que ele peggue ela em visita assistida..pois além dele ter um historico bem agressivo..ele ja foi preso..quem conhece é q sabe..so estou defendendo minha filha..de sofrer...

  • Renato Solteiro

    Renato Solteiro Suspenso

    Às vezes vejo umas perguntas no Jus e fico me perguntando: Será que as pessoas acham que existe algum palhaço aqui? Será que estas pessoas acham mesmo que somos todos um bando de imbecis? Será que estas pessoas acham que só elas têm filhos?

    Qualquer idiota sabe que uma criança de 3 anos não tem medo de ir a nenhum lugar com ninguém. Basta um doce e elas vão pro japão. Será que eu estou louco? Será que meus filhos são alienígenas? Se o pipoqueiro der uma pipoca ela vai, desde que eu não diga que ele é o bicho papão, porque se eu disser que ela pode ir e confiar ela vai. Os filhos de vocês não são assim? Eles, aos 3 anos já sabem distinguir o que é bom e o que é ruim? Como uma canalhice destas é posta em debate?

    Se eu disser pro meu filho de cinco anos que no PT só tem santos ele acredita. Se eu disser que Jesus Cristo era uma demônio ele acredita. Por que esta canalhada não vai presa por atacar o direito sagrado de uma criança de ter pai?

    Dá asco de ver duas coisas, a primeira é uma mãe escandalosamente dificultando a convivência do pai com o filho e a segunda é narrar isto como se fossemos débeis mentais.

    Sociedade acorda. Gente assim é mais asquerosa que ladrão, porque estão tirando um direito sagrado da criança de ter uma referência paterna e isto é um crime, contra o filho e contra a sociedade porque vai gerar um adulto inseguro, cheio de problemas psicológicos.

    Até um cachorro da rua sabe que crianças não odeiam ninguém, não têm medo de nada desde que o genitor não lhe ponha medo e estas pessoas veem aqui, na cara mais limpa do mundo jogar esta merda na nossa cara como se fossemos uma latrina.

    Como assim, estou recorrendo disto? De que? Do direito do filho ter um pai presente? Que asco do lixo humano que assina uma petição destas. E para os defensores dos direitos humanos dos picaretas eu quero mais é que vocês sejam condenados a ter filhos com gente desta laia.

  • Sven

    Sven OAB 181752/RJ Suspenso

    O que acho interessante na pergunta da consulente é que não pensa no direito do seu filho a conhecer o pai biológico. Muitas crianças não tem esse sorte que o pai quer a convivência com a criança.

    O que ela deveria fazer quando chegar é chamar o pai pra dentro de casa e apresenta-lo.

  • Julianna Caroline

    Julianna Caroline

    Melhor do que minhas palavras, as do Dr. Renato!!
    Cça vai com qualquer um.
    Basta um sorriso.
    Antes dão aquela olhadinha na mãe, pra ver se ela permite, se o olhar for manso e de aceitação, elas dão a mão ao estranho e tchau mamãe, vou com o titio.
    Silvia, ela tem pai mesmo, esse que a fez e que agora (antes tarde do que nunca) quer exercer o seu direito de ser pai tbm, além de genitor.

  • O pensador

    O pensador

    "Silvia Oliver
    18/10/2012 01:49
    minha filha tem 3 anos e nunca conviveu com o pai agora ele entrou na justiça..e ganhou o direito de pegá-la no sabado demanha e devolver no domingo a noite...sendo q ela nem conhece ele..não devia ter uma adaptação primeiro?como isso funciona? o juiz nem sequer marcou uma audiencia,,isso é certo?"

    Fiquei curioso. Prezada consulente, poderia esclarecer porquê o pai jamais conviveu com a criança e do nada ingressou em juízo para poder visitar a criança?

    Será que alguma vez o mesmo tentou visitar a criança e a Sra. não permitiu?

    É estranho... alguém que nunca viu a criança, seria mais lógico que tivesse tentado diretamente com a mãe e não ir à justiça.

  • O pensador

    O pensador

    SilvaOliver
    14/12/2009 14:23
    Boa tarde, gostaria de saber se eu me mudar de cidade com meu filho como fica a visitação do pai? Ele é que tem de se locomover para a cidade onde morarei? Tenho de avisá-lo que estou me mudando? E se eu não avisar? Caso ele entre em processo na cidade onde ele mora , sou obrigada a comparecer a audiência mesmo não sendo em minha cidade? Caso ele falte ao seu dia de visitação, como procedo? Posso entrar com uma ação de abandono do filho por parte dele? Obrigada.

  • Sergio Henrique

    Sergio Henrique

    Ausência do pai, mas ganhou na justiça. Acredito que a sentença não foi dado por mero jogo de dados. Houve análises ante as provas. Claro que nada é perfeito.

    Mesmo com a permissão da justiça, a senhora poderá, se for realmente verídico, ingressar na justiça para demonstrar que o pai não é o que aparenta. Há vários casos de pedir guarda do filho como forma de vingança ao ex-parceiro (a).

    Mesmo o pai possuindo ordem de juiz a senhora poderá observar o comportamento dela quando em sua presença. Veja o que mudou: de extrovertida para introvertida; alegre para tristeza; risos para choros. Pode ser apenas inadaptação, mas pode também ser algo mais sério em relação o trato com sua filha, que é dele também.

    Calma nestas horas e nada de desesperos para não cometer algum crime. Pode ser também que a senhora esteja com raiva dele por ter lhe deixado e a suportar sozinha os cuidados da filha. Agora, por decisão judicial, a senhora se sente traída pela justiça, pela sociedade, pois deu amor, sustento e, de repente, a lei, cega - na acepção da figura da deusa Têmis ou Thémis -, dá o direito de o pai ver a filha.

    Acredito que há arrependimento, pois o mundo seria pior. Não me cabe julgar, mesmo que soubesse, pois, quem não erra? O que aconselho é pensar em sua filha e não, apenas em suas mágoas. Se o seu ex agora cuida da criança, a senhora deve se sentir feliz uma vez que no mundo atual precisamos de segurança e pessoas que nos amam.

    Sérgio Henrique: profissional da área de saúde e, nos tempos vagos, estudante das leis.

  • Edic

    Edic

    O pensador

    "Posso entrar com uma ação de abandono do filho por parte dele? "

    Elá já quer até mudar de cidade para dificultar a vida do pai da criança e ainda quer entrar com ação de abandono do filho.........deixa o Renato Solteiro ler isso

    heheh...

  • Pai Desempregado

    Pai Desempregado

    Primeiro ela mudou-se! conforme post 2009, a criança era recem nascida!
    Tinha que perder a guarda agora!

    Silvia Oliver
    18/10/2012 00:40



    Não cheguei a me casar com o pai da minha filha,tivemos um breve relacionamento e ele não assumiu minha filha me deixando grávida , me casei com outro homem o qual assumiu minha filha como dele...fui morar com ele em outra cidade..depois da menina hoje com 3 anos..o pai biológico entrou com regulamentação de visitas quando soube q voltei a morar na cidade em q ele se encontra.....ele ganhou a ação para visitá-la...porém a menina por não conhecer ele..não quer ir..pedi q fosse revista a decisão do juiz ,sendo q ela inclusive passa por tratamentos psicológicos..pq toda vez q chega o dia dele vir buscar ela não quer ir..fica com medo..imagina um estranho p ela ,isso ta afetando a vida da minha filha..estou agora recorrendo da sentença..e qdo ele vem buscar sempre saio de casa p não causar mas transtornos a minha filha.,pois ele chama a polícia e torna a vinda dele aq uma tragédia p vidinha dela..ja não sei mas o q fazer..a justiça é mto falha msm..tenho vivido um verdadeiro inferno desde q voltei p essa cidade....imagina um pai q nunca teve contado com a criança e nunca quis saber..agora do nada aparece e ja quer pegá-la a força,sem nenhuma adaptação..mto injusto desse juiz dar uma sentença assim sem ao menos marcar uma audiência p ouvir a minha parte..o q posso fazer..agora?

  • zé das couves

    zé das couves

    A criança tem direito de conviver com o pai ,ele conquistou esse direito legalmente ,você não pode ,nem tem cabimento querer interferir,se ele não ficar com a criança desde cedo ,sempre será um estranho ,deve solicitar judicialmente uma gradual aproximação ,somente caso a criança apresente problemas ou transtornos com a situação ,e não o que você acha ou pensa,pois o que está em jogo é a criança e sua relação com o pai ,e não a senhora e o seu ex,devia cultivar melhor a relação com seu ex pois dela gerou o rebento.

  • crislovato

    crislovato

    Nossa muito facil criticar. e criança com 3 anos sabe sim o que quer. A minha tem 3 anos e nao larga de mim nem pelo brinquedo mais lindo que oferecer a ela.A criança nao deve ir chorando nao isso so causaria traumas. As coisas tem que ser aos poucos ele tem que cativar ela primeiro e nao obrigar.
    Obrigando ela ir e que nao vai ganhar o amor dela mesmo
    Faça uma coisa procure o conselho tutelar da sua cidade e explique o que esta acontecendo eles podem te ajudar.
    Talvez conversando com o pai, para que ele tenha paciencia.
    Pois o amor nao se constroi de um dia pro outro e defenda mesmo sua filha....