Caros membros do fórum:

     Estou com uma dívida ativa ajuizada da Receita federal, tendo sido inclusive procurado por um oficial de justiça. Como não estava em casa, não recebi e nem assinei intimação alguma. O caso é que não consigo pagar  esta dívida atual. De três dívidas com o I.R.  , paguei uma, estou parcelando e pagando outra, mas, esta, de R$ 22.000, 00, não consigo. Sou pessoa física. Não tenho bens, a não ser um carro 94, que uso para me deslocar para minhas várias escolas, onde dou aula. O que fazer? Grato pelas informações e retorno dispensados.

Respostas

2

  • 0
    R

    Rafael Dominguez Sexta, 01 de março de 2013, 23h20min

    Fernando,

    Primeiramente, é sempre bom verificar se não houve prescrição da dívida, pois acredite, a Fazenda Nacional ajuíza inúmeras execuções fiscais referente a débitos prescritos.

    Agora não há muito que fazer, você está sendo executado, sendo que somente o seu patrimônio vai responder pelo débito. Se você não tem patrimônio, a Fisco entra novamente naquela velha história "tenho crédito, mas vou chupar o dedo". É bem assim. Só fique bem atento em relação a suas contas bancárias, geralmente uma das primeiras providências por parte do Fisco é verificar a existência de ativos financeiros e efetuar a constrição para garantir a dívida fiscal, obviamente você poderá se defender, mas é uma baita dor de cabeça.

    Em relação ao seu automóvel, ele pode ser perfeitamente objeto de penhora, porém isso não significa que vai ser arrematado em leilão.

    Abs

  • 0
    C

    Claudio Tlima Segunda, 21 de outubro de 2013, 17h39min

    Alguém me ajude... Uma colega minha está sendo cobrada imposto de renda sobre pensão alimentícia que ela declarou mas não teve como pagar o imposto. São referentes a três anos (2006/2007/2008). O valor devido é 21.038,00. Com juros e multa o valor da dívida que foi ajuizada chega a 43.690,00. Ela já teve as contas bancárias bloqueadas. O que fazer? Ela pode contestar na justiça o valor cobrado? Ou a única solução é pagar esse valor de juros absurdos que estão sendo cobrados?

Essa dúvida já foi fechada, você pode criar uma pergunta semelhante.

Receba os artigos do Jus no seu e-mail

Encontre um advogado na sua região