Boa noite, gostaria de saber como se procede um acusado na sala de audiência de instrução e julgamento, o acusado responde a FURTO QUALIFICADO, tem provas que não cometeu o crime, tem provas de que os policias agiram com parcialidade e discriminação, e mesmo assim foi preso em flagrante apesar de se dirigir espontaneamente a delegacia no mesmo dia da ocorrência, para esclarecer o ocorrido, gostaria de saber como se comporta o JUIZ, a PROMOTORA MP, e se o acusado vai ter direito de se explicar nesta audiênçia.

Respostas

6

  • 0
    B

    Barão de Ramalho Sexta, 08 de março de 2013, 0h53min

    Ola Sr. Justiceiro Previdenciario desculpe-me fazer uma pequena observação .O Sr. é uma pessoa pelo que notei algumas vezes em seus comentários ser inteligente o bastante,e no meu parecer devia conhecer esse assunto melhor do que se imagina.peço desculpas .
    Certamente o réu na presença do juiz junto com seu advogado terá a oportunidade de se expressar ,como ocorreu os fatos, sem nenhuma mentira porque o juiz esta atento a todas as respostas com as perguntas feitas ao mesmo não sei se tem acompanhado o julgamento do Bruno e de outros que cometeram barbáries,na vida.Dada as respostas o mesmo devera permanecer com a cabeça baixa por estar sendo julgado.nunca ficar olhando cara a cara para o juiz ou para os jurados deve sim em dado momento displicentemente olhar ,mas permanecer o mais sério possível não esquecendo nunca que ali é um tribunal não é uma sala de televisão sentar-se de maneira confortável sem abrir muito as pernas porque nessa hora quem tem tem medo certo nessa hora não tem valentia na sala estão JUIZ PROMOTOR E ADVOGADO E JURADOS. SE for juiri popular se não for é somente juiz promotor e advogado.O comportamento do Juiz é ler o processo e formular as pergunta o promotor e advogado nesse momento cala-se, depois do juiz quem vai acusar é o promotor que atento as perguntas que o juiz fez pergunta e acusa o réu durante um tempo mais ou menos de uma hora depois vem o advogado e rebate as acusações . por mais uma hora chame-se replica tenta convencer os jurados sobre absolvição o promotor volta e acusa depois vai para os jurados decidir em uma sala secreta junto com o juiz que ao final das votações voltam para a sala do juri onde o publico espera então o juiz profere a decisão dos jurados se for julgamento simples não tem nada disso O juiz condena conforme o crime cometido e saem todos felizes para sempre réu na cadeia promotor alegre porque venceu mais uma vez se for absolvido o advogado sai feliz porque vai receber uma boa quantia por ter conseguido a absolvição, se for para o Mp com certeza se não tiver uma boa defesa para convencer o juiz , perde e vai para o chilindró
    Espero ter explicado da minha melhor maneira possível tem colegas que entendem e explicam melhor . Abraços.

  • 0
    J

    JusticeiroPrevidenciário Sexta, 08 de março de 2013, 12h46min

    Barão de Ramalho, obrigado pela sua resposta, e pelos elogios, acredito firmemente que a inteligencia tem que ser seguida da humildade, e é nesta humildade que devemos saber que a ignorância é uma constante em nosso dia-dia, por isso que buscamos sempre informações primorosas como as suas para enriquecer-mos cada vez mais em inteligência, nunca tive experiência com este tipo de acontecimento (DIREITO PENAL), e tenho um conhecido que foi acusado injustamente por roubo de carga, por um gerente da empresa que ele trabalhava, o curioso é que numa empresa de dezenas de funcionários, com segurança armada, segurança eletrônica, só este gerente viu este roubo, e ao invés de acionar a policia, saiu sorreteiramente em seu carro se dirigiu a delegacia e registrou queixa, o meu amigo ao saber da investida do gerente, prontamente também se dirigiu a delegacia para esclarecer o mau entendido, sendo que os policiais deram voz de prisão a ele dentro da delgacia, e ainda forjaram nada-consta, dizendo que meu amigo já havia sido preso pela mesma situação em outra cidade no passado, coisa que o advogado já buscou todos os antecendentes criminais no âmbito federal, estadual e municipal e nada consta. Acredito na pessoa, somos amigos há mais de 40 anos, um ótimo pai de familia, fomos vizinhos há mais de 25 anos, e acredito que o gerente da empresa agiu de má fé. Muito obrigado.

  • 0
    C

    charlie brown... Sexta, 08 de março de 2013, 16h56min

    Respeito o entendimento

    Eu mesmo não fiz nada do que foi passado, nas INÚMERAS audiências em que fui réu...tanto no processo comum como no Tribunal do Juri.

  • 0
    G

    Geder Nunes Quarta, 13 de março de 2013, 10h59min

    Prezado Justiceiro Previdenciário. Na presente solenidade, em se tratando de de instrução, o Juiz ouvirá as testemunhas arroladas pelo Ministério Público e pela Defesa. E ao final o interrogatório do Réu. O réu poderá falar em sua defesa ou permanecer calado. Após encerará a instrução com anuência das partes e abrir-se-á prazo para os memoriasi e e então sentença.

  • 0
    A

    ARREPENDIDA Segunda, 18 de março de 2013, 16h16min

    Eu terei uma audiencia de Instrução é julgamento no mês de Maio,so que no meu caso eu confessei o crime ..estou sendo acusada de estelionato!!!Neste caso ,como que é a audiencia,sendo que tem a confição?????

  • 0
    A

    advogado novato Segunda, 18 de março de 2013, 16h30min

    Você deve (se quiser óbvio) confessar novamente, ratificando depoimento anterior. Caso o juiz ou promotoria entendam necessário, farão mais algumas perguntas para esclarecimentos de dúvidas.

Essa dúvida já foi fechada, você pode criar uma pergunta semelhante.

Receba os artigos do Jus no seu e-mail

Encontre um advogado na sua região