Não quero que o pai reconheça minha filha.

Não quero que o pai reconheça minha filha,dou obrigada e fazer o teste? Quando ela nasceu tive que registra-la só no meu nome, por isso assinei um termo no cartorio mesmo.Tive que ir ao forum dizer quem era o pai.Agora depois de 1 ano fui chamada pr ir conversar com o juiz.Sou obrigada a fazer o teste? Sendo que ele nunca me ajudou em nada e agora tem outra companheira.Tenho medo que a companheira dele faça algo ruim, já que passou umas mensagens. Sei que a partir do momento que ele registra tem direito a pegar, e não quero isso.O que devo fazer?

Respostas

38

  • Arnaldo Sales Jr

    Você pode recusar o exame de DNA mas isto contará como prova a favor do pai. O melhor é permitir o teste e resolver a questão definitivamente.

    Quanto à guarda, as mudanças não serão automáticas. Se você tem receios fundamentados, converse com um advogado e mostre as mensagens.

  • Amor de madrasta

    Amor de madrasta

    Você não tem que querer é direito do pai e da criança conviverem, você não é dona do seu filho é mãe como ele é pai, a contribuição pro seu filho vir ao mundo foi dos 2 não só sua. Entendo sua preocupação de mãe, mas as coisas ficam mais fáceis de se resolver quando se tem maturidade para enfrentar um conflito que só prejudica a criança.

  • ro73

    Obrigada pelas informações, mas queria deixar um recado que procurei esse site para tirar as duvidas sb a minha questão e não para saber que não sou dona da minha filha.Sou sim a dona da minha filha, afinal de contas ela ta só no meu nome e ainda e de menor e não sabe responder por ela, e se o pai dela quisesse assumir ele ja teria feito isso sem fzr o teste.E dzr que só quem sabe da temperatura da panela sou eu. E mt facil chegar e dizer que ele e o pai e tem direito, mais quem passou por todas as dificuldades foi eu;

  • eppp

    ro,

    Não sou advogado, ok?

    Olha, pense como quiser, só não vá falar para o juiz que vc é a dona da sua filha. É a pior frase que vc pode escolher.

    Pq vc acha que a justiça está se mexendo? Não é por sua causa e nem por causa do pai. É para garantir o direito da sua filha a ter um pai. E somos todos nós que pagamos imposto que estamos pagando isso.

    Lembre-se: para a justiça, esse é um direito da sua filha, é com o bem-estar dela que eles estão preocupados. Você pode preferir que ela não tenha um pai na certidão, mas a justiça prefere que tenha. E a sjutiça tem meios para fazer o que quer.

    Eu não sei como funcionam esses processos de reconhecimento na prática (não foi vc que inicio o processo, certo?) Eles acontecem automaticamente, mas não sei como funcionam. Depois poste aqui o desenrolar, gostaria de saber o que acontece na prática com esses processos.

    De qq forma, isso ainda vai demorar um belo tempo...

  • O pensador

    "ro73
    26/04/2013 23:14
    Obrigada pelas informações, mas queria deixar um recado que procurei esse site para tirar as duvidas sb a minha questão e não para saber que não sou dona da minha filha.Sou sim a dona da minha filha, afinal de contas ela ta só no meu nome e ainda e de menor e não sabe responder por ela, e se o pai dela quisesse assumir ele ja teria feito isso sem fzr o teste.E dzr que só quem sabe da temperatura da panela sou eu. E mt facil chegar e dizer que ele e o pai e tem direito, mais quem passou por todas as dificuldades foi eu;"

    Ah tá. A Sra. então é DONA da sua filha, como se sua filha fosse um bem e a Sra. a proprietária.

    Ah tá. Ela está em seu nome, assim como um carro ou uma casa.

    Que eu saiba é o nome da Sra. que consta na certidão de nascimento de sua filha e, para esclarecer devo dizer que a paternidade ou maternidade é fato jurídico independente de um acordo de vontades e sim decorrente de situação de fato.

    Sua ótica acerca da maternidade está completamente equivocada, sua filha não é objeto e sim sujeito de direito.

    É direito de sua filha poder conviver com o pai. Negar isso tem um nome: alienação parental.

    Sua vontade é insignificante neste caso. Prevalece o direito e o interesse da criança.

  • Hedon

    Pelo menos essa não foi dissimulada, foi direta. No meu entender, pior são aquelas que fazem todo um discurso pela criança, mas no fundo só pensam nelas, se sentem proprietárias dos filhos mas fingem que querem o melhor pra criança.

  • GLC

    Não é a sua vontade que prevalece senhora, mas sim da Justiça, através da LEI Nº 8.560, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1992. e do Provimento nº 16 do Conselho Nacional de Justiça ( Pai presente) que estabelece que as instituições de ensino indique qual o aluno não tenha o nome do pai ao Juiz, inclusive o o próprio cartório pede o nome do pai quando a mãe vai registrar para levar ao Juiz, daí a mãe é convidada para dizer quem é o nome do pai biológico, pois é um direito da criança em figurar o nome do pai no Registro de Nascimento, quer queira ou não é sua obrigação indicar o verdadeiro nome do pai.

  • ro73

    [...] Sei que ele e o pai sim, mais por tras disso vem uma companheira dele louca que pode tentar qlqr coisa contra minha filha.Vc deixaria sua filha(o) por conta de uma pessoa assim? Sendo que hj nos jornais só vemos violências de pais e filhos.Imagina que não e nem do sangue...

  • ro73

    Não sei se foi um deboche HEDON, mais estou priorizando o bem estar da minha filha, que sei que ao meu lado ela esta mais segura.Até que tenha uma idade para se defender das pessoas que estão tão sem amor ao próximo.Não quero me aproveitar de tirar dinheiro dele,pois sou capaz de sustentar ela sozinha,quanto ao nome ir para a certidão e o minimo, pior e entregar ema vida na mão dele sabendo que não sei o que pode acontecer com ela.Não por ela mais sim pela companheira.