Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. lisa,com
    01/10/2013 21:38

    Olá !!!!! Meu filho tem tres anos , ele é herdeiro do pai que era portador da herança do pai em imóveis ,pois bem ,agora esta sendo vendido um imóvel onde a parte que concerne ao meu filho sera depositado um valor bem razo´avel na conta poupança dele e um apartamento de luxo que sera entregue em tres anos ,os advogados da construtora informam que sempre que eu precisar até de um lápis deverei solicitar em juízo ,mas segundo oque li e entendi aqui mesmo em artigos do jus sendo eu mãe e dentetora do pátrio poder tenho por constituição e lei o direito de administrar os bens do meu filho enquanto de sua menor idade ,dando-lhe assim o padrão de vida que o pai daria se fosse vivo ,assim como a melhor educação...Então não entendo serei tratada como uma simples tutora é isso ???? Ou sou mãe dele ????? Sei que bens imóveis precisam de autorização judicial para a venda .....
  2. SulaTeimosa
    02/10/2013 00:04 | editado

    Usuário suspenso

    "eu mãe e dentetora do pátrio poder tenho por constituição e lei o direito de administrar os bens do meu filho"

    Sim, vc tem essa obrigação. Mas não o direito de dispôr dos bens dele pois não são seus. [...] Terá de pedir autorização da justiça.

    "então não entendo serei tratada como uma simples tutora é isso ????"
    EXATO!!! Vc é tutora dele. [...]
  3. Amaro Dewes
    02/10/2013 11:48

    Olá ! Apenas em reforço ao já dito: - nestes casos é preciso ter claro que, a administração do patrimônio de menor é uma coisa; a disposição (vender, doar, alienar), é outra coisa e é aqui que necessita de autorização estatal para agir.
  4. Laluna
    02/10/2013 23:21

    Lisa,

    Sempre haverá o crivo do ministério público quanto a sua gestão do patrimônio de seu filho. Poderá sim gerir o patrimônio - na verdade é seu dever como responsável pelo menor. Deverá pedir autorização judicial para alugar ou alienar os bens, ficando a critério do juiz a prestação de contas, que, com certeza ele determinará, como, por exemplo, comprovação nos autos do depósito de valores recebidos nas transações que fizer. É importante pedir autorização para que efetue uma retirada mensal na conta do menor, para a manutenção dele, após comprovar os gastos com saúde, escola, alimentação, etc. O juiz deferirá uma autorização, sempre mediante comprovação dos gastos. Por isso, guarde sempre comprovantes, recibos, etc.
  5. Sven
    03/10/2013 07:32

    Usuário suspenso

    Você pode usar os frutos do patrimônio do seu filho em benefício dele.
  6. lisa,com
    03/10/2013 23:06 | editado

    [...] Agradeço ao Sven, Laluna e Amaro Dews...pela gentileza dos três obrigadão ...Inclusive hoje já contatei um advogado que ja me esclareceu minhas dúvidas .....E até mesmo recebi ótimas notícias muito além do que eu esperava ,no fim ficará tudo bem graças a Deus ,meu filho poderá usufruir plenamente de seus bens ,no meu caso como sou a MÃE o ministério público e o juiz avaliam se eu estou administrando adequadamente os bens dele sem prejuízo ao menor ,mas isso não quer dizer que eu não possa tomar decisões sim posso e devo e eles avaliam simplesmente ,e segundo recebi a informação não sou uma mera tutora ,tutor é aquele designado na falta dos pais ou por alguma razão quando ambos não podem exercer a função , sou reconhecida como genitora e zeladora do bem estar do menor e detentora do pátrio poder ...Portanto sou mãe e tutora natural do meu filho ...Há ia me esquecendo hoje fiquei sabendo que também sou herdeira do meu marido o pai dele ,tinha esquecido de dizer que nós eramos casados em regime de comunhão universal de bens [...]

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS