Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. Ninaa
    04/10/2013 20:59

    Tenho filhas gemeas , hoje com 19 anos, e recebem pensao alimenticia, ambas estudam, e nao trabalham ainda... No caso de começarem a trabalhar, porem continuar a estudar, ate que idade recebem a pensao?

    frizando que o pai delas ja quer parar de pagar quando elas completarem 21, essa é a idade certa?

    Obrigado pela atençao.
  2. SulaTeimosa
    04/10/2013 21:37

    Usuário suspenso

    Ele não precisa esperar elas fazerem 21 anos, se agora com 19 elas não estudam curso técnico ou nivel superior ele pode pleitear.

    Se por acaso elas estudam ainda o nível médio, significa que não se esforçaram na vida.

    Contudo, se por acaso elas cursam curso técnico ou nivel superior ele terá de aguardar elas terminarem de estudar ou se continuarem a pensão será devida apenas até os 24 anos.

    Não devendo esquecer que se ele conseguir comprovar extrema necessidade (como doença grave, total mudança em seu padrão de vida) poderá conseguir redução da pensão.
  3. assuntos polêmicos
    04/10/2013 21:56

    Se o filho estiver estudando faculdade, a pensão deve ser paga até ele termianar a Faculdade, ou seja até 25 anos de idade, aproximadamente, para a maioria dos casos, mas tem filhos que terminam a faculdade com 22 ou 23 anos.

    Se o filho não estiver estudando a pensão será perdida aos 18 anos. Não é automático, a suspensão do desconto da pensão alimentícia, pois em qualquer caso deverá o pai entrar no Judiciário e comunicar o fato ao Juiz e pedir o cancelamento da cobrança da pensão. Muitos pais acham basta o fato do filho completar 18 anos para pagar a pensão alimentícia, pois estão errados, pois dependem de processo judicial de extinção de pensão alimentícia para acabar de pagar pensão alimentícia.

    Espero tê-la ajudado.
  4. VilaRica
    04/10/2013 22:10 | editado

    Usuário suspenso

    Pagar pensão alimentícia até 25 anos!!! Isso é o juiz quem decide o INSS não reconhece esse tipo de idade a pensão alimentícia no máximo se estiver estudando é até aos 21 anos nada mais.Pode-se pedir a exoneração aos 18 anos .
  5. MARIA LINDA
    04/10/2013 22:20 | editado

    Olá, gostaria que me esclarecessem algumas duvidas quanto a pensao alimenticia:
    me divorciei em 2010 e na epoca meu ex marido colocou no processo de divorcio que daria um 15% para minha filha que tinha 16 anos. Nao tive acesso a sentença quando saiu o divorcio e tive que desarquiva, minhas duvidas são:
    * minha filha hoje esta com 20 anos e desde que ela completou 18 anos o pai deixou de depositar o valor prometido, gostaria de saber se o juiz tiver colocado na sentença que el teria que pagar a pensao para filha e ele parou de pagar sem requerer a exoneração da pensao em juizo, ele tera que pagar os atrasados, digo esse tempo que não pagou porque não quiz?
    *outra duvida é a seguinte: minha filha entrou com pedido de pensao em agosto e em setembro de 2013 o juiz emitiu um oficio dando a ela 20% do salario do pai que é primeiro sargento da marinha. No pedido minha filha informou que tinha uma filha e estava gravida do segundo filho não podendo trabalhar porque não concluiu os estudos pela falta do pagamento da pensao. Ela não é casada, namora com o pai dos seus filhos. Gostaria de saber se o fato dela namorar o pai dos seus filhos influencia no seu direito a pensao pois o pai dela alega que ela não precisa de ajuda financeira porque tem alguem que a sustente?
    A terceira duvida é a seguinte: na epoca do divorcio nao entrei com pedido de pensao porem sou portadora de doença cronica( artrite reumatoide) e faço tratamento o hospital da marinha desde que me casei ha mais de 20 anos. Quero saber se tenho direito a pensao ja que nesse periodo em que fui casada so trabalhei por 8 meses com carteira assinada, possuo doença cronica que me impossibilita de ter uma vida "normal" devido as dores e ao agravamento da doença com o passar do tempo, e depois que me divorciei tentei trabalhar mas so consegui trabalhar num periodo de experiencia de seis meses. Quero saber se tenho direito a pensao? Outro fato é que ele me excluiu da lista de dependentes e não posso mais utilizar a assistencia medica da marinha, nao posso parar meu tratamento pois minha doença é degenerativa e se agrava a cada dia, posso pedir em juizo que ele me coloque como sua dependente ja que quando se casou comigo ele ja sabia que eu era doente?
    Numa audiencia de reconciliação no processo de pensao ele pode pedir redução do valor da pensao? Ele disse que vai recorrer para não pagar nada, quais as chances que ele tem de conseguir isso? Ele disse que vai utilizar fotos da minha filha em momentos de lazer para provar em juizo que ela esta "bem de vida" e não precisa do dinheiro da pensao. iso pode ser levado em consideração uma vez que a pensao nao seria somente para estudos e sim para lazer e outros gastos? obs: ele não se casou novamente e minha filha é a unica filha que ele tem.Aguardo respostas urgente!!! Obrigada
  6. Leurimar
    04/10/2013 22:33

    Tenho uma filha de um relacionamento, sua fizemos um acordo de pensão alimentícia, só que um tempo depois sai do meu emprego...
    Falei para minha filha e para sua mae que nao poderia continuar pagando um salario minimo por meis...
    Agora minha filha solicitou que eu pagasse a diferença dos valores que anteriormente vinha depositando ...
    como procedo pois tinhamos um acordo verbal e se ela nao estava de acordo porque so deixou pra questionar agora.
  7. Leurimar
    04/10/2013 22:38

    Tenho uma filha de um relacionamento, sua fizemos um acordo Judicial de pensão alimentícia, só que um tempo depois sai do meu emprego...
    Falei para minha filha e para sua mae que nao poderia continuar pagando um salario minimo por meis...
    Agora minha filha solicitou judicialmente que eu pagasse a diferença dos valores que anteriormente vinha depositando ...
    como procedo pois tinhamos um acordo ( verbal) e se ela nao estava de acordo porque so deixou pra questionar agora.
  8. VilaRica
    04/10/2013 22:57

    Usuário suspenso

    Acordos verbais ficam ao vento sempre que fazer um acordo deve ser escrito em cartório para melhor defesa.
  9. Ninaa
    05/10/2013 15:01 | editado

    Muito obrigado... me ajudou sim, alias me confirmou o que eu ja sabia.
    Minhas filhas estao fazendo faculdade e se formam mais menos com 24 anos de idade. uma faz medicina e a outra direito.

    Grande abraço e muito obrigado por ajudar a mim e a tantas outras pessoas.

    Obs. minha resposta é para "assuntos polemicos"
  10. SulaTeimosa
    06/10/2013 23:22

    Usuário suspenso

    Ninaa, Assuntos Polemicos está errado. A pensão vai até aos 24 anos se o alimentado estiver cursando nível técnico ou superior. Não é até os 25, não.
  11. CRISPIMLENE
    08/04/2014 14:28

    Minha dúvida é meu marido teve um relacionamento na época de namoro ele paga pensão, hoje a filha tem 20 anos não quer saber de estudar e muito menos trabalhar e por fim está gravida de sete meses, o meu marido entrou com exoneração de pensão está aguardando, ele pode ganhar a não pagar mais a pensão, pois hoje somos casados a 16 anos e temos um bebê de 1 ano e 11 meses.

    aguardo uma resposta positiva.
    obrigado Josi
  12. CRISPIMLENE
    08/04/2014 14:30

    Aguardo uma resposta
  13. CRISPIMLENE
    08/04/2014 14:32

    AGUARDO RETORNO DE RESPOSTA
  14. O pensador
    08/04/2014 14:36

    A opinião que vale é a sentença do juiz. Se a ação está em curso, resta esperar. Em tese assiste ao seu marido exonerar-se da prestação alimentícia. No caso concreto há que se ver fatos e provas.
  15. leticia
    09/04/2014 11:59

    maria linda
    com certeza seu marido vai conseguir a exoneraçao, sua filha com 20 anos, nao trabalha, nao estuda, e com 2 filhos. brincadeira né. vou te dar só um exemplo, eu tenho uma filha de 20 anos, vai terminar o curso de direito ano q vem, só estudou em escola publica, conseguiu vaga em 3 faculdades através do ENEM. hoje trabalha e estuda, sem pensao alimenticia. ensinei meus filhos a trabalhar desde cedo e nao esperar nada de graça.
  16. Lilian1
    09/04/2014 13:14

    E muita cara de pau engravidar e querer que o pai sustente. Com dois filhos. So no Brasil msm.

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS