Caros colegas, sou estudante de direito. Minha professora passou-nos o seguinte problema: "Um cidadão, servidor hje aposentado de uma prefeitura, descobriu agora que quando da mudança do regime celetista para estatutário, em 1989, por desconhecimento, não sacou o saldo do FGTS.

Recentemente, dirigiu-se a agência da Caxa Econômica Federal para promover o saque, contudo, o gerente negou-lhe. Alegou que necessitaria de autorização judicial?

E agora, o que fazer, considerando que administrativamente todas as tentativas foram frustadas?"

Diante deste caso, pergunta-se: 1. Qual o juízo competente sabendo-se que naquela cidade há Vara do Trabalho, Federal e Justiça Comum? 2. Qual a ação competente? 3. Faça uma petição inicial, fundamentando-a.

Colegas, em uma conversa informal a professora edeixou escapar que não se trata de mero alvará judicial. É uma ação ordinária. Mas qual? A Caixa é parte, mesmo em se tratando de jurisdição voluntária? Nã sei nem como começar.

Ajudem-me. Preciso urgente das respostas e da petição inicial.

Muito obrigado.

Respostas

1

  • 0
    V

    Vanda Terça, 06 de dezembro de 2005, 23h24min

    A ação deve ser interposta contra a CEF perante a Justiça Federal, porque a Caixa é administradora do FGTS e sendo órgão Federal, somente a Justiça Federal poderá julgar ação. O nome da ação é declaratória. Declaratória do direito de sacar o saldo do FGTS, fundamentado na mudança do sistema de celetista para estatutário. Não tenho inicial de plano, mas vc. encontrará na internet se procurar em sites com petição inicial.

Essa dúvida já foi fechada, você pode criar uma pergunta semelhante.

Receba os artigos do Jus no seu e-mail

Encontre um advogado na sua região