Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. CLYDE
    24/05/2007 14:25 | editado

    Tudo de bom a todos que participam das discussões do Fórum !!!

    Minha cliente adquiriu atraves de financiamento, uma moto no ano de 2005, em 36 parcelas de R$ 239,67, pagou 16 parcelas e está com 14 parcelas em atraso até o mês de maio, sem contar as parcelas vincendas. Ocorre que a financeira nao entrou com a Busca e Apreensão da moto, quando a minha cliente atrasou 3 parcelas, agora, a moto esta usada e ficam ligando ameaçando que irão entrar com a Busca e Apreensão. Minha cliente já tentou refinanciar a moto e cobram valores altos, ou seja para quitar as 14 parcelas, o valor de R$ 5.000,00. Que tipo de ação devo ajuizar ? Ela quer pagar, porém com os juros legais. A financeira que receber o valor a vista das prestações em atraso. Uma parcela do mes de abril de 2006, em maio de 2007 está sendo cobrado o valor de R$ 650,94.
    Gostaria que os senhores doutores, que já passaram por essa experiencia me dessem uma luz !
    abraços...
  2. Gentil Sperandio Pimenta Neto
    01/06/2007 20:44

    A financeira não tem a obrigação de ingressar com busca e apreensão na terceira mensalidade em atraso. Ela pode ingressar com a ação apenas com um dia de atraso ou quando lhe aprouver. Infelizmente, atualmente não há mais como rever juros por considerá-los abusivos. A maioria dos Tribunais tem entendido que uma vez que o financiado anuiu àquelas parcelas nas quais se embutiu juros e comissão de permanência, no meio do caminho não pode alegar juros abusivos só porque a situação econômica lhe convém. Infelizmente ingressar com esse tipo de ação é perda de tempo, ao menos no Rio de Janeiro.

    GENTIL
  3. felipe moreira
    04/09/2007 11:05

    colegas...

    Umas pergunta de um leigo neste assunto...
    Tenho um financiamento financiamento que esta ocorrendo juros abusivos....
    Se eu desistir de pagar a moto entra em busca e apreencao...
    Assim que eles recolherem a moto meu nome ainda continua no SPC???
  4. ADILSON MARTINS_1
    04/09/2007 15:43

    Ao Felipe: O nome continua negativado até o leilão do bem. Caso o valor arrecadado no leilão não seja suficiente para a quitação do contrato o nome prossegue até a integral quitação do débito.

    Clyde: No DF existem algumas ações em andamento com êxito em primeira instância. Ação de Revisão Contratual com expurgo dos juros excedentes.
  5. rogerio silva oliveira
    26/03/2009 01:57

    boa noite a todos tenho uma duvida minha mae comprou um carro e financiou total o valor do carro era de 27.800 com o financiamento ficou 47,712 divididos em 48 vezes de 994,00 reais na minha opiniao acho que ela foi vitima de juros absurdos qual a sua opiniao mande respostas por favor um abraço.
  6. Donizete_1
    16/04/2009 08:30

    Tenho um financiamento em meu nome de uma moto, porém não paguei duas parcelas e continuei pagando as seguintes, a financeira Finasa efetuou busca e apreensão sem nem mesmo me comunicar está correto isso???
    Obrigado
  7. @BM
    09/09/2009 15:49

    Caros colegas de forum,

    A ação a se entrar é a REVISIONAL, porém como alguns já explanaram não vamos pelos juros abusivos, pois o entendimento atual é de que se a pessoa quis, tudo bem.

    Mas só que as financeiras usam uma tabela para cálculo chamada TABELA PRICE, onde os juros são capitalizados, ou seja, juros sobre juros, fato este ilegal e devidamente reconhecida a ilegalidade pela SÚMULA 121 do STF.

    O jeito então é entrar com uma ação revisional para que o contrato seja revisto com a utilização dos juros simples onde diminui bastante os valores.

    Espero ter ajudado.


    MARCELO
  8. Agesandro
    11/09/2009 23:24

    Oi gente, tenho um gol 2002 financiado pelo um banco, pago 507 reais mensais, acontece que se eu atrasar a prestaçao, pago até 100 reais de juros e taxas em apenas 30 dias de vencido. É justo esta cobrança? consigo rever estes valores na justiça? Desde já agradecido ...
  9. Anita saiber
    17/09/2009 21:50

    Agesandro
    Com certeza não é justa.
    Você tem que procurar um pespecialista em direito bancário para esclarecer tudo para você.
    Me adiciona no msn e poderemos dar uma revisada no seu contrato, para rever estes valores.
    revisefinanciamento2009@hotmail.com
    Abraços
  10. Martina12
    23/09/2009 20:30

    Como citado acima usa-se a Revisão Contratual e a esse respeito leiam a decisão abaixo que é muito importante pois cria Jurisprudência.
    BRASÍLIA - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Eros Grau, confirmou, no julgamento de um recurso, o entendimento de que o Código de Defesa do Consumidor (CDC) deve ser aplicado às instituições financeiras. A ação foi proposta pela Autillus Comércio de Automóveis Ltda. contra uma decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), pela qual o CDC não se aplicaria aos contratos de empréstimo bancário. O STF decidiu em sentido contrário a esta tese no julgamento de uma ação direta de inconstitucionalidade, fator levado em conta pelo ministro Eros Grau.

    Ao reiterar a sujeição dos bancos ao CDC, o ministro determinou o retorno dos autos ao TJ-SP para nova análise da apelação da empresa, "afastada a premissa de inaplicabilidade do CDC aos contratos bancários". (Agência Brasil)
  11. Giada
    24/09/2009 16:20

    Oi para todos,

    achei muito interessante a decisao do STF citada acima pela Martina.Com certeza é um assunto que envolve muitas pessoas! Das minhas pesquisas feitas em forum e na internet em geral, conclui que tem muita gente pagando juros indevidos pra bancos e financeiras.
    Me cadastrei neste forum, pois este assunto me interessa diretamente,e por isso preciso de um advogado serio , especializado nessa materia pois estou realmente perdendo o sono com a minha divida junto ao cartao aura (CETELEM).
    Peço por favor o contato de algum advogado interessado em me ajudar.

    Obrigada
  12. Martina12
    24/09/2009 17:23

    Prezada Giada,
    sou advogada e me ocupo exatamente de problemas como o seu, que imagino ser relativo à juros elevados.
    Se quiser pode me escrever no seguinte endereço: martina1209@yahoo.it
    Atenciosamente
  13. felipe.indescon
    29/12/2009 14:05

    Vi sua pergunta na INTERNET e nosso instituto pode te ajudar. Entre no site

    www.indescon.com.br

    para vc ter uma ideia do que pode ser feito para proteger seu direito.

    A princípio, o banco já pode propor a apreensão do veículo a partir do primeiro atraso, mas com o que é cobrado a mais nas parcelas em atraso o lucro do banco aumenta consideravelmente. Por isso, os bancos toleram aproximadamente por 3 meses, antes de entrar em juízo.

    O INDESCON é um Instituto que visa proteger direito e o patrimônio de seus associados. Nossas portas foram abertas para que o consumidor brasileiro tenha SUCESSO em resolver um dos problemas que mais o aflige: as taxas de juros abusivos praticadas em financiamentos de veículos, imóveis e empréstimos.
    É possível se reduzir o valor das parcelas e o saldo devedor do financiamento, com amparo da Lei e entendimento dos Tribunais. Pessoas que sofrem com os juros sobre juros e as taxas cobradas pelas instituições financeiras são esclarecidas e encaminhadas a especialistas em Direito do Consumidor que lhe trarão o melhor benefício, obtendo uma redução de até 40% por prestação ou redução do valor total da dívida.
    O INDESCON conta com escritórios de advocacia conveniados por todo nosso Brasil, buscando garantir aos seus associados o respeito ao seu direito e a proteção do seu patrimônio.

    Temos escritórios conveniados em diversas cidades do Brasil. Confira no site em "ESCRITÓRIOS CONVENIADOS".

    Se vc é advogado e procura uma oportunidade, o INDESCON - INSTITUTO DE DEFESA DO CONSUMIDOR - faz convênios com escritórios e dá treinamento, know how, jurisprudência e o que for necessário para que seu escritório ofereça o melhor para o consumidor de sua cidade.

    Não perca o seu sono e sua dignidade! Você, consumidor, já tem a quem recorrer.
  14. Perito_Judicial
    12/02/2010 14:31 | editado

    Usuário suspenso

    Olá,

    Vi as dúvidas de vocês sobre os processos de revisão. Então, como fazer para solicitar a revisional do seu contrato?
    O primeiro passo é procurar um Perito Judicial, de preferência economista - porque sabe calcular a atualização das parcelas da forma exigida pelo juizo. Este profissional irá elaborar o Laudo da Revisional que é o passo inicial do processo revisional. Neste laudo deverá constar o valor da prestação inicial, bem como o valor já pago e a prestação atual.
    Após, em contato com os advogados, será iniciada a revisional no Judiciário.

    Existem casos que a redução da parcela chega a 50%.

    [...]
  15. José Luiz Lins
    16/03/2010 15:28

    Boa tarde:

    Tenho pouco conhecimento na área, gostaria de saber se existe possibilidade de solicitar revisão de contrato de financiamento bancário.

    Caso: cheque forte, cartão de crédito e parcelado ficou no vermelho. Então comecei a pagar só os jurus. Em pouco tempo a "bola de neve" ficou impagável. Então fiz um financiamento para quitar o débito. Resultado: a soma dos débitos já ficou em aproximadamente R$ 9.400,00 e o saldo total para pagamento Quase R$ 19.500,00.
    parcelados em 36x de aproxomadamente 535,00. Será que administrativamente ou judicialmente posso rever esse contrato? Obs. já efetuei a quitação de 12 parcelas. Grato. Lins
  16. marlene_1
    16/03/2010 19:19

    pessoal, INDESCON, Martina... sou advogada e nao tenho muita experiencia nessa área porém uma cliente da minha socia trouxe um problema como esse e ela me passoi. analise, estudei e abri o processo.Essa cliente trouxe mais uns 4 na mesma situação. Ocorre que, pelo menos aqui na minha região os juízes estão terríveis... primeiramente já indeferem a justiça gratuidade... depois... dão improcedente pelo entendimento que (conforme acima bem comentado), a pessoa assinou porque quis... só aceitam se a pessoa continuar pagando... não aceitam o depósito com o valor correto (consignado)... Nao sei o q fazer... Os que foram extintos sem julg do merito vou entrar de novo... porém gostaria de uma parceria... sei lá... desanimei.Grata Dra Marlene
  17. Amanda2612
    01/07/2011 18:53

    Boa noite! fizemos o financiamento de uma moto, pagando 48x de 239,61. Já pagamos 15 parcelas. O que devemos fazer para solicitar revisão de contrato, pois os juros estão muito altos, e pagaremos duas motos. fico grata com a atenção. Abraços!
  18. Phylipe Moreira
    07/09/2011 22:04

    Boa Noite, Eu também financiei um veículo e estava tendo muitas dificuldades para pagar as parcelas, sempre atrasava e cada vez um escritório de cobrança diferente me ligava ameaçando dar busca e apreensão e acabava sempre pagando juros abusivos.
    Comecei a pesquisar e vi em vários sites oferecendo serviços de redução de juros abusivos e planilhas caras de cálculos, o que era mais estranhos é que esses escritórios sempre pediam dinheiro adiantado para resolver a questão. Desconfiado de tantas promessas fui até o fórum e perguntei em uma das varas como funcionava esses processos. Fiquei desanimado com a resposta, pois somente um em cada 20 processos dava certo, pois os juízes consideram que se a pessoas aceitou o financiamento e esse é em parcelas fixas, não há abuso. Diante de tudo isso procurei um advogado de confiança que me orientou a fazer a coisa certa. Para eu não ter prejuízo na devolução do veiculo, pois esse seria vendido em leilao e eu teria de pagar o saldo, o Dr. fez uma devolução Judicial do carro. Pasmem ! O Juiz determinou que o banco recebesse o veiculo, mas o Banco recorreu ! Resultado eu fiquei 22 meses sem pagar a parcela e usando o veículo esperando o resultado do meu impasse. Eu devia 15 mil em parcelas para o Banco e meu advogado me orientou a fazer uma proposta para quitar o carro. Então eu me dizpus a pagar 7 mil. O incrível que o Banco aceitou, pois devido ao trabalho perfeito do meu advogado, o Banco ficou sem o Carro e sem ver a cor do meu dinheiro por 22 meses. Resolvi o problema e não paguei Juros abusivos ! pois essa diferença de 8 mil era justamente os Juros ! o email do advogado que me resolveu o problema é drcesar_adv@ig.com.br
  19. Wesly ll Souza
    26/09/2011 14:47

    Gostaria de esclarecer uma dúvida, comprei uma moto no ano de 2008 no mes de outubro o valor da moto é R$ 5.690,00 mas o meu financiamento foi pelo finasa a moto é uma yamaha ybr factor . o financiamento foi o seguinte : Dei R$ 1.000,00 (Um Mil Reais de Entrada) e as parcelas ficaram divididas em 48x de R$ 202,58 (Duzentos e Dois Reais e Cinquenta e Oito Centavos). Termino de paga-la em Outubro de 2012. Gostaria de saber se os Juros Estão Abusivos, Ou Hiper Abusivos.
  20. laninha da bahia
    26/09/2011 17:52

    gostaria de saber se mesmo pagando minhas parcelas em dias posso entrar com pedido de revisao de meu contrato? pois apesar de concordar, nao estou conseguindo mas segurar o pagamento. dou sempre adiantado para abater alguns miseros reais, porem ta psado. posso solicitar a redução do juros?

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS