Respostas

28

  • JRDIAS

    JRDIAS

    BANCO BRADESCO S/A, Banco Econômico S/A, ora se sabe que este Banco passou a ser Banco Excel Econômico S.A , logo depois, tornou-se Banco Bilbao Vizcaya Argentaria Brasil S.A. e, por fim, foi comprado pelo Banco Bradesco S.A.

  • Administração do Fórum

    Administração do Fórum

    Juliana Moraes de Oliveira
    ITUIUTABA/MG
    25/06/2007

    Tenho 2 clientes os quais possuiam poupança no período previsto do plano Verão e Collor, em bancos distintos, sendo eles o extinto Banco BEMGE de Minas Gerais e os Banco Mercantil do Brasil e Banco do Brasil; entretanto nenhum deles tem os extratos comprovando a existência da cardeneta de poupança. Qual deverá ser o meu primeiro procedimento neste caso, uma vez que um dos bancos, como disse, já não existe mais?

    [...]

    Obrigada.
    Juliana

  • Administração do Fórum

    Administração do Fórum

    Lucyana Vieira Lança
    Vila Velha/ES
    14/05/2007 15:05:22

    para saber qual é o Banco o idec da essa dica:
    Bancos que já encerraram suas atividades

    Caso o banco em que o consumidor mantinha sua caderneta de poupança tenha ‘quebrado’, os extratos do período devem ser solicitados à instituição que o sucedeu ou ao Banco Central do Brasil (ligue 0800-9792345 para saber o endereço mais próximo de você), de acordo com planos econômicos:
    Plano Bresser: junho e julho 1987
    Plano Verão: janeiro e fevereiro de 1989
    Plano Collor: março e abril de 1990
    A microfilmagem deve ser emitida em papel timbrado pela instituição financeira, carimbada e assinada pelo gerente.

    A tese de responsabilidade dos bancos que adquiriram a parte “boa” de outras instituições durante o Proer (Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional) pelas perdas dos planos econômicos é controvertida e ainda não teve posicionamento definitivo da justiça brasileira. È o caso, por exemplo, do Itaú que adquiriu a parte “boa” do BANERJ; do Unibanco em relação ao Nacional; e do HSBC em relação ao Bamerindus.

    As instituições financeiras argumentam que celebraram contrato específico, nos quais estariam muito bem delimitadas suas responsabilidades. Dizem, assim, que não assumiram tais obrigações em momento algum.

    Caso o consumidor pretenda ajuizar ação individual contra o banco comprador, poderá obter informações junto ao Banco Central. Essas informações também podem ser adquiridas no site do autarquia: www.bcb.gov.br.

    Espero q possa te ajudar

  • LAURY CARDOSO TORMANN

    LAURY CARDOSO TORMANN

    TENHO CRÉDITO DE HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA EM HAVER NOS AUTOS DE UMA AÇÃO DE COBRANÇA, CUJO DEVEDOR EXECUTADO É O BANCO EXCEL.

    OCORRE QUE OS ADVOGADOS DO BANCO OMITEM O ENDEREÇO PARA PENHORA DE CRÉDITOS CONTRA O EXCEL.

    QUEM SABE ESTE ENDEREÇO?

    PODERIAM FAZER A GENTILEZA DE INFORMAR ?

  • ORLANDO OLIVEIRA DE SOUZA

    ORLANDO OLIVEIRA DE SOUZA

    Contas de poupança em que constam valores lançados em declaração de IR de 1984, 1985 e 1986, cuja abertura da caderneta é de 09.11.83, mas não se idenfica a conta e o banco ultima resposta de que não encontrou em seus arquivos referida movimentação, embora com todos os dados pessoais do ex-poupador, inclusive CPF/RG/ENDEREÇO...outra com data de abertura em 11.12.1984 no Banco Finasa, cujo controle atual é do Bradesco, mas porque o ex-correntista não identifica o número da conta a instituição controladora define resposta que não encontra movimentação da citada conta - que também possui valores lançados para declaração de IR, enviados pelo próprio banco, em 1984, 1985 e 1986...diga-se de passagem, embora prescrita a pretensão via judicial dos expurgos e dos documentos bancários dos planos CRUZADO e BRESSER, resta ainda a esperança de quem disponha desses documentos a possibilidade de conferir seus direitos nas execuções de sentença objeto das ações civis públicas; aí não se discutindo a perda do direito, dado que é difuso e homogêneo, de efeitos erga omnes aos poupadores de um modo geral correntistas do banco acionado...na situação em que não se consegue identificar os números das contas desses planos citados e já prescritos na contagem dos 20 anos, os bancos colocam dificuldades em fornecer documentos, que são provas contra eles próprios e assim se espera as opiniões dos doutos no assunto postado.