Respostas

28

  • Adv. Antonio Gomes

    Pedido cumulado, o valor da causa é a soma dos pedidos. Se não há como aquilatar o valor do dano moral pode demandar sem apresentar o valor do dano moral. Eu particularmente procuro determinar um valor certo para o dano moral na inicial.

    advogadoantonio@oi.com.br

  • Luis Matos

    Creio que seja facil estimar o valor do dano material, com documentação comprobatória dos prejuizos causados pela outra parte (NF de despesas médicas, peças, oficinas, profissionais, lucros cessantes, etc). Já o dano moral é mais difícil, pois haverá necessidade de comprovar também que o fato provocou dano moral ao autor e para isso deverá haver uma forte argumentação para convencer o juiz. Atualmente os magistrados têm-se preocupado com a chamada "industria do dano moral". Portanto se vc não tiver um forte embasamento do dano moral poderá ser mais difícil consegui-lo. Um outro aspecto que tem sido observado na concessão da indenização por danos morais é o fator de que a indenização não pode ser tão grande que venha a promover o enriquecimento indevido para o autor e nem tão insignificante que não venha a atribuir um caráter puinitivo ao reu. Portanto creio que as indenizações devem ser pleiteadas separadamente, pois a de dano moral é arbitrada pelo juiz, considerando as alegações das partes.

  • alzimar julião lahan

    Só para constar, tenho a mesma visão dos nobres colegas, mas procuro sempre colocar o valor sugerido do dano moral, ou seja, sugiro o valor que eu acho que cabe ao caso e dou o valor da causa baixo evitando pleitear um valor muito alto e correr o risco de pagar as custas em valor elevado.

  • João Carlos Alexandre dos Santos

    Marcelo.

    em causas indenizatórias, pra aquilatar o valor do9 dano moral eu peço arbitramento ao Juiz, pore´m sugiro um valor, mais os danos materiais, e quando estipulo o valor da causa e tendo comprovantes dos danos materiais causados, somo este quantum e mais um valor de alçada mínimo para constar como dano moral no relativo ao valor da causa.

    Um abraço

  • Keley Cristina Ramos

    Estou com um problema com relação ao valor dos danos materiais, pois o acidente sofrido pela vítima ocorreu a mais de dez anos atras e agora tenho que fazer ação de indenização, porém ela não possui nenhum recibo dos gastos que obteve em decorrencia do acidente. E agora como é que eu faço o pedido pelos danos materias, ou só peço os danos morais? Obrigada.

  • Carlos Eduardo Crespo Aleixo

    Se não ocorreu a Prescrição e se não tens nenhum recibo dos gastos decorrentes do Dano Material aí, requeira os Danos Morais apenas !!!

  • Adv. Antonio Gomes

    Keley, isso é o que eu chamo de aventura jurídica, independente de prescrição, conforme o caso foi narrado, no meu escritório este cliente estava dispensado, o mandaria procurar outro advogado que fosse adpto a aventura juridica.

  • Airton Jorge de Castro Veloso

    Caríssimo Colega,

    Penso que já é pacífico nos tribunais superiores, inclusive no STJ, o entendimento de que o valor da causa em ações de natureza indenizatória deve ser feito no pedido, mas o valor dado à causa pode ser aquele dado e apurado pelos danos materiais, pois sabemos que o valor relativo ao dano moral é subjetivo e em última análise estará a cargo exclusivo do julgador. O importante é que fique estabelecida a sua pretensão.