Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. edelma maria da silva
    12/09/2007 05:35 | editado

    recebi uma multa de transito da PRF do estado de Santa catarina. O interessante é que eu nunca estive lá e a infração é que eu estava dirigindo com a velocidade acima da permitida na rodovia. Entrei com a defesa prévia, perdi. Entre com a defesa no JARI foi indeferido e agora tenho que entrar com a defesa na 2ª Instância. O absurdo é que não tem foto, a infração foi anotada pelo agente, que muito me admira é que como pode o mesmo ter visto a placa do carro naquela velocidade. Eu não tenho prova de que o carro estava aqui em Salvador-BA, (como notas de posto de gasolina, oficina, estacionamento etc...) é só a minha palavra contra a do agente.será que posso solicitar ouvida de testemunhas, no caso no meu trabalaho as pessoas sabem que eu vou trabalhar com o mesmo. Ou será que não houve uma clonagem. como proceder na minha defesa?
  2. ALEX CAETANO DOS REIS
    20/09/2007 08:04

    OLA.
    Seria interessante você comunicar junto à Polícia Civil de sua cidade a clonagem de placas de seu carro.
    De posse deste boletim de ocorrência voce irá comunicar a polícia civil da cidade origem da multa, bem como policia militar, e se existir guarda municipal tambem, e o detran da localidade, informando que a placa de seu veículo foi clonada, e que estes órgãos devem proceder blitz no sentido de encontrar este carro e averiguar os documentos do motorista e do carro, em seu pedido vc deverá encaminhar uma fotocópia autenticada de seus documentos, rg, cpf, habilitação, documentos do carro e do boletim de ocorrência, mande esta correspondência registrada.
    O mesmo vc deverá fazer na sua cidade, onde vc mora, encaminhar para o detran, polícia militar, guarda municipal uma cópia do boletim de ocorrencia de clonagem de placas, e peça um protocolo nas vias que ficaraão com vc (pois como é sua cidade, vc irá levar em mãos tais documentos em duas vias).
    Crie uma pastinha para guardar todos os documentos referentes a este boletim de ocorrência, com a ciência dos responsáveis pelo órgão, e deixe dentro do seu carro.
    Seria interessante também você proceder uma vistoria em seu carro junto ao DETRAN, para comprovar que voce é a dona dele, e que ele está regular (numero de chassi, documentos etc).
    Isto tudo serve para voce se resguardar de possíveis futuros problemas (como acidentes de veículos, crimes cometidos com o veículo clonado, etc...)
    E com base em todos estes documentos, voce pode fazer seu recurso da multa, com copia do BO, com cópia dos seus documentos pessoais, com copia do documento do carro, com copia da vistoria do seu carro junto ao detran, com copia das comunicaçoes que voce encaminhou para o detran e policia militar de sua cidade, o que vai comprovar a sua boa fe, e que voce nao cometeu a infração que lhe é imposta.
    Após ingressar com este seu recurso...... so mais uma coisa, tenha FE!!! Tem que ter muita Fé, pois a grande maioria das JARI nao acolhem os recursos apresentados, enviando apenas uma cartinha comunicando que o mesmo foi indeferido sem nenhuma fundamentação, ferindo a constituição federal no tocante às respostas que devem ser fundamentadas. Bem isto é outra historia.
    No mais boa sorte.
    Alex Caetano dos Reis
    (43) 9929 5002 - Londrina - Parana
  3. Ricardo Pimentel Pereira
    18/01/2008 17:08 | editado

    Existe algum impedimento para a polícia civil realizar este tipo de boletim de ocorrência?
  4. Ricardo Pimentel Pereira
    18/01/2008 17:17

    Edelma, favor me informar sobre a sua situação atual deste caso. Já resolveu, está do mesmo jeito? Como foi ou está sendo o desfecho? Abraço.
  5. Samara Eugênia
    18/04/2008 07:25

    Tenho o mesmo problema. Resido em Teresina-PI, e recebi multas do município de São Paulo. Feito boletim de ocorrência em duas delegacias - a da minha área e a POLINTER. Feita vistoria no veículo pela POLINTER. Encaminhada defesa para o DETRAN e para o município. Indeferidas, como o colega disse "sem nenhuma fundamentação". Com o emplacamento pago, não recebo o documento, sem ele posso ter meu carro apreendido. Sem ele não posso vendê-lo. Segundo orientação que eu obtive é que a ação de anulação das multas deve ser iniciada em São Paulo. Teria, portanto, que constituir advogado naquela cidade.

    Fiz tudo certo. Todos os documentos comprobatórios possíveis em delegacias e juntada de declaração de emprego, certificado de colação de grau, comprovante de recebimento de salário... e de nada adiantou.

    Agora tento o parcelamento das multas que não cometi, pois me parece que além de demorado, vai sair mais caro do que os R$ 2.500,00 de multa, inicial uma ação judicial.

    É disso que se valem. E nós, bem, nós... [só palavras proibidas nesse fórum, e inadequadas para uma jovem e educada senhora, descreveriam esse sentimento].
  6. Laura_1
    09/05/2008 12:58

    Esse é um caso de difícil solução mesmo. Primeiramente, entre em contato com o Conselho de Trânsito do seu estado, o CETRAN, e pergunte as providências que vc tem que tomar em caso de clonagem de veiculo e multas indevidas. Geralmente, os Conselhos tem um entendimento do que pode ser juntado em seu recurso para fins de deferimento desse tipo de recurso, já te ajudaria bastante. Tente isso. No mais, as informações do Alex, em tópico acima, são importantíssimas e podem te ajudar a ter seu recurso deferido.

    Boa sorte!
  7. Igor Macedo
    22/05/2008 11:22

    Olá pessoal, tb estou passando pelo mesmo problema... a diferença é q eu já esgotei a via administrativa e pretendo passar para a via judicial...

    no meu caso, existem diferenças nítidas entre o carro infrator (q foi fotografado) e o meu, mas ainda assim n tive o mesmo recursos deferido...

    encurtando a conversa, a minha dúvida é a seguinte: qual a tese jurídica q devo invocar na minha petição inicial??? quais dispositivos legais levar à tona???

    se alguém puder me dar essas informações ficarei muito grato...

    abraços a todos...
  8. ALEX CAETANO DOS REIS
    26/05/2008 16:54 | editado

    primeiro, veja se o órgao responsável pela emissão da multa cumpriu com o prazo do artigo 281, parágrafo único, inciso II do código de trânsito
    segundo, se voce ingressou com o recurso, veja se o órgão cumpriu com o prazo dos artigos 285 e 289 do CTB
    terceiro, veja se o órgão de trânsito fundamentou as respostas dos seus recursos
    quarto, junte provas de que o seu carro é diferente do que está na foto da multa
    quinto, se voce pagou o valor da multa, peça esta quantia paga da multa em dobro, pois o órgao de transito esta tentando se enriquecer de forma indevida
    sexto, elabore um pedido bem feito de dano moral
    estes argumentos bastam para vc ingressar com teu pedido no judiciário, mas lembre-se TODA ARGUMENTACAO DEPENDE DE PROVAS CONCRETAS, não vale apenas alegar e nao provar

    Atenciosamente
    Alex Caetano dos Reis
    [...]
    Advogado
  9. Roséle Spengler
    30/10/2008 19:42

    Olá...bom meu noivo acaba de receber a mesma multa...moramos em SC e a multa veio de Minas Gerais, lugar q nunca fomos...com o nome de um outro motorista q desconhecemos...o procedimento é o mesmo indicado pra Edelma???
    Obrigado
  10. ANA
    07/11/2008 10:55

    olá. adquiri uma moto, mas ainda nao tenho cnh, por isso nao utilizo a moto, no entanto recebi uma multa, de agente de transito municipal, q dizia transitar na contra mao, a multa não tem foto, como posso recorrer?? se a moto estava em casa todo o tempo.
  11. ODIMAR ALVES
    19/02/2011 21:35

    Usuário suspenso

    A solução para tudo isso está em www.alertaclone.com.br. vejam e confirmem
  12. ODIMAR ALVES
    19/02/2011 21:37

    Usuário suspenso

    Consegui solução para todos os casos de multas que recebí sem mesmo sair de casa. Posso dar o endereço: www.Alertaclone.Com.Br
  13. Ana Paula Marinho
    24/05/2011 11:58

    Meu marido recebeu uma multa de transito por trafegar no dia do rodizio. Acreditamos que a placa dele foi clonada por dois motivos: apesar da placa e a marca do carro serem iguais, o modelo é diferente. O nosso é um Renalt Clio comum, o da multa é um Sedan. Outro ponto é que o meu marido passou por uma cirurgia de prótese de femur no dia 17 de março e ainda não pode dirigir. Como ele poderia estar dirigindo no dia 19 de abril, dia da multa se ele ainda está de muletas? Como devemos proceder neste caso? Temos que pagar a multa? E se foi clonado o que fazer, pois outras multas com certeza aparecerão?
  14. Ana Paula Marinho
    24/05/2011 12:02

    Meu marido recebeu uma multa de transito por trafegar no dia do rodizio. Acreditamos que a placa dele foi clonada por dois motivos: apesar da placa e a marca do carro serem iguais, o modelo é diferente. O nosso é um Renalt Clio comum, o da multa é um Sedan. Outro ponto é que o meu marido passou por uma cirurgia de prótese de femur no dia 17 de março e ainda não pode dirigir. Como ele poderia estar dirigindo no dia 19 de abril, dia da multa se ele ainda está de muletas? Como devemos proceder neste caso? Temos que pagar a multa? E sefoi clonado o que fazer, pois outras multas com certeza aparecerão?
  15. Carlos Euclides
    10/04/2012 08:34

    Estou com um problema parecido, dia 09/04/2012 recebi um auto de infração da prefeitura de São Paulo por circular em dia de rodizio, e a foto do veiculo é um Ford Ka vermelho na Av 23 de Maio, sendo que tenho um Corsa Prata - GM deduzo que a placa do meu veiculo tenha cido clonada, noto ainda que na notificação mencionam minha placa e a Marca do meu veiculo, não tendo nada haver com a foto um Ford Ka de mesma placa.O que devo fazer?

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS