Minha amiga viveu em união estável durante 7 anos.Não adquiriram nada e inclusive na certidão de óbito diz que não deixou bens. Seu companheiro comprou um carro financiado em 36 parcelas e após pagar 10 faleceu. Um advogado me disse que com a morte dele, a dívida estaria quitada.Estou em dúvida nesta informação. É verdade? Qual o procedimento agora? assumir ou vender? se faz o inventário mesmo ele não tendo nada??

Respostas

12

  • 0
    L

    Luis Matos Terça, 13 de novembro de 2007, 18h00min

    A dívida estará quitada se no contrato ded compra e venda constar clausula de seguro por morte. Os herdeiros devem fazer o inventário. Não tem como assumir nem vender, pois quem vai assinar?

  • 0
    L

    Luís Henrique da Silva Marques Quarta, 14 de novembro de 2007, 5h39min

    O que eu acho extremamente improvável, já que uma concessionário não vai vender um veículo com cláusula de seguro por morte, sem uma BOA contraprestação financeira.
    Em tese, os herdeiros deverão, se quiser ficar com o veículo, continar pagando as demais prestações.

  • 0
    H

    HILARIO WALTER DO VALE JUNIOR Quarta, 14 de novembro de 2007, 12h24min

    Ola, todo contrato de financiamento bancario traz a opção de seguro, ocorre que nem todos tomadores do emprestimo o contratam.

    Precisamos lembra, caro colega, que no direito sucessorio existe a maxima de que, quem erda recebe o onus e o bonus na medida da herança.

    Assim sendo, cabe aos herdeiros ficarem com o carro, pagando a divida, avisando ao banco, ou, devolve-lo negociando, ou vende-lo com a permissão do banco e quitar a divida.

    nessa ultima hipotese o comprador faz um contrato e pede alvara de transferencia, ou asdjudicação do bem.

  • 0
    V

    Vick Vitória Quarta, 14 de novembro de 2007, 12h48min

    Embora concorde em termos com as respostas acima, entendo, que ultimamente, na sua grande maioria, os veículos "financiados" o são pelo sistema de leasing e neste caso, os herdeiros, se quiserem ficar com o veículo devem continuar pagando-o até seu final e deve constar do inventário como bem. Por outro lado, caso resolvam pela devolução, poderão (porém na justiça), pleitear o recebimento do que o falecido pagou a maior no tal de VGR, que normalmente é bem acima do arrendamento. Seria bom verificar em que condições o veículo foi adquirido.

    Jorge Candido
    www.coutoviana.hpg.com.br
    coutoviana@ig.com.br

  • 0
    V

    Vick Vitória Segunda, 24 de dezembro de 2007, 4h51min

    Amigos debatedores

    Separei algumas discusões das quais tenho participado, porém tenho percebido, que, ou o assunto está esgotado, ou não está despertando interesse entre os experts. Entretanto, não foi isso que me motivou a entrar, sem comentário novo e sim para desejar a todos um FELIZ NATAL e um ANO NOVO, repleto de realizações.

    Jorge Candido S. C. Viana
    www.coutoviana.hpg.ig.com.br
    coutoviana@ig.com.br

  • 0
    J

    josiele dos reis Segunda, 10 de setembro de 2012, 13h23min

    meu pai faleceu tem um carro mais não esta quitado preciso saber oque fazer

  • 0
    H

    Herbert C. Turbuk Segunda, 10 de setembro de 2012, 13h49min

    JOSIELE

    Inicialmente verificar se não há seguro prestamista embutido na parcela de financiamento. Havendo, a seguradora deve ser comunicada para quitar o débito junto a financeira. Não havendo, os herdeiros devem pagar as parcelas do financiamento. Em ambas as hipóteses o automóvel (ou os direitos do automóvel) deverá ser arrolado no inventário.

    HERBERT C. TURBUK
    www.hcturbuk.blogspot.com

  • 0
    L

    Luh Braz Quinta, 31 de janeiro de 2013, 0h43min

    Estou com o mesmo problema. Meu pai deixou apenas o carro financiado via leasing e sem o seguro por morte. Como descubro se havia o seguro prestamista embutido? Restam ainda 4 prestações a pagar, o IPVA deste ano (meu pai faleceu na primeira semana de janeiro) e ainda 2 multas.
    Tenho uma irmã de 29 anos e uma menor (15 anos) , porém não há nenhum tipo de disputa entre nós e estamos de acordo que nossa mãe (casada legalmente com meu pai há 30 anos) seja a favorecida de quaisquer bens ou valores a serem herdados.

    Nossa dúvida é:
    Devemos continuar pagando prestações, multas, IPVA e tudo mais no nome dele até que o automóvel seja quitado?
    É necessário que se faça inventário deste veículo?
    Há alguma alternativa para que se venda esse veículo e o valor recebido seja a herança nossa mãe?

  • 0
    I

    Insula fênix Suspenso Quinta, 31 de janeiro de 2013, 2h43min

    Leasing é um tipo diferente de financiamento, o bem ainda é da financeira ou da empresa que tem o veículo. Sugiro que encontrem o contrato e o analisem pormenorizadamente.

  • 0
    M

    Marislene Teixeira Costa Sexta, 28 de novembro de 2014, 13h02min

    Meu Pai faleceu á 1 ano ele comprou um carro em 60 x e ja pagou mais de 40 prestações, com o dinheiro da aposentadoria, o valor das mensalidades é 1.089 reais e minha mãe recebe aposentadoria dele no valor de 1.700 reais não temos o contrato do carro pq a agencia não deu o contrato e nem fez o documento do carro por isso não conseguimos pagar o IPVA do carro o carro foi comprado 2011 o que fazer , o carro ficará quitado?

  • 0
    Cleitton Bollins

    Cleitton Bollins Sexta, 26 de dezembro de 2014, 21h17min

    Bom ..meu pai faleceu no dia 18 d outubro. Pois ele tinha financiado um carro no mes de janeiro.
    E no ato da compra ele fez um contrato de quitacao por por morte natural..e enviei a certidao e os prontuários médicos. .pois disseram que esta em análise. .. pois esta demorando e recebo cobranças,referente ao ataso d pgto...fazem 42 dias..
    estou com medo de els fazerem busca apreensão. Oq façooo. Me ajudem.

Receba os artigos do Jus no seu e-mail

Encontre um advogado na sua região