Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. Paulo_1
    27/04/2008 19:12

    estou auxilio doença por 2 ano devido uma fratura na perna do qual faço consultas periodicas pois não estou totalmente restabelecido, pois sinto dores e a fratura não esta totalmente consolidada sendo que já fazem 3 anos e meio, agora fui chamado pelo inss para nova pericia, onde o perito encaminhou-me para reabilitação profissional, mesmo no laudo Médico que apresentei constava Pseudoartrose e o Médico recomendava repouso.
    Gostaria de saber como proceder, pois no local onde trabalhava era apenas eu e outro funcionario e o meu chefe, sendo que quando me afastei,meu chefe passou a fazer o serviço que eu fazia, pois o outro era de serviço interno e eu externo, onde exigia certo esforço fisico, como andar em moto e subir escadas e caminhões entregado documentos e verificando mercadorias para serem entregues, desta forma não há outra vaga interna onde eu possa ocupá-la, então poderia me informar como proceder em relação a esta solicitação de reabilitação sendo que não estou totalmente recuperado da minha fratura,sou obrigado a fazer esta reabilitação sendo que não sou capaz de voltar ao trabalho no meu serviço e como funciona a mesma.
  2. DIGNIDADE NO TRABALHO JA
    28/04/2008 07:47

    A reabilitação nao eh feita de imediato. O inss mandará correspondencia ao seu empregador para que ele responda sobre a possibilidade de atuação profissional diferenciadas, pois seu estado de saude exige cuidados.
  3. Paulo_1
    28/04/2008 17:27

    Obrigado pelo apoio mais tenho outras duvidas:
    No caso de meu patrão não aceitar pois não tem outro lugar para mim,e eu não tenho condiçoes de trabalhar na função que exercia,eu fico sem serviço e sem auxilio, ou eles me aposentão?
    E este reabilitação é renumerado?
  4. Gabriel Torres
    28/04/2008 17:38

    Paulo_1, a reabiitação segue a mesma remuneração do aux-doença. Como já evidenciado pelo colega Marco Tulio, esta demora bastante ate para a 1º consulta, tanto que o benefício é prorrogado por 1 ano.
  5. Paulo_1
    29/04/2008 03:36

    mas quanto ao meu patrão não ter outra atividade para mim alem da que eu exercia no qual o próprio esta executando?
  6. Gabriel Torres
    29/04/2008 19:26

    Pela lei, o INSS e obrigado a te reabilitar para uma ocupação compatível com sua limitação, porém não tem obrigação legal de te inserir no mercado de trabalho. É duro mas é a lei.
  7. Paulo_1
    04/05/2008 17:25

    E não tem como eu recusar e reivindicar esta decisão do inss, sendo que meu patrão não tem outra ocupação para mim na sua empresa?Qual o momento certo para fazer isso?
    Sou obrigado a fazer a reabilitação ou posso recorrer desta decisão?Como fica meu beneficio se eu recorrer, tendo em vista que tenho familia para sustentar e que campo de trabalho em minha cidade é pequeno, podendo ficar desempregado e sem o auxilio doença?
  8. Joao Antonio Emsters
    10/05/2008 17:09

    Eu quero voltar a trabalhar, porem não moro mais na mesma cidade onde trabalhava. ao emtrar em reabilitação pelo Inss serei obrigado a voltar ao antigo emprego? o Profissional reabilitado pode ser enquadrado na cota de portadores de deficiencia ao ser contratado por outra empresa?
  9. Paulo_1
    11/05/2008 19:04

    boa noite Gabriel torres, e Marco Tulio, obrigado pelas respostas aguardo retorno desta ultima que fiz. boa semana
  10. maria da silvia
    03/01/2009 11:37

    Como faço reabilitação profissional stou afastada 02 anos e meio eo perito mandou eu fazer rabilitação? continuo recebento do inss? afastamento por f33.2 e h83.0 e tomo remedio muito fotes e de faixa preta? o que devo fazer? e se a firma não tiver outra vaga para mim na empresa?
  11. maria da silvia
    03/01/2009 11:39 | editado

    Como faço reabilitação profissional stou afastada 02 anos e meio eo perito mandou eu fazer rabilitação? continuo recebento do inss? afastamento por f33.2 e h83.0 e tomo remedio muito fotes e de faixa preta? o que devo fazer? e se a firma não tiver outra vaga para mim na empresa?
  12. maria da silvia
    03/01/2009 11:46

    foi pedido para eu fazer reabilitação sou obrigada a fazer? continuo recebendo meu beneficio? e se a firma que eu trabalho não tiver vaga para mim?estou afastada 02anos e meio f33.2 e h830, não sei o que fazer pedi para marcar outra pericia mas eles falaram que tem como so qdo chegar carta do perito com qtos dias ele me deu?
    odos meus remdio são fote
  13. Wilson Paulo Reis
    29/01/2009 09:21

    Ola! Eu fui encaminhado para Reabilitação Profissional no dia 23/01/2009 e quando fui entregar a Notificação de Decisão na minha Empresa no dia 26/01/2009, fui informado que por estar afastado a mais de Dois anos, eu seria transferido automaticamente para outro Setor da Empresa em Valinhos.
    Eu fiquei surpreso, pois INSS nem ao menos entrou em contato a Empresa. O INSS ainda vai explicar para mim como funciona a Reabilitação Profissional.
    Os motivos que levaram a Constatação de Incapacidade Laborativa, foram AMPUTAÇÃO
    de quatro dedos dos pés devido a necrose, que teve origem por um Choque Séptico. Tenho também Doença de Crohn, que dentre seus sintomas, o que mais me afeta é a diarréia (OITO EVACUAÇÕES POR DIA em Média).
    Eu gostaria de saber se tenho o direito de escolher permanecer na minha cidade Piracicaba, onde atualmente curso Faculdade e sigo em tratamento médico ou uma cidade mais próxima?
  14. andrea marques perez
    09/02/2009 18:54

    Venho atravês desse site buscar ajuda, estou afastada pelo INSS tem 5 anos e 9 meses,aux doença acidentario-B91 tive alta programada dia 01/10/2008, entrei com pedido de prorrogação,e foi negado, entrei com pedido de reconsideração e foi negado, em novembro protocolei RECURSO, passei em pericia de recurso e no dia 21/11/2008 saiu a resposta e foi negado,tudo rapido, mas negado. Voltei a empresa e a medica do trab, me deu como inapta,reabri o cat, passei em pericia dia 19/12/2008 e o medico deu como negado,e ainda transferiu p aux doença-B31,ai tinha direito a entrar com pedido de reconsideração, era apenas o que restava porque era reabertura de cat, e a medica do trabalho me negou, e como antes tinha passado com a assistente social do GEX SP CENTRO, a mesma me orientou junto colocar um pedido de REABILITAÇÃO PROF, pois em perícia dia 26/12/2008 e medica riu na minha cara e ainda disse:
    -se a assist.social fez essa colocação porque ela mesmo la no GEX-SP CENTRO te encaminhou para a pericia e te acompanhou colocando para o perito seu caso, ai expliquei que a assistente social apenas me deu orientações. Então a medica falou que nesse caso era para abrir outro Recurso colocando que estava pedindo Reabilitação Profissional,protocolei no mesmo dia 26/12/2008 e até hoje nada. E pra ajudar tive que volta p a empresa, mas como na empresa uma vez afastado parece que não somos mais funcionários,nem me ouviu e só fica querendo reabrir cat, só que escutei que após tantas altas nada mais a fazer, e sim entrar com processo, mas a minha principal duvida se o INSS, não da REABILITAÇÃO PROF, E DÁ A ALTA, porque a própria empresa nao readapta? Meu caso é tendinite:punho,antebraço,cotovelo,ombro,tendinite supraespinha,que atingiu a medula cervical comprimindo, devido a um tombo logo no começo uma fratura na lombar, desenvolvi sindrome do pânico, pela forma no qual estou sendo trata,e ate mesmo pelas proprias pericias,e a empresa me joga p o INSS o INSS me joga para a empresa e desde o dia 01/10/2008 que tive a alta do aux doença acidentarioa já se passou 4 meses da mi nha instabilidade, só que não recebo nada, o q devo fazer? até sair a audiÊncia, como vou ficar, vou perde a instabilidade ,o tempo, e sem receber também?E PORQUE O INSS, NÃO ME DÁ REABILITAÇÃO PROFISSIONAL, POIS A EMPRESA QUE TENHO VINCULO É UM CALLC CENTER, MAS TEM OUTRAS FUNCÕES,SÓ QUE SO VAI ME READAPTAR SE O INSS, MANDA COMUNICADO, E COMO QUE FICO?
    Por favor alguém me ajuda?
    OBRIG ANDREA
  15. Rosa_1
    09/02/2009 20:18

    O período que esteve em benefício, na reab profissional ,devem ter esclarecido que vc deveria realizar algum curso de capacitação ou profissionalizante para voltar ao mercado de trabalho. O tempo q esteve em benefício ñ conta para sua aposentadoria e vc se sentirá prejudicado no futuro.
  16. fatima
    09/02/2009 20:55

    Usuário suspenso

    Boa noite ,gostaria de falar sobre a experiencia que tive na reabilitação profissional do INSS,se voces foram indicados para reabilitação é porq os peritos acharam assim conveniente ja que no entendimento deles suas doenças não os incapacitam para o trabalho,muitas vezes quando o segurado é jovem e adoença apenas os limitam e não incapacitam,a reabilitação é um trabalho que o orgão faz para inserir novamente o segurado no mercado,para que volte a contribuir ja que sua doença não caracteriza invalidez(CRP),centro de reabilitação profissional do inss,atua com seus profissionais de forma que o segurado tenha direito a proteses e orteses se esse assim necessitar,as passagens que é gasta para o deslocamento é pago pelo orgão,pois o benficiario tera que portar uma caderneta onde é feita as anotaçoes dos dias em que esteve la,o segurado que faltar as marcações correm o risco de perder o beneficio se não tiverem uma boa justificativa. Se o segurado não puder voltar para empresa exercendo uma atividade compativel com sua deficiencia, O QUE É CONSTATADO PELOS ASSISTENTE SOCIAS E PSICOLOGOS,o segurado é encaminhado para fazer cursos de acordo com sua vontade e capacidade para que volte a produzir. Mais isso é demorado e enquanto vcs estiverem na reabilitação não precisam fazer pericias,mais lembrem-se havera uma caderneta onde sera anotada as frequencias e ausencias do segurado. Não tenham medo eu sofri um acidente com lesão no tendão,hoje não tenho o movimento da metade da mão direita,mais to aqui ,isso fazem oito anos aprendi sosinha a escrever com a mão esquerda,tenho insuficiencia vascular no braço direito, passei em um concurso da prefeitura e faço faculdade de direito,não fiquem com medo aproveitem tudo de bom que o serviço publico tem pra dar a vcs. Se foram enviados para reabilitação é porque dariam alta a vcs,aproveitem essa chance,muitos não tem,se acharem que não tem condição o CRP OS MANDA DE VOLTA A PERICIA,se é isso que querem corram atras de declarações medicas atestando sua deficiencias para mostrar aos medicos de la ,a partir do momento que la estão são outros profissionais,medicos,psicologos,assistentes socias. Não fiquem com medo pois poderia ser pior,muita gente ganha alta sem ter essa oportunidade,aproveitem,tudo a uqe vcs tem direito.Boa sorte a todos espero ter ajudado em alguma coisa.
  17. fatima
    09/02/2009 21:05

    Usuário suspenso

    Ah!esqueci depois de uns anos eu passei num concurso nas vagas de deficiente,ja que voltei ao mercado de trabalho com uma deficiencia,por isso acredito que temos que tirar dos acontecimentos ruins alguma coisa boa!Desejo muita sorte e que de tudo certo pra vcs!
  18. fatima
    09/02/2009 21:10

    Usuário suspenso

    Se vcs estiverem em auxilio doença,não conta o tempo,mais se estiverem gozando de acidente de trabalho,todo tempo que estiverem conta sim pelo menos na minha epoca contava como tempo de aposentadoria,mais como tudo muda ja não tenho mais certeza
  19. donta costa
    12/02/2009 11:33 | editado

    estou no processo de reabilitação profissional ,tentei fazer a reabilitação mas não consegui cumprir pois quase travou minha coluna ,trabalhei 4 dias tudo que me pediram para fazer fiz ou tentei fazer ,fui encaminhado novamente para reabilia=tação depois de 25 dias passei pelo medico e mandou que ficasse em casa pois não tinha mais serviso para min na empresa retornei a reabilitação e me mandaram novamente para fazer reabiulitação na empresa onde trabalho na mesma função eletricista e mandaram uma carta ao inss dizendo que o serviso que faço pode ser feito de pe ou sentado o que mnão e verdade pois eletricista em certas funções não pode trabalhar sentado visto que estou afastado a mais de 10 anos com problema de coluna e mesmo parado em casa sinto muita dor tenho que tomar remedio para conseguir dormir ja tentei operar mas não foi indicado cirurgia ,faço fisioterapia desde quando começei a sentir dores a cada 2 meses ,hidroginastica e exercicios de alongamento sobre orientações de medicos ,a empresa onde trabalho não pode me mudar de serviso pois não pode rebaixar o salario mandei uma carta para o inss me propondo que meu salario poderia ser reduzido pois na provisão que estou não consigo mais exercer mesmo o medico da empresa dizendo que esta seguindo as recomendações do inss ele não esta dentro de min e não tem meu problema sei que as dores que sinto são muito mesmo parado em casa com repouso e fisioterapia preferia mil vezes estar trabalhando do que afastado mas veja que não tenho condições fisicas para isso por causa de meu problema visto também que de 95 a 99 tive varios periodos de afastamento da empresa que nunca que mudou de serviso minhas caostas ficava toda torta e tinha que afasta ,enteri como auxilo doença a empresa não deposita meu fundo de garantia mas foi acidente de trabalho pelo exesso de pesso que fis na empresa ,não me fizeram a guia de acidente e minha saude esta prejudicada por toda minha vida ja não consigo fazer muitas coisa que fazia antes o que posso fazer no meu caso me de uma oprientação por favor o inss nem olha exames e atestados medicos a empresa faz de tudo para sair da situação numa boa agora entendo o ditado popular a corda sempre arrebenta para o lado mais fraco existem muitas pessoas que estão aposentadas com bem menos que o meu problema ,nesse pais um viciado aposenta um bandido aposenta um alcolatra aposenta porque não tenho o direito pois sempre trabalhei e arebentei minha coluna fazendo força trabalhando. meu problema e desgastes em em 3 niveis da coluna protução discal (hernias) em dois nivies da coluna com processo evolutivo,com estenose foraminal associado da coluna lombar.oque faço que começo a trabalhar e depois de um tempo minha coluna trava e tenho muito dor ,onde vou trabalhar assim tem gente que não tem problema e não consegue emprego magina eu com esse problema ,foi assim de 95 a 99 quando estava trabalhando e no serviso ao pegar uma peça pesada começou todo o problemae ate hoje so piorou .obrigado por seu exclarecimento vou esperar me mandarem embora do serviso e procurara meus direitos sei que minhas chances são poucas nesse pais o dinheiro compra quase tudo mas a alma dele deixo para deus julgar não sou digno de julgar vou tentar de todas as formas provar que foi acidentente de trabalho nem que isso me custe muito caro não estou falando de dinheiro e sim de justiça,mesmo assim obrigado por me orientar ,tenha um bom dia e espero que seja muito feliz em sua vida não desejo o que passei para ninguem,nunca pensei ter esse problema tão cedo ,agora e encontrar uma solução.mesmo assim obrigado Fatima por sua orientação.
  20. fatima
    12/02/2009 13:19

    Usuário suspenso

    Donta existe uma enorme diferença entre auxilio doença e acidente de trabalho,aux doença não da estabilidade de uma ano ao trabalhador nem desconta fgts,então se vc acha que não esta em condição e ao acidente foi em decorrencia do trabalho que exercia e em horario de trabalho,vc deve procurar a ajuda de um advogado para tentar reverter em acidente de trabalho junte tods as provas,declarações etc...Sei que é muito triste se ver desamparado mais procure seus direitos. Lembre-se sendo auxilio doença a sua empresa não tem obrigação nenhuma com vc. SE FOR ACIDENTE DE TRABALHO VC ESTARA GARANTIDO!!Procure seus direitos se oriente com advogado trabalhista.Boa sorte!

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS