Minha tia trabalhou registrada numa empresa durante 1 ano e 7 meses, de 1999 a meados de 2001. Em março de 2004, ela começou a trabalhar em outra empresa e foi demitida em setembro de 2007. Ela está com “buracos” na contribuição previdenciária, ou seja, aproximadamente 3 anos correspondente à 1º empresa e 8 meses, a ultima. Eu gostaria de saber se ela poderia se cadastrar como contribuinte individual c/ data retroativa (a partir do ano 2001)? Em caso positivo, o cadastro poderá ser feito pela internet sem a comprovação de renda? Pois ela está trabalhando como diarista (autônoma). Caso ela consiga um emprego registrado, o quê acontecerá com o cadastro dela como contribuinte individual? (Sabemos que as empresas recolherem o INSS dos empregados através do desconto em folha de pagamento).

Se ela quiser contribuir, inicialmente com 11% do salário mínimo e, posteriormente, com 20% de R$ 1000,00, por exemplo, ela poderia fazer esse tipo de “migração” de um salário de contribuição de valor menor para outro maior? Quantas contribuições aproximadamente ela deverá efetuar, tendo por base o salário de contribuição no valor de R$ 1000,00, para garantir uma aposentadoria de valor maior? Atualmente ela está com 52 anos de idade.

Obrigada!!!

Respostas

1

  • 0
    D

    Dalton Alves Cassiano Quarta, 21 de maio de 2008, 15h16min

    Olá Vanessa...

    Não tenho todas as respostas p/ suas perguntas, pois não sou da área previdenciária, mas saiba que tem diferença entre contribuição autônona e individual.

    1º autônoma, tem que se cadastrar na prefeitura como autônoma e recolher ISS. (tem direito à aposentadoria e seguridade)

    2º individual (só tem direito à aposentadoria)

    no segundo caso então, se ela se acidentar, não terá direito ao seguro.

    espero ter te ajudado, abraços!

Essa dúvida já foi fechada, você pode criar uma pergunta semelhante.

Receba os artigos do Jus no seu e-mail

Encontre um advogado na sua região