Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. Patricia louzada da Costa
    27/05/2008 11:55

    Tenho uma filha com oito anos,quando engravidei somente ficava com o pai de minha filha, ela nasceu e ele registrou e depoi de oito anos ele descobre que nao pode ter filhos, e ai então pede o exame de dna que deu negativo, minha vida e da minha filha virou um tormento, pois nao tenho outro pai para indicar,e agora ele quer tirar o sobre nome dela,perante a justiça isso ´possivél?
  2. Patricia louzada da Costa
    27/05/2008 12:03

    Não sei o que fazer, como agir, todos se metem, falando coisas horriveis, sempre fui uma boa mãe, mas neste momento não sei o que falar para minha filha.
  3. khrisna
    29/05/2008 19:49 | editado

    Olá Patrícia,

    Certamente o juíz não irá excluir a paternidade com base em um único exame. Você tem direito a fazer outro em laboratório da sua confiança.

    Se você tem certeza que ele é o pai, o exame está errado. Simples assim.

    Se quiser te mando por email uma cartilha que fala sobre erros em DNA. Vai ser importante para que vc consiga um novo exame

    Abraços

    [...]
  4. Daismar m. Gonzaga
    29/06/2008 17:50

    DNA negativo - Procedimento para tirar o sobrenome do pai do registro de nascimento
    Tenho um filho de treze anos,quando ele nasceu tive uma briga com o pai dele pois passamos um tempo brigados, e tiver um namorado nesse intervalo, ele perguntou de mim de o filho era dele, e eu disse que não sabia, birgavamos muito por esse motivo, minha tia disse que iria fazer um dna,ele disse que não precisava iria, registrar a criança assim mesmo, agora depois de 5 anos que nos separamos, ele fez um dna, que deu negativo. e ele quer tirar o nome dele do meu filho, ele pode fazer isso, meu filho adora ele,não sei o que fazer, estamos em processo o juiz poder, tirar o nome dele da certidão,sendo que ele assumiu o risco quando disse que não queria fazer dna no passado e agora meu filho não sabe nada do que esta acontecendo,não sei como vou falar pra ele.Tenho aalguma chance da ganhar esse processo,me ajude.
  5. jessica_1
    30/06/2008 13:13 | editado

    me chamo jessica
    eu gostaria que vocês exclareçam algumas duvidas para mim
    meu marido teve uma filha fora do nosso casamento a menina esta com 4 anos so que minha filha sofre com isso ela tem duvidas a respeito da criança
    eu entrei em contato com a mãe a principio a mãe concordou em fazer o dna particular e quando estava marcado ela se recusou em fazer
    então eu a procurei e ela disse q o advogado dela mandou-a dizer que so aceitaria fazer o dna perante uma ordem judicial pois,a menina ele registrou ao nascer .
    O que devo fazer nesse caso pois eu tambem tenho duvidas sobre a paternidade da criança

    obs:meu marido trabalhou 3 anos e 11 meses em uma empresa e eles o demitiram e o recontrataram novamente com nova razão social a menina tem algum direito nessa Rescisória ??


    aguardo ansiosa preciso dessa resposta urgentemente


    grata pelo espaço
  6. jessica_1
    01/07/2008 12:46

    eu tenho muita urgência em saber a resposta do que eu perguntei

    me ajudem por favor
  7. khrisna
    04/07/2008 19:38

    Boa noite Jéssica.

    Quanto ao exame de Paternidade o seu marido, como pai de registro pode pedir o exame particular. O teste vai ser realizado entre ele e a menor. Caso dê negativo ele vai mover uma ação Negatória de Paternidade.

    O exame em Sorocaba tem um valor aproximado de 550,00 e pode ser dividido em até 3 vezes sem juros. O resultado é enviado num prazo de 20 dias corridos.

    Abraços
  8. khrisna
    04/07/2008 19:40

    OLá Daismar,

    O outro suposto pai terá que fazer o exame também. A partir disso o juiz irá determinar o que é melhor para a criança.

    Abraços

    kferraz@biocod.com.br
  9. Lucila_1
    09/07/2008 00:33

    Lucila

    Olá estou aqui porque gostaria de esclarecer uma dúvida!
    meu namorado supostamente engravidou uma menina a uns 2 anos atrás a menina jurava que era dele então ele resolveu registrar a criança conforme o tempo foi se passando ele teve a certeza que o filho não era dele e resolveu fazer o dna! o resultado deu negativo... o que ele deve fazer para tirar o nome da criança?

    grata des de já
    obrigada
  10. khrisna
    10/07/2008 10:56

    Bom dia Lucila,

    Ele deve entrar com o pedido de NEGATÓRIA DE PATERNIDADE. A mãe deverá aporntar o outro suposto pai.

    Os exames de paternidade serão refeitos (o juiz não irá deixar uma criança órfã com base apenas no teste realizado pelo suposto pai)... depois da prova científica a justiça irá decidir o que é melhor para a criança.

    Abraços

    kferraz@biocod.com.br
  11. jessica_1
    11/07/2008 13:12

    isso eu sei mais ela se recusou a fazer o exame particularr
    o q devo fazer perante issso
  12. jessica_1
    11/07/2008 13:24

    eu queria saber quanto oassunto da rescisória
    a criança tem direito
    pois ele continua na msma empresa so mudou a razão social
  13. Harry Inácio
    11/07/2008 13:38 | editado

    Um homem que registra uma criança espontaneamente como filha, não pode "cair fora" simplesmente, com base em exame de DNA. Ainda que fique provado que ele realmente não é o pai, o reconhecimento que ele fez ao registrar a criança é irretratável, tal como funciona na adoção.
    Para anular o reconhecimento que fez por meio do registro, o pai teria que provar na Justiça que o fez mediante ameaça, chantagem, etc, o que se chama de vício de consentimento. Só assim consegue anular e retirar seu nome do registro da criança.
    A Justiça entende, nesses casos, que prevalece a realidade sócio-afetiva sobre a biológica, valendo mais a relação de afeto e carinho que se estabeleceu entre "pai" (verdadeiro ou não) e filho, do que o sangue.

    Veja o julgado abaixo:

    EMENTA: FAMÍLIA. NEGATIVA DE PATERNIDADE. RETIFICAÇÃO DE ASSENTO DE NASCIMENTO. ALIMENTOS. VÍCIO DE CONSENTIMENTO NÃO COMPROVADO. VÍNCULO DE PARENTALIDADE. PREVALÊNCIA DA REALIDADE SOCIOAFETIVA SOBRE A BIOLÓGICA. RECONHECIMENTO VOLUNTÁRIO DA PATERNIDADE, DECLARAÇÃO DE VONTADE IRRETRATÁVEL. EXEGESE DO ART. 1.609 DO CCB/02. AÇÃO IMPROCEDENTE, SENTENÇA MANTIDA. APELAÇÃO DESPROVIDA. (SEGREDO DE JUSTIÇA) (Apelação Cível Nº 70022450548, Oitava Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Luiz Ari Azambuja Ramos, Julgado em 24/01/2008)
  14. khrisna
    13/07/2008 15:27

    OLá Jéssica,

    Ele move uma ação e o juiz determina o exame, ela nada pode fazer diante disso. Mas, como eu disse e o Dr. Harry confirmou, a mãe deverá apontar o pai biológico e a partir daí o juíz irá decidir o que é melhor para a criança.

    Abraços

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS