Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. Andréa Silva
    10/09/2008 23:49

    Colegas tenho o seguinte caso:

    Filho não reconhecido quer ingressar com uma ação de reconhecimento post mortem para garantir seu quinhão na herança, porém o inventário até hoje não foi aberto.
    O imóvel está registrado no nome do avô, já pré morto.
    Existe um herdeiro (filho legítimo) do suposto pai, que está na posse do imóvel.
    Já faleceram, o proprietário do imóvel (suposto avô) a esposa deste (suposta avó) e o filho deste casal (suposto pai). Na seguinte ordem:

    Primeiro o suposto avô
    Depois o suposto pai
    e por fim a suposta avó
    A esposa do suposto pai também já é falecida, assim como a mãe do suposto filho.

    Assim o suposto filho, não registrado, deseja ingressar com uma investigação de paternidade post mortem e garantir seu quinhão na herança.
    Se o inventário até hoje não foi aberto, pode ele ingressar com uma investigatória cumulada com o pedido de abertura do inventário?
    Espero ter sido clara. Aguardo suas colaborações.

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS