Ir direto ao conteúdo

Redes Sociais do Jus Navigandi

  1. giselle maria vicençotto
    27/09/2008 22:17

    PRECISO DE UMA ORIENTAÇÃO!!!!!

    ESTAVA TRANSITANDO POR UMA RUA DE MOVIMENTO,PAREI DEI SETA,POIS IRIA ENTRAR A MINHA ESQUERDA.AGUARDEI,O OUTRO CARRO QUE ESTAVA NA OUTRA FAIXA PAROU ,PARA ME DAR PASSAGEM,ENTÃO EU FUI.NO QUE ESTOU ENTRANDO VEIO UMA MOTO PELA DIREITA E ME BATEU NÃO RESPEITANDO O CARRO QUE ME DEU PASSAGEM,,ELE TERIA QUE BATER NO LADO DO PASSAGEIRO ,MAS DESVIOUE ACERTOU O PARALAMA ,CAPO ,SÓ QUE DO LADO DO MOTORISTA.FIZEMOS BOLETIM DE OCORRENCIA,NA HORA ELE DISSE QUE FOI CUPLPADO QUE NAO VIU O CARRO QUE IRIA ENTRAR,
    AGORA,ELE DIZ QUE É VITIMA ,E QUE QUER INDENIZAÇÃO.
    EU ACIONEI MEU SEGURO,MAS NÃO COLOQUEI ELE COMO TERCEIRO,PQ NÃO ME SINTO NA CULPA,
    O RAPAZ TB TEM SEGURO,MAS ELE NÃO QUIS NOS COLOCAR COMO TERCEIRO,DIZ QUE VAI NOS PROCESSAR???? O QUE EU FAÇO//
  2. Antonio
    27/09/2008 22:57

    Nada resta a fazer, caso ele lhe processe, do que se defender.
    As seguradoras talvez façam uso do direto de regresso.

    Agora, não me queira mal, mas se eu entendi bem, não acho o motoqueiro culpado. O motorista que vai virar à esquerda, atravessando a pista contrária deve aguardar a passagem dos carros da pista contrária (eu sei que o trândito em alguns lugares é caótico e que se for esperar pode ser que nunca consiga atravessar). Quando o motorista do carro da pista contrária parou, na verdade ele fez uma cortesia e não uma obrigação, seria obrigação se tivesse um sinal. Este tipo de atitude (cortesia no trânsito), que é louvável, pode não ter sido percebida pelo motoqueiro a tempo. Dessa forma, aconteceu um acidente que, ainda bem, não houve danos pessoais graves, mas dessa forma acontecem inclusive atropelamentos. Lembre-se que o motoqueiro está olhando para a frente e seu carro estava por trás do que te fez a cortesia.

    Vamos ver se algum colega do forum dá sua opinião.

    Não é o seu caso, mas outro erro que vejo parecido, ocorre quando o motorista que vai fazer a mesma manobra que você fez, para com o carro em cima da faixa (metade do carro para um lado, metade para outro).
  3. carlos xalixto
    04/05/2012 14:23

    Boa tarde, eu estava de carro com minha familia , voltando de um passeio, vi que uma moto estava pararda do outro lado e quando eu fui andando, de repente essa moto veio ao meu enccntro na contra mão, e caiu em cima do capo do meu carro e trincando todo o vidro do parabrisa.
    O motoqueiro , para não ter a perna prensada no carro levantou, e nisso ele caiu com todo corpo no carro e depois caiu no chao e voltou a ficar de pé.
    Eu com muita calma, retirei o carro do local(para evitar mais acidentes) e fui ver oque tinha acontecido.
    O motoquerio parecia que estava fingindo estar mal, foi chamado resgate e foi levado ao hospital.A policia veio ao local e fizemos um b.o.
    Tirei muitas fotos, e inclusive as marcas deixadas pelo pneu, no asfalto, mostrando que eu não sai da minha mão.
    Meus filhos estão tendo pesadelos a noite por causa disso.
    O motoqueiro não aconteceu nada com ele. Meu carro ficou totalmente distruido na frente, e não tenho seguro.O motoqueiro diz que vai pagar, mas ele esta me enrolando.
    Esse motoqueiro , no ano passado atropelou de moto uma pessoa e essa morreu,. Sei que ele esta desempregado e essa moto que bateu no meu carro esta no nome da mãe dele.
    Acho que ele fêz de má fé e jogou a moto em cima do meu carro, mas não tenho como provar.
    Vou processa-lo e gostaria de saber qual o procedimento e se eu ganho a causa. E também se por ele ja ter atropelado uma pessoa e essa morreu , e a moto estar no nome da mãe, pode prejudica-lo ainda mais.
    Espero resposta.
    grato

Participe do Fórum

Entre com seu cadastro do Jus Navigandi:

Esqueceu sua senha?

Não tem Facebook e quer participar do Fórum?

Faça perguntas, responda dúvidas e discuta assuntos jurídicos. É fácil e grátis!

JUS NAVIGANDI NAS REDES SOCIAIS