SATX

SATX

  • Varginha, MG

Perguntas, Respostas e Comentários de Satx

  • respondeu em Prevaricação do Ministério Público

    Terça, 23 de abril de 2013, 23h24min Hermenêutica Jurídica

    Oi Francisco,

    Eu sempre admirei diligências encabeçadas pelo Ministério Público; até que um belo dia você necessita deles e não tem o retorno esperado; e cheguei a arrolar ligações ao meu caso que evidenciariam atos praticados contra um determinado seguimento de pessoas; então não é apenas uma questão individual, atingiu o coletivo - mesmo que apenas indícios, mas merecia uma investigação.

    Mas você tem razão, o Brasil carece de agentes fiscalizadores; e esta é uma boa hora para adentrar nesta discussão e levá-la à classe política.

    Boa noite!

  • respondeu em Abuso de incapaz

    Quinta, 14 de fevereiro de 2013, 10h07min Direito de Família

    Vou ser mais detalhista para obter maiores informações.

    Nós filhos já estamos dando entrada no processo de interdição; e através de cheques emitidos por ele, de valores acima de R$ 100.000,00 podemos provar pelos comprovantes fornecidos pelos bancos, em que conta foram depositados.

    Temos também em nosso poder exames médicos como tomografia e podemos até conseguir parecer médico afirmando as conclusões destes exames, que provam que em determinada data ele já sofria das faculdades mentais.

    A intenção é acionar judicialmente os favorecidos dos cheques para que expliquem em juízo como conseguiram extorquir estes valores dele.

    Na condição de filha, entendo que meu pai merece respeito na sua velhice; e para defender a dignidade dele não vamos abrir mão desta ação judicial.

    Grata pela atenção!

  • respondeu em Ufólogo e jurista - pontos em comum

    Segunda, 10 de dezembro de 2012, 22h35min Variedades

    Seguindo esta linha de raciocínio, após a criação deste orgão, partiríamos também da premissa de que seria necessário um outro orgão para fiscalizar o orgão fiscalizador; e assim por diante.

    É muita despesa com fiscalização sem saber se haverá de fato o retorno do qual a sociedade necessita.

    Os juristas assumem aí um papel de importância de dimensões magnânimas; ou eles assumem o controle do país através da elaboração de leis que protegem o cidadão de fato e que permitam que se cumpra a correção de distorções do Poder Judiciário, ou então serão meros vendedores de livros, assim como os ufólogos.

  • respondeu em Ufólogo e jurista - pontos em comum

    Segunda, 10 de dezembro de 2012, 16h00min Variedades

    Não me resta mais paciência para adentrar no mundo fictício dos poetas, além do que já passei da idade cronológica e biológica de ter interesse por sonetos, poemas, romances e contos.

    O que urge no momento é resgatar meus direitos de cidadã; ainda resta uma carta na manga com ação do Ministério Público, mas desconfio que vão prevaricar.

    Os juristas - que me perdoem - precisam de um pouco mais de malícia, astúcia e inteligência para prever situações onde o cidadão possa fazer valer seus direitos.

    Se não compete ao Conselho Nacional de Justiça a "nulidade de sentenças judiciais"; e advogados agem dissimuladamente a favor da parte que detem maior poder econômico, perdem o prazo propositadamente para entrar com ação rescisória; caberia então a existência de meios legais a uma instituição que se autointitula defensora da moralidade e do cidadão, que não fôsse apenas o de elaborar relatórios e definir metas.

    Deixo meu apelo sincero - ampliem os poderes do Conselho Nacional de Justiça.

  • respondeu em garota de programa com duvidas...

    Sábado, 09 de junho de 2012, 22h00min Direito de Família

    Prezada Saudade,

    De todos os riscos que ela corre, o pior deles é pegar uma doença; alerte-a para que não esqueça de fazer o parceiro usar preservativo; que também pode ajudar a prevenir uma nova gravidez.

    Com sinceridade, ela não deve ganhar bem; já que se sujeitou a empregos de menor remuneração - talvez, com um pouco de paciência, conseguisse algo mais promissor.

    Nada na vida é fácil, mas se direcionarmos a criatividade para situações mais sensatas, com certeza, o futuro pode vir a sorrir.

    Felicidades!

Precisa de Advogado?

Precisa de
Advogado?