No livro “Como as democracias morrem”, observa-se a destruição de parâmetros legítimos e institucionais. Qualquer semelhança com o Brasil talvez não seja mera coincidência...

Talvez estejamos em uma Nova Era perigosa!

Fechar Congresso e limitar Poder Judiciário foram, em épocas distintas, mas com mesmo efeito prático, medidas ditatoriais.

No livro “Como as democracias morrem”, dos aclamados professores de Harvard, Steven Levitsky e Daniel Ziblatt, observa-se que a destruição de parâmetros legítimos e institucionais ocasionados pela pós-verdade filosófica (Fake News, por exemplo) não se dá mais pela ruptura a la nazista (direita) ou ao estilo Marx (esquerda), muito menos pela ideologia de Gramsci de tomada pelo poder através dos meios de comunicação etc.

Alertam os mencionados autores: “a democracia atualmente não termina com uma ruptura violenta nos moldes de uma revolução ou de um golpe militar; agora, a escalada do autoritarismo se dá com o enfraquecimento lento e constante de instituições críticas - como o judiciário e a imprensa - e a erosão gradual de normas políticas de longa data”.

Está, assim, mais elegante: incorporar no povo as chamadas Fake News ideológicas e os constantes disparos nas redes sociais contrários às instituições democráticas.

Exemplos de objetivos com tais atitudes: maior controle das instituições para interesses próprios; ingerência de atores não legitimados nas diretrizes do país; manipulação da verdade através de Fake News pulverizadas constantemente e sistematicamente mediante as redes sociais.

E daí, ir captando apoio para uma finalidade nada constitucional e democrática: centralização do poder e nacionalismo desenfreado.

A democracia não pode ser ameaçada, nem no mundo, nem no Brasil. A história contém narrativa suficiente desse filme.


Autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0