Comentários

Danos morais pela perda do tempo útil: uma nova modalidade

Danos morais pela perda do tempo útil: uma nova modalidade

A ocorrência sucessiva e acintosa de mau atendimento ao consumidor, gerando a perda de tempo útil, tem levado a jurisprudência a dar seus primeiros passos para admitir a reparação civil pela perda do tempo livre.

Publicado em . Elaborado em .


Comentários

10

  • 0

    Henrique Pires Arbache

    Parabéns Dr. Vitor. Muito profundo o artigo. A única coisa que faltou foi a qualificação completa da doutrina e jurisprudência citadas (o que facilitaria a citação dessas na defesa dessa teoria que, se pegar, com certeza pode melhorar muito a forma como os fornecedores se relacionam com os consumidores). Saudações.

  • 0

    André Antunes

    Artigo formando jurisprudência em nossos Tribunais Brasileiros.

    http://www.tjse.jus.br/pgrau/consultas/recursal/impIntegra.wsp?numProcesso=201301001638&codMovimento=371&dtMovimento=2013-07-09&seqMovimento=1

  • 0

    Glory Pma

    Como devo proceder para mover oma ação de danos morais por perda de tempo útil...
    esses que desrrespeitam p consumidor, mãp fornecem protocolo...

  • 0

    JOSÉ ANGELO DE ALMEIDA

    De fato é muito importante que o Judiciario, preocupe com tempo, pincipalmente o tempo que um profissional e as partes perdem aguardando uma audiencia, que as vezes marcada para 09:00horas, somente ocorre as 11:00, ou mais tarde, sendo que, o tempo perdido pelo advogado que tem prazo processual para cumprir em outras ações nem mesmo são prorrogados. será que o Judiciário fará alguma coisa para não ser também condenado.

Voltar para o texto: Danos morais pela perda do tempo útil: uma nova modalidade