Comentários

O sepultamento das ações revisionais

O sepultamento das ações revisionais

As ações revisionais cumuladas com consignação em pagamento se tornaram prejudiciais ao consumidor, pois o benefício muitas vezes alcançado é menor do que o pago para demandar em juízo.

Publicado em . Elaborado em .


Comentários

18

  • 0

    mariadasgracasvasconcellos

    maria gostaria de saber como e onde devo entrar para fazer revisional de juros do banco santander bahia, tenho tres emprestimo consignado com esse banco me ajude tenho que calcular juros dos emprestimo obrigado

  • 0

    JOSE APARECIDO MARTINS

    Gostei muito do seu artigo. Penso que a onda de protesto vai chegar ao BACEN e ao JUDICIÁRIO. Quando um banco cobra no financiamento de um veículo juros compostos cujo valor final 80% de juros sobre o valor do veículo, existe abuso claro do poder econômico.

  • 0

    Josias Pereira Rosa

    Aliás, complementando, creio que essa tal "taxa de juros de mercado", não passe de balela. Basta ver a taxa informada pelos bancos, para fins de formação da média. Consegue imaginar alguém firmando um crédito pessoal com taxa de 20,32% ao mês ?
    Certamente essa informação visa tão somente "puxar" a média para cima:

    http://www.bcb.gov.br/pt-br/sfn/infopban/txcred/txjuros/Paginas/RelTxJuros.aspx?tipoPessoa=1&modalidade=221&encargo=101

  • 0

    Josias Pereira Rosa

    Olá Geraldo. Sei que o BACEN determina a taxa SELIC, mas essa, nem de longe é a taxa praticada pelos bancos (aliás, que bom se fosse) :-)
    E o próprio site do banco informa que não há limite para essas taxas. Veja a resposta 7 desse FAQ:
    http://www.bcb.gov.br/pre/bc_atende/port/servicos9.asp#7
    Quanto às famigeradas TAC e TEC, caso o STJ de fato as considere legais, pelo menos deveria estipular um parâmetro para a tal "abusividade". Já vi TAC no valor de 17% do valor financiado.
    Só que os tribunais não vão declarar isso como abusivo, para não "afrontar" a jurisprudência do STJ.
    Ou seja, a tal "demonstração cabal de abusividade" nos julgados do STJ acabam virando letra morta.

Voltar para o texto: O sepultamento das ações revisionais