Jus Dúvidas

Perguntar

Qual é a sua dúvida?

Olá, boa noite, gostaria de maiores orientações, pois eu e meu companheiro resolvemos casar no civil, porém não sei como proceder, pois quando foi preso não estava comigo, estava em outra cidade e nem ele e nem eu sabemos onde está seus documentos, como podemos dar entrada neste tipo de solicitação se o mesmo cumpre regime fechado?

Respostas

5

  • 0
    D

    Dra. Adriana - adriana_op@ig.com.br Domingo, 27 de fevereiro de 2011, 0h50min

    De certo uma identificação ele possui. Por essa Identificação que pode ser um RG por exemplo, porque se ele está preso certamente foi identificado pelo IRGD, pode começar a fazer as tais pesquisas e providências que são necessárias, iniciando pela certidão de nascimento e demais documentos. Os trãmites para esse fim a casa que o custodia te informa sem maiores objeções, no entanto, certifique-se se de fato ele já não é casado, a homarada aí anjo está com a mania de ter arém, e nesse meio é o que mais acontece. Sabe como é né, mais de uma mulher, mais beneficios em todos os sentidos, principalmente para quem está trancadinho.

    Boa Sorte.

  • 0
    Jorge Eduardo Arruda Medeiros

    Jorge Eduardo Arruda Medeiros 6380/AL Terça, 06 de dezembro de 2016, 20h39min

    Vá até a unidade prisional onde o preso se encontra com o nº da identidade dele. Lá você deve solicitar um ATESTADO DE PERMANÊNCIA CARCERÁRIA (documento que comprova que ele esta preso naquele local).
    Depois disso, faça uma procuração em cartório.
    1. Vá Cartório da mesma cidade onde ele se encontra preso
    2. Leve os seus documentos e os dele: RG e CPF
    3. Leve também cópia dos documentos da procuradora, que é a pessoa que vai representar ele no dia do casamento.

    Você terá que pagar um valor ( a TAXA que é cobrada para o OFICIAL DE JUSTIÇA ir ate lá levar o papel pra ele assinar) Depois dele assinar é marcado o casamento para daqui 30 dias, onde vai você e a procuradora (a pessoa que vai representá-lo no casamento) MAS PARA CASAR É GRATUITO, você só paga mesmo a diligência do Oficial de Justiça.