Casei-me com um homem divorciado. Na ocasião do seu primeiro casamento, entre outros imoveis, ele comprou um apto financiado. Na partilha do divórcio, esse apto ficou omisso, porque estava financiado. A ex-esposa optou em ficar com outro apto que eles tinham, porque estava quitado. No primeiro casamento ele teve 2 filhos, e comigo teve mais dois. Casei-me com ele em comunhao total de bens, e fizemos pacto antenupcial. Ficamos morando nesse apto financiado que ficou omisso na partilha já ha mais de vinte anos (eu, ele e nossos dois filhos). No contrato do financiamento, constava a assinatura da ex-esposa, porem a responsabilidade pelo financiamento foi 100% da parte dele,ou seja, ela nunca assumiu nada. Depois que casamos ele quitou o financiamento desse apto que moramos, deu baixa de hipoteca, mas não regularizou a documentação, retirando o nome da ex. Ocorre que ele faleceu há 5 anos e eu permaneço morando nesse apto. Nunca fizemos inventário. Todos os filhos dele casaram, inclusive os nossos dois. Os filhos do primeiro casamento dele nunca moraram conosco, e cada um tem seu proprio imovel. Recentemente a ex também faleceu e agora os filhos dele, do casamento anterior estão agilizando inventário da mãe e estão exigindo que eu desocupe o apto, alegando que pertence a eles, e inclusive ignoram o meu direito como meeira da parte do pai deles. Eu não tenho outro imovel, nem tenho condições de comprar, sempre assumi as responsabilidades por esse imovel e tenho testemunhas sobre a ocupação. Posso ingressar com o processo de usucapião?

Respostas

0

Essa dúvida já foi fechada, você pode criar uma pergunta semelhante.