Minha advogada entrou com uma Ação de obrigação de fazer da não transferência de veiculo c.c.cominatoria (com pedido de tutela antecipada), a meu favor. ajustamos o valor a ser cobrado. contudo a forma de pagamento não foi acertada no inicio. dei entrada de 30% do total cobrado. Agora ela esta me cobrando o restante ainda que parcelado, mesmo estando o processo parado no acolhimento de taxas. Estou bastante insegura em seguir os pagamentos. Não quero ser desonesta, mas também não posso ser mais prejudicada. Acredito que o valor restante poderia ficar para o final. Quem me garante que ela vai se preocupar com a ação, uma vez que já tenha recebido tudo? Sem ofensas. Sei que o risco é para ambas partes. Peço a gentileza de esclarecerem qual o procedimento correto. Desde ja sou grata

Respostas

0

Essa dúvida já foi fechada, você pode criar uma pergunta semelhante.