Jus Dúvidas

Perguntar

Qual é a sua dúvida?

Em novembro de 2017, durante o período inicial no Batalhão de Operações Ribeirinhas, eu ,Washington Netto,  seguindo ordens, fui limpar o banheiro do alojamento com o tênis molhado , levei um escorregão; após isso no dia seguinte eu estava de serviço e quando saí de serviço meu pé esquerdo já estava doendo e com um ponto vermelho na região plantar do mesmo.

Sendo que esses dias dormi a bordo; a bolha do meu pé foi só aumentando, fazendo com que eu não conseguisse andar normalmente.

Como não conseguia andar fui ao Hospital 28 de agosto onde sarjaram o local.

Em dezembro de 2017, quando já estava no Ceiima,   meu pé esquerdo ainda doía e estava inflamando fui procurar clínico geral na Policlínica da Marinha , onde fui encaminhado para o Cirurgião Geral Tenente Rebelo, no qual fui submetido à um procedimento cirúrgico, onde foi constatado que meus tendões estavam grudados e levei 6 pontos..

No ínicio de janeiro de 2018, 20 dias após ao procedimento de dezembro 2018,fui mandado ao rancho da Estação, estando lá fui enviado para a copa e meu sapato ficou ensopado e passei o dia dessa forma. Após isso, meu pé esquerdo voltou a doer mais e no dia 22 de janeiro de 2018, fui submetido a outro procedimento cirúrgico com Cirurgião Geral Tenente Rebelo onde ele fez um buraco no meu pé e nesse buraco tirou um pedaço para biópsia. O Cirurgião Geral Tenente Rebelo, deixou aberto , sem pontos para recuperação e após alguns dias o mesmo percebeu que a recuperação seria lenta (pois estava fazendo uso de muletas)  recomendou a ida para junta médica.

A cicatrização não ocorreu como esperado pelo Cirurgião Geral Tenente Rebelo, após meu retorno de 30 dias recomendado pelo mesmo.

As bordas da ferida fecharam em cima e dentro ficou um espaço vazio, causando assim uma nova inflamação e não permitindo que eu andasse normalmente.

Final de abril de 2018, fui ao Cirurgião novamente, dessa vez fui atendido pelo Cirurgião Geral Tenente Giácomo, onde me encaminhou para o ortopedista primeiramente e me avisou que teria que realizar outra intervenção cirúrgica,  onde foi constatado uma fibrose devido a má cicatrização.

Dia 15 de maio de 2018, realizei o procedimento com o Cirurgião Geral Tenente Giácomo, onde foi retirado toda a fibrose e estou fazendo acompanhamento de 7 em 7 dias, para ver a evolução da cicatrização.

Respostas

0

Essa dúvida já foi fechada, você pode criar uma pergunta semelhante.

Precisa de Advogado?
Do u need lawyer