Notícia é boa para brasileiros que querem estudar na Inglaterra, em cursos de Graduação ou Pós em universidades britânicas

Recém-aprovada pelo Parlamento inglês, uma nova legislação de imigração válida para todo o território do Reino Unido institui uma série de reformas na maneira como estrangeiros são recebidos no país. Para os brasileiros que querem estudar na Inglaterra, em cursos de Graduação ou Pós, essa é uma boa notícia, explica o advogado inglês Barry Wolfe, diretor da empresa de assessoria em vistos BMW Visas.

“A nova legislação é bastante restritiva em vários aspectos, já que visa desestimular imigrantes ilegais e limitar seu campo de ação”, diz Wolfe. “Por outro lado, as reformas ao mesmo tempo incentivam o que poderia ser considerado ‘melhores imigrantes’, ou seja, aqueles que mais podem contribuir para a cultura e a economia inglesas. Um dos destaques nesse sentido será dado a estudantes interessados nas universidades britânicas.” 

Segundo Wolfe, as novas leis levam em consideração a percepção do Executivo britânico de que há “excessiva facilidade” para imigrantes que se dispõem a trabalhar ilegalmente e, da mesma maneira, aproveitar-se de serviços públicos gratuitos. O entendimento é de que essa “facilidade” seria injusta em relação a imigrantes legais e a cidadãos britânicos. 

“O órgão de imigração passa a ter mais poderes, incluindo a possibilidade de identificar pessoas em situação ilegal via impressões digitais, investigar e reprimir quem tenta ganhar vantagem na imigração por meio de falso casamento ou parceria civil e facilitar a remoção de ilegais reduzindo o número de recursos nas cortes”, diz Barry Wolfe. “As autoridades poderão ainda obrigar proprietários de imóveis a verificar o status de imigração de seus inquilinos e proibir instituições financeiras de abrir contas sem ver antes o status da imigração.” Outra alteração que deve pesar no bolso do imigrante é que pessoas com visto temporário de trabalho terão de contribuir para o Serviço Nacional de Saúde. 

O lado ruim da moeda para quem sonha em viver na Inglaterra é que o processo passa a ser um pouco mais burocrático e positivamente mais rígido. Mas, de acordo com o diretor da BMW Visas, para os imigrantes idôneos do Brasil não há o que temer. “É só questão de adaptação às novas regras de imigração”, garante ele.


Autor

  • Barry Wolfe

    Solicitor da Suprema Corte de Inglaterra e País de Gales. É formado em direito pela Edinburgh University, pós-graduado em direito econômico pela Yale Law School e mestre em direito internacional por Cambridge, Inglaterra. <br><br>Como diretor da Wolfe Associates Anti-Corruption Advisers comandou dezenas de investigações de crimes no mercado corporativo e de apoio a políticas de compliance, atendendo a companhias no top-100 das maiores empresas do Brasil.<br><br>Barry Wolfe é também fundador da BMW Visas, a única empresa no Brasil em que um advogado britânico especialista em imigração para o Reino Unido, assessora o processo de obtenção de vistos para a Inglaterra.

    Textos publicados pelo autor

    Fale com o autor

    Site(s):

Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Livraria