Diversos brasileiros buscam o reconhecimento de sua cidadania italiana especialmente por resgatar suas raízes e os caminhos percorridos pelos seus antepassados.

Diversos brasileiros buscam o reconhecimento de sua cidadania italiana especialmente por resgatar suas raízes e os caminhos percorridos pelos seus antepassados.

Mas quais seriam essas vantagens?

A primeira e mais óbvia é ser cidadão europeu. E nessa condição o cidadão poderá circular livremente entre todos os países da União Europeia, com base no Tratado de Schengen que é uma política de abertura das fronteiras a livre circulação de pessoas entre os países da Comunidade Europeia.

Além do mais, como cidadão italiano passa a ter diversos direitos como, por exemplo, aposentadoria, assistência médica e hospitalar gratuita, participação nos concursos públicos e eleições, auxílio desemprego, abertura da conta bancária, dentre outros.

Outra vantagem é a de que o cidadão italiano não necessita de visto para ingressar em 144 países, dentre eles os Estados Unidos, Canadá, Japão, Austrália, além dos países pertencentes à Comunidade Europeia. Para quem curte viajar essa é uma grande vantagem.

Outro grande fator refere-se à transmissão da cidadania ius sanguinis, sem limite de gerações, sendo assim, quem é reconhecido como italiano transmite a cidadania para os descendentes.

Ser cidadão italiano facilita, ainda, o ingresso aos estudos no exterior principalmente em razão do fácil acesso às universidades que proporcionam programas de bolsas de estudos além da diferenciação nos preços das mensalidades para europeus.

As ofertas e oportunidade de trabalho aumentam para os cidadãos europeus que podem trabalhar em empresas multinacionais e, também, requerer o Working Holiday Visa para o país australiano, que permite que os jovens de 18 a 30 anos trabalhem em tempo integral e de forma legal pelo período de até 1 ano.

Além dessas vantagens, possuir a cidadania italiana proporciona a abertura de novos horizontes para uma vida nova e repleta de realizações.



Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pela autora. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Livraria