Envio de texto para publicação
mconnors

AJUDA

Envio de texto para publicação

Como publicar no Jus Navigandi?

É muito simples! Basta clicar no botão abaixo e seguir os passos indicados:

Publique seu artigo, peça processual ou notícia no Jus Navigandi!

Ao enviar um conteúdo para publicação, você:

  • autoriza a publicação pelo Jus Navigandi, em seu site e eventualmente em outros veículos de sua propriedade, em meio impresso ou digital;
  • assume que é o autor do trabalho enviado, ou tem permissão expressa do autor;
  • declara total responsabilidade pelo seu conteúdo;
  • concorda com a política de direitos autorais do site.

Os conteúdos enviados pelo novo sistema serão publicados inicialmente na sua página pessoal no Jus Navigandi, bem como na seção correspondente à sua categoria (Artigos, Petições, Pareceres, Jurisprudência ou Notícias).

Em seguida, os conteúdos serão analisados pelo conselho editorial, e os que forem selecionados receberão destaque na Revista, na página principal do site, nos boletins por e-mail e nas redes sociais.

Em nenhuma hipótese haverá retribuição financeira pela publicação de textos, por qualquer das partes envolvidas.

Publique seu artigo, peça processual ou notícia no Jus Navigandi!

Quais as exigências formais para publicação das colaborações?

O Jus Navigandi publica textos teóricos (ensaios, artigos e monografias), textos práticos (petições, pareceres e jurisprudência) e notícias.

Recomenda-se, enfaticamente, que os textos sejam previamente submetidos a revisão gramatical.

São admitidos trabalhos elaborados por profissionais ou estudantes do Direito e de quaisquer áreas do conhecimento correlatas, desde que seu conteúdo atenda aos critérios editoriais do site.

Não há restrições quanto à extensão do trabalho, ao ineditismo ou à exclusividade na publicação.

As peças processuais devem omitir os nomes, endereços e telefones de pessoas envolvidas, sempre que isso possa comprometer a sua honra ou a sua privacidade.

O Jus Navigandi se reserva o direito de recusar textos, sem justificar os motivos.

Publique seu artigo, peça processual ou notícia no Jus Navigandi!

Quais os critérios para a seleção pela Revista?

Os textos enviados serão submetidos a análise editorial, que verificará, dentre outros critérios:

  • coerência científica,
  • profundidade do conteúdo,
  • originalidade do assunto e da abordagem,
  • clareza da exposição e
  • obediência à gramática.

Os textos selecionados serão publicados na Revista Jus Navigandi, ganhando destaque também na capa do site, nos boletins por e-mail e nas redes sociais.

A Revista Jus Navigandi é reconhecida?

Somos a publicação jurídica brasileira de maior repercussão no meio científico.

Somos reconhecidos como publicação periódica pelo IBICT (ISSN 1518-4862).

Fomos catalogados pelo Portal Periódicos e pelo Sistema Qualis da CAPES, e também pelo Latindex (Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal).

Publique seu artigo, peça processual ou notícia no Jus Navigandi!

A publicação vale como título em concurso ou pós-graduação?

A aceitação por bancas examinadoras de concursos públicos ou testes de admissão em cursos depende dos critérios adotados em cada edital.

Se o artigo for selecionado pelo conselho editorial e destacado na Revista Jus Navigandi, podemos fornecer declaração de publicação, remetida pelos Correios, mediante solicitação específica.

Não serão certificados artigos publicados diretamente pelo autor, que não tenham sido selecionados pelo conselho editorial.

Contudo, o Jus Navigandi não atenderá a solicitações de privilégios no processo de análise, seleção, editoração e publicação, inclusive em relação a prazos ou critérios editoriais.

Publique seu artigo, peça processual ou notícia no Jus Navigandi!

O Jus Navigandi possui conselho editorial?

Sim. Atualmente o conselho editorial do Jus Navigandi é composto por quatro membros:

Paulo Gustavo Sampaio Andrade

Especialista em Direito Constitucional pela Universidade Federal do Piauí (UFPI).

Marcos Antônio Cardoso de Souza

Especialista em Direito Empresarial pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Mestrando em Direito Constitucional pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR).

Ariana Cronemberger de Negreiros Barjud

Mestra em Direito Penal pela Universidade Sao Francisco (USF). Coordenadora do Curso de Especialização em Processo Penal do Instituto Camillo Filho (ICF).

Rodrigo Chaves de Freitas

Especialista em Direito Administrativo pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP).

Publique seu artigo, peça processual ou notícia no Jus Navigandi!