Análise da aplicabilidade do princípio da independência das instâncias penal e administrativa na responsabilização do militar

Exibindo página 2 de 2
10/06/2024 às 17:43
Leia nesta página:
  1. .....

  2. SOUZA, Jorge Munhoz de. Responsabilização administrativa na lei anticorrupção.
    In: SOUZA, Jorge Munhoz de. QUEIROZ, Ronaldo Pinheiro de (orgs). Lei anticorrupção.
    Salvador: Juspodivm, 2015, p. 169-17.

  3. BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Arts.1º e 2º. Disponível em:
    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em:
    18 jan. 2024.

  4. BRASIL. Superior Tribunal de Justiça. RMS n. 45.182/MS, relator Ministro Og Fernandes,
    Segunda Turma, julgado em 22/9/2015, DJe de 5/10/2015. Disponível
    em:https://scon.stj.jus.br/SCON/GetInteiroTeorDoAcordao?num_registro=201400581385&dt_publicacao=05/10/2015. Acesso em 14 jan.2024

  5. BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Arts.37 e 225. Disponível em:
    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em:
    18 jan. 2024

  6. “Ne bis in idem significa, em tradução literal, “não (incorrer) duas vezes no mesmo”. Trata-se de tradicional princípio de Direito Penal e Processual Penal, segundo o qual, grosso modo, ninguém deve ser sancionado ou processado mais de uma vez pelo mesmo fato”. MENDES, Gilmar; BUONICORE, Bruno Tadeu; DE-LORENZI, Felipe da Costa. Ne bis in idem entre Direito Penal e Administrativo Sancionador: considerações sobre a multiplicidade de sanções e de processos em distintas instâncias. Revista Brasileira de Ciências Criminais. vol. 192. ano 30. p. 75-112. São Paulo: Ed. RT, setembro, outubro/2022.Disponível em:https://www.thomsonreuters.com.br/content/dam/ewpm/documents/brazil/pt/pdf/other/rbccrim-192-ne-bis-in-idem-entre-direito-penal-eadministrativo-sancionador.pdf. Acesso em: 20 jan.2024.

  7. BRASIL. Lei n. 10.406, 10 de janeiro de 2002. Código Civil. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10406compilada.htm. Acesso em: 20
    jan.2024.

  8. BRASIL. Decreto-lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941. Código de Processo Penal.
    Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del3689.htm. Acesso
    em: 20 jan.2024.

  9. BRASIL. Decreto nº 4.346, de 26 de agosto de 2002. Aprova o Regulamento Disciplinar
    do Exército (R-4) e dá outras providências. Disponível em:
    https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2002/d4346.htm. Acesso em 19 jan. 2024.

  10. À derradeira, pontuo que a controvérsia atinente à independência entre as instâncias criminal e administrativa já foi objeto de reiterada jurisprudência desta Corte e resultou na edição da Súmula 18, verbis: (...) Com efeito, há hipóteses em que os fundamentos da decisão absolutória na instância criminal não obstam a responsabilidade disciplinar na esfera administrativa, porquanto os resíduos podem veicular transgressões disciplinares de natureza grave, que ensejam o afastamento do servidor da função pública. (grifo nosso) (BRASIL. STF. ARE 664.930 AgR, rel. min. Luiz Fux, 1ª T, j. 16-10-2012, DJE 221 de 9-11-2012.)

  11. BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Súmula 18. Disponível em: https://portal.stf.jus.br/jurisprudencia/sumariosumulas.asp?base=30&sumula=2096. Acesso em 14 jan.2024

  12. BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Art.142. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em: 18 jan. 2024.

  13. BRASIL. Lei nº 6.880, de 9 de dezembro de 1980 – Dispõe sobre o Estatuto dos Militares. Arts.42 e 43. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6880.htm. Acesso em: 18 jan. 2024.

  14. Em seu artigo “ O Posto e a Patente perante o Conselho de Justificação” João Batista da Silva Fagundes dispõe que "O Conselho de Justificação é um instituto tipicamente militar e essencialmente de natureza moral, regulado em lei especial e destinado a analisar fatos que dizem respeito à conduta do oficial, sempre que, a respeito dela houver uma acusação concreta que, uma vez comprovada, seja capaz de gerar incompatibilidade para o exercício de sua função militar." - publicado na Revista de Informação Legislativa, p.119-130, outubro a dezembro de 1974. Disponível em:  http://www2.senado.leg.br/bdsf/handle/id/180890 . Acesso em: 19 jan. 2024

  15. BRASIL. Lei nº 5.836, de 5 de dezembro de 1972.Dispõe sobre o Conselho de Justificação e dá outras providências. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/1970-1979/l5836.htm . Acesso em: 19 jan. 2024.

  16. BRASIL. Decreto nº 71.500, de 5 de dezembro de 1972. Dispõe sobre o Conselho de Disciplina e dá outras providências. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1970-1979/D71500.htm. Acesso em: 19 jan. 2024.

  17. BRASIL. Lei nº 5.836, de 5 de dezembro de 1972.Dispõe sobre o Conselho de Justificação e dá outras providências. Arts.1º e 2°. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/1970-1979/l5836.htm . Acesso em: 19 jan. 2024.

  18. Não se pode olvidar que, no caso de condenação criminal a pena privativa liberdade acima de 2 anos, o processo é outro e está relacionado a possibilidade de aplicação de pena acessória de prevista no Código Penal Militar, sendo julgado pelo STM, por meio da representação para declaração de indignidade ou de incompatibilidade para com o oficialato, conforme Art.142,§3º, incisos VI e VII da CRFB/1988 c/c Arts.115 a 117 do RISTM/2023.

  19. BRASIL. Superior Tribunal Militar. Regimento Interno: súmulas. 3. ed. Brasília, DF: Superior Tribunal Militar, 2023. Texto atualizado com a Emenda Regimental nº 1, de 4/7/2023. Disponível em: https://www2.stm.jus.br/sislegis/index.php/ctrl_publico_pdf/visualizar/27427-RISTM-000000_12-02-2020_STM_0.pdf. Acesso em: 5 jan. 2024.

  20. A conceituação desses valores é exposta no Decreto nº 4.346, de 26 de agosto de 2002, que aprova o Regulamento Disciplinar do Exército (R-4) e dá outras providências:

    Art. 6o Para efeito deste Regulamento, deve-se, ainda, considerar:

    I - honra pessoal: sentimento de dignidade própria, como o apreço e o respeito de que é objeto ou se torna merecedor o militar, perante seus superiores, pares e subordinados;

    II - pundonor militar: dever de o militar pautar a sua conduta como a de um profissional correto. Exige dele, em qualquer ocasião, alto padrão de comportamento ético que refletirá no seu desempenho perante a Instituição a que serve e no grau de respeito que lhe é devido; e

    III - decoro da classe: valor moral e social da Instituição. Ele representa o conceito social dos militares que a compõem e não subsiste sem esse. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2002/d4346.htm. Acesso em: 19 jan.2024.

  21. HEUSELER, Elbert da Cruz. A independência das instâncias penal e administrativa na responsabilização de militar. Âmbito Jurídico, v. 12, p. 12/07/2007. Disponível em: https://ambitojuridico.com.br/cadernos/direito-penal/a-independencia-das-instancias-penal-e-administrativa-na-responsabilizacao-de-militar/. Acesso em: 6 jan.2024.

  22. A única diferença dos dispositivos (Arts.1º e 2º) do Conselho de Justificação e de Disciplina, refere-se a hipótese prevista no inciso II, Art 2º. da Lei 5.836/1972, na instauração do Conselho para Oficiais: II - considerado não habilitado para o acesso, em caráter provisório, no momento em que venha a ser objeto de apreciação para ingresso em Quadro de Acesso ou Lista de Escolha;

    Tal situação não encontra correspondência no regramento do Conselho de Disciplina.

  23. BRASIL. Marinha do Brasil. Diretoria - Geral do Pessoal da Marinha. DGPM - 315. Normas sobre Justiça e Disciplina na MB (3ª Rev - Edição 2018), Capítulo 4. p.1.

  24. BRASIL. Exército Brasileiro. Portaria nº 1.440-Cmt Ex, de 6 de setembro de 2018. Aprova as Instruções Gerais para o Funcionamento de Conselho de Disciplina no âmbito do Exército Brasileiro (EB10-IG-02.021) e dá outras providências. Disponível em: http://www.sgex.eb.mil.br/sg8/002_instrucoes_gerais_reguladoras/01_gerais/port_n_1440_cmdo_eb_06set2018.html . Acesso em: 6 jan. 2024.

  25. BRASIL. Força Aérea Brasileira. Portaria GABAER Nº 274/GC3, de 18 de abril de 2022. Aprova a Instrução que dispõe sobre Conselho de Disciplina no âmbito do Comando da Aeronáutica. Disponível em: https://www.sislaer.fab.mil.br/terminalcendoc/Acervo/Detalhe/43932?returnUrl=/terminalcendoc/Home/Index&guid=1653004800610 . Acesso em 16 jan. 2024.

  26. BRASIL. Decreto nº 4.346, de 26 de agosto de 2002. Aprova o Regulamento Disciplinar do Exército (R-4) e dá outras providências. Arts.14 e 15. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2002/d4346.htm . Acesso em 19 jan. 2024.

  27. “São exemplos de concurso de crime e faltas disciplinares da mesma natureza: “deixar de exercer autoridade compatível com seu posto e graduação” e “deixar de punir o subordinado que cometer transgressão disciplinar, salvo na ocorrência de circunstâncias de justificação”, previstas no RDE, itens 4 e 5 do Anexo I, com o crime do art. 322 do CPM (condescendência criminosa); “desacreditar, dirigir-se, referir-se ou responder de maneira desatenciosa a superior hierárquico” e “censurar ato de superior hierárquico ou procurar desacreditá-lo seja entre militares, seja entre civis”, previstas nos números 98 e 99 do Anexo I do RDE, com o crime do art. 160 do CPM (desrespeito a superior); “comparecer a qualquer ato de serviço em visível estado de embriaguez ou nele se embriagar”, previsto no n. 110 do Anexo I, com o crime do art. 202 do COM (embriaguez em serviço), e assim por diante.” . ASSIS, Jorge Cesar de. Curso de Direito Disciplinar Militar – da simples transgressão ao processo administrativo, 5ª edição, revista e atualizada, Curitiba: Juruá, 2018, p.231-232.

  28. BRASIL. Decreto nº 88.545, de 26 de julho de 1983. Aprova o Regulamento Disciplinar para a Marinha e dá outras providências. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/atos/decretos/1983/d88545.html. Acesso em: 19 jan. 2024.

  29. BRASIL. Decreto nº 4.346, de 26 de agosto de 2002. Aprova o Regulamento Disciplinar do Exército (R-4) e dá outras providências. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2002/d4346.htm . Acesso em 19 jan. 2024.

  30. BRASIL. Decreto nº 76.322, de 22 de setembro de 1975. Aprova o Regulamento Disciplinar da Aeronáutica (RDAER). Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1970-1979/d76322.htm. Acesso em 19 jan. 2024.

  31. ASSIS, Jorge Cesar de. O princípio da independência das instâncias na apuração das infrações-crime, e a comunicabilidade obrigatória da absolvição judicial na administração. Artigo publicado no site Jusmilitaris. p.2 e 3.

    Disponível em: https://jusmilitaris.com.br/sistema/arquivos/doutrinas/Comunicabiidade-Instancias-JorgeAssis.pdf. Acesso em 7 jan. 2024.

  32. “Inicialmente, há de se destacar que a expressão “da mesma natureza”, contida no § 4º do RDE, e nos demais regulamentos militares já citados, está incorretamente empregada. Crime e transgressão são de naturezas diversas e possuem fins diversos.” SILVA, Claudio Alves da. A repercussão, no âmbito da administração castrense, da prática de crime comum por militar. Artigo publicado no site Jusmilitaris.p.3. Disponível em:https://jusmilitaris.com.br/sistema/arquivos/doutrinas/repercussaonoambito.pdf. Acesso em 7 jan.2024.

    Assine a nossa newsletter! Seja o primeiro a receber nossas novidades exclusivas e recentes diretamente em sua caixa de entrada.
    Publique seus artigos
  33. ASSIS, Jorge Cesar de. O princípio da independência das instâncias na apuração das infrações-crime, e a comunicabilidade obrigatória da absolvição judicial na administração. Artigo publicado no site Jusmilitaris. p.2 e 3.

    Disponível em: https://jusmilitaris.com.br/sistema/arquivos/doutrinas/Comunicabiidade-Instancias-JorgeAssis.pdf. Acesso em 7 jan. 2024.

  34. NEVES, Cícero Robson Coimbra; STREIFINGER, Marcello. Manual de Direito Penal Militar. 5ª Ed. Editora Juspodivm.2021. p.149.

  35. À guisa de exemplo, o Estatuto dos Militares do Estado do Mato Grosso do Sul, explicitamente, permite a aplicação da pena disciplinar no caso em que haja concurso entre transgressão e crime:

    Art. 39. A violação das obrigações ou deveres policiais-militares constituirá crime ou transgressão disciplinar, conforme dispuser a legislação ou regulamento específicos.

    § 1° A violação dos preceitos da ética policial-militar é tida grave quanto mais elevado for o grau hierárquico de quem a cometer.

    § 2° No caso de concurso de crime militar e transgressão disciplinar será aplicada a pena desta independentemente daquela. (Grifo nosso)

    BRASIL. Mato Grosso do Sul. Lei Complementar nº 53, de 30 de agosto de 1990. Dispõe sobre o Estatuto dos Militares Estaduais de Mato Grosso do Sul, e dá outras providências. (redação dada pela Lei Complementar nº 291, de 16 de dezembro de 2021). Disponível em: http://aacpdappls.net.ms.gov.br/appls/legislacao/secoge/govato.nsf/66ecc3cfb53d53ff04256b140049444b/ff6e653dca4d5a630425729e006f48e7?OpenDocument. Acesso em: 19 jan.2024.

  36. SILVA, Claudio Alves da. A repercussão, no âmbito da administração castrense, da prática de crime comum por militar. Artigo publicado no site Jusmilitaris.p.2 a 4.

    Disponível em:https://jusmilitaris.com.br/sistema/arquivos/doutrinas/repercussaonoambito.pdf. Acesso em 7 jan.2024.

  37. COUTO, Adriano Azevedo; WANDERLEY, Alessandra; RAMOS, Ataliba; TELES, Fernando Hugo Miranda; SOUZA, Juliana Paula de; AQUINO, Mariana. Direito Administrativo Militar. Ed. Juspodivm. São Paulo.2022. p.188.

  38. DE SOUZA, Juliana Paula. Existe presunção de inocência na esfera disciplinar militar? Revista do Ministério Público Militar, [S. l.], v. 50, n. 41, 2023. p. 391 e 392 Disponível em: https://revista.mpm.mp.br/rmpm/article/view/378. Acesso em: 11 jan. 2024.

  39. Ibidem. p. 393.

  40. MELO, Matheus Santos. Relação entre Direito Disciplinar e Penal Militares: análise com a estrutura da matemática de conjuntos e da teoria dos juízos de Schopenhauer. Editora Juruá. Curitiba.p.22 e 23.

  41. MELO, Matheus Santos. Relação entre Direito Disciplinar e Penal Militares: análise com a estrutura da matemática de conjuntos e da teoria dos juízos de Schopenhauer. Editora Juruá. Curitiba.p.81 a 86.

  42. Ibidem. p.90 e 91.

  43. Tal situação é devida ao que previa o art.18 do Decreto-Lei nº 667/1969: Art 18. As Polícias Militares serão regidas por Regulamento Disciplinar redigido à semelhança do Regulamento Disciplinar do Exército e adaptado às condições especiais de cada Corporação. Todavia, fora dada nova redação pela Lei nº 13.967, de 2019, permitindo a criação de normas específicas para regramento disciplinar e ético de cada corporação.

  44. BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Repercussão Geral no Recurso Extraordinário
    com Agravo 691.306 RG / MS
    . Plenário. Relator: Ministro Cezar Peluso. Julgado em: 24/08/2012. Publicado no DJe: 11/09/2012. Disponível em: https://portal.stf.jus.br/processos/downloadPeca.asp?id=94321631&ext=.pdf. Acesso em: 13 jan. 2024.

  45. BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Agravo Regimental no Recurso Extraordinário com Agravo 813895 /SP. 1ª Turma. Relator: Ministro Dias Toffoli. Julgado em: 23/09/2014. Publicado no DJe: 19/11/2014. p.19. Disponível em: https://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=TP&docID=7273347. Acesso em: 14 jan. 2024.

  46. BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Agravo Regimental no Habeas Corpus nº
    148391/PR
    . 1ª Turma. Relator: Ministro Luiz Fux. Julgado em: 23/02/2018. Publicado no DJe: 15/03/2018. p.19. Disponível em: https://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=TP&docID=14507356. Acesso em: 13 jan. 2024.

  47. Conforme definição da Portaria nº 1.440 - Cmt Ex, de 6 de setembro de 2018. Aprova as Instruções Gerais para o Funcionamento de Conselho de Disciplina no âmbito do Exército Brasileiro (EB10-IG-02.021) e dá outras providências: “Libelo acusatório: peça processual contendo a descrição minuciosa e precisa dos fatos e atos imputados ao acusado, incluindo as circunstâncias que possam influir na apreciação da conduta tida, em tese, como violadora dos preceitos éticos e morais, relacionando-a com os preceitos dos valores, da ética e dos deveres militares elencados nos art. 27, 28 e 31, respectivamente, da Lei nº 6.880, de 9 de dezembro de 1980 (Estatuto dos Militares).

  48. BRASIL. Superior Tribunal de Justiça. Recurso em Mandado de Segurança nº 60.913/PI. 1ª Turma. Relator: Ministro Sérgio Kukina. Julgado em: 17/09/2019. Publicado no DJe: 22/10/2019. Disponível em:
    https://scon.stj.jus.br/SCON/GetInteiroTeorDoAcordao?num_registro=201901472740&d
    t_publicacao=22/10/2019. Acesso em: 13 jan. 2024.

  49. Ibidem. p.5.

  50. BRASIL. Superior Tribunal de Justiça. Recurso em Mandado de Segurança nº 45.182/MS, relator Ministro Og Fernandes, Segunda Turma, julgado em 22/9/2015, DJe de 5/10/2015. Disponível em:https://scon.stj.jus.br/SCON/GetInteiroTeorDoAcordao?num_registro=20140058138
    5&dt_publicacao=05/10/2015. Acesso em 14 jan.2024.

  51. BRASIL. Superior Tribunal Militar. Recurso em Sentido Estrito nº 68-49.2015.7.06.0006 - BA, relator Ministro Francisco Joseli Parente Camelo, Plenário, julgado em 28/10/2015, DJe de 13/11/2015. Disponível em: https://www2.stm.jus.br/pesquisa/acordao/2015/310/10006513/10006513.pdf. Acesso em 14 jan.2024

  52. BRASIL. Superior Tribunal Militar. Apelação nº 7000508-04.2018.7.00.0000, Min. Ten Brig Ar William de Oliveira Barros, Plenário, julgado em 07/03/2019, DJe de 22/03/2019. Disponível em: https://eproc2g.stm.jus.br/eproc_2g_prod/externo_controlador.php?acao=visualizar_acordao&uuid=f8faeb3834658508b452932db1b778c7b2e0d1c8c2e897636a8499531a5967b2. Acesso em: 14 jan.2024

Sobre o autor
Felipe Alexandre da Silva

Bacharel em Direito pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Pós-graduado em Direito Militar – Faculdade Gran Cursos Online.︎ Pós-graduando em Direito Constitucional - Faculdade Focus

Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelos autores. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi

Publique seus artigos Compartilhe conhecimento e ganhe reconhecimento. É fácil e rápido!
Publique seus artigos