Estrutura da redação dissertativa argumentativa

18/06/2024 às 17:37
Leia nesta página:

Quando o assunto é redação dissertativa argumentativa, muita gente já começa a suar frio só de pensar. Mas calma, não precisa entrar em pânico! Vamos descomplicar essa estrutura: Introdução (assunto, tema e tese), Desenvolvimento (tópicos I e II), Conclusão (fechamento) para você mandar bem na sua próxima redação.

Vamos começar pela introdução. O primeiro passo é o assunto que tem a ver com o tema proposto. O tema é a delimitação do assunto sobre o qual irá escrever. A tese é o seu ponto de vista, sua opinião sobre o tema, o que você vai defender ao longo do texto, então você irá defender algo em que acredita e terá que se posicionar de forma clara e objetiva.

Além disso, é importante que a introdução seja coesa e faça uma transição natural com o desenvolvimento do texto. Evite introdução muito longa ou que fuja do tema central, o ideal é que ela seja sucinta e direta ao ponto.

No desenvolvimento, é hora de colocar os tópicos para defender sua tese. Selecione argumentos sólidos, exemplos e dados que comprovem o seu ponto de vista. Lembre-se de organizar esses tópicos de forma lógica, para que o leitor consiga acompanhar sua linha de raciocínio.

E para fechar com chave de ouro, a conclusão é o momento de fazer um belo fechamento. Recapitule os principais pontos abordados no texto, retome a sua tese e faça uma reflexão final. É aqui que você vai garantir aquela boa impressão e deixar o leitor com uma sensação de conclusão satisfatória.

A estrutura de uma redação dissertativa é composta por introdução, desenvolvimento e conclusão, sendo essencial seguir uma sequência lógica e organizada para apresentar os argumentos de forma clara e convincente. 

Então, não se desespere com a estrutura da redação dissertativa argumentativa. Com um assunto interessante, uma tese bem definida, argumentos sólidos, organização e uma conclusão bem amarrada, você vai mandar super bem! E lembre-se, praticar é a chave para aperfeiçoar suas habilidades de escrita. Então, mãos à obra e bora escrever!

Notas e Referências:

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, 2002.

SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 22ª ed. São Paulo: Cortez, 2001.

Sobre o autor
Benigno Núñez Novo

Pós-doutor em direitos humanos, sociais e difusos pela Universidad de Salamanca, Espanha, doutor em direito internacional pela Universidad Autónoma de Asunción, com o título de doutorado reconhecido pela Universidade de Marília (SP), mestre em ciências da educação pela Universidad Autónoma de Asunción, especialista em educação: área de concentração: ensino pela Faculdade Piauiense, especialista em direitos humanos pelo EDUCAMUNDO, especialista em tutoria em educação à distância pelo EDUCAMUNDO, especialista em auditoria governamental pelo EDUCAMUNDO e bacharel em direito pela Universidade Estadual da Paraíba. Assessor de gabinete de conselheiro no Tribunal de Contas do Estado do Piauí.

Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelos autores. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi

Publique seus artigos Compartilhe conhecimento e ganhe reconhecimento. É fácil e rápido!
Publique seus artigos