Como dar entrada e quais documentos necessários

Divórcio Extrajudicial,

Quando duas pessoas desejam se unir para estabelecer uma convivência comum o casamento é geralmente a forma escolhida para concretizar a vontade do casal.

Mas, quando as intemperes da vida impossibilitam e tornam desgastante a vida à dois, a alternativa a ser tomada é o divórcio. Que pode ocorrer de duas formas: judicial ou extrajudicial, aqui vamos nos ater a segunda hipótese.

Com o advento da Lei nº 11.441/2007, surgiu, dentre outros procedimentos, o divórcio extrajudicial, ou divórcio em cartório, que é um procedimento relativamente simples, entretanto só poderá ser realizado se for consensual e desde que o casal não tenha filhos menores de idade ou incapazes, porque se essa situação acontecer a questão terá que ser judicializada, em conformidade com o preconizado no artigo 1.124-A, do Código de Processo Civil.

O que eu preciso saber?

- O Divórcio extrajudicial é realizado direto no cartório civil;

- Deve ter o consentimento de ambos os cônjuges;

- O casal não pode ter filhos menores de idade ou incapazes (artigo 1.124-A, CPC), se o casal tiver filhos estes têm que ser maiores de idade;

- Indispensável a presença de um advogado (artigo 1.124-A, § 2º, CPC), o qual não poderá ser indicado pelo cartório (artigo 9º da Resolução nº 35/2007, CNJ), este poderá atender o casal, não necessitando de um advogado diferente para cada cõnjuge.

Procedimento em cartório?

- O advogado apresenta a petição requerendo a dissolução do vínculo conjugal, e nesta petição tem que constar:

a) qualificação das partes;

b) informações do casamento, como por exemplo qual o regime;

c) a inexistência de filhos menores ou incapazes, ou a existência de filhos maiores e capazes;

d) alteração do nome, um dos cônjuges opta pelo retorno da utilização do nome de solteiro/a, ou pela manutenção do nome de casado/a;

e) disposições relativas à partilha de bens (se houver bens a serem partilhados);

f) disposições relativas à pensão alimentícia, podendo ambos os cônjuges abrir mão de sua pensão alimentícia;

g) por fim o pedido de divórcio e os documentos anexos.

Documentos

A documentação básica exigida é:

a) Documento de Identificação (RG);

b) Cadastro de Pessoa Física (CPF);

c) Comprovante de residência;

d) Certidão de casamento;

e) Certidão de nascimento ou de casamento dos filhos.


Autor

  • Paloma Baldo

    Advogada formada pela Universidade Positivo em 2008/2009, pós graduada em direito público. Atuante nas diversas áreas do direito, com escritório especializado em Brasília. Busca atuar de forma a solucionar as demandas com eficiência, presteza.

    Textos publicados pela autora

    Fale com a autora


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pela autora. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Livraria