Este que está reclamando que 24.000,00 não da para sobreviver e um ser infeliz pode ter o rendimento que for que não é feliz.

Somos da classe miserê e somos felizes.

Corporativismo fala mais alto.

Nos humildes quando cometemos uma infração seja ela qual for somos punidos sem piedade já os senhores da corte (Judiciário –M. Público e demais instituições que ocupam cargos públicos) podem cometer inúmeras infrações que são blindadas pelos seus superiores. Nós humildes vivemos com pouco rendimento não precisamos ter um rendimento de 24.000,00 para sobreviver. Nos humildes contentamos com muito pouco sem ser pedinte. Imagina uma pessoa que ganha acima de 24.000,00 e considera este rendimento uma miserê. É o fim da picada. Quem vive com pouco e mais feliz . Este que está reclamando que 24.000,00 não da para sobreviver e um ser infeliz  pode ter o rendimento que for que não é feliz. Feliz e a pessoa que contenta com pouco não é ambicioso .Feliz  é ter amigos e familiares que nas horas difíceis estão sempre juntos. De que adianta ter um super rendimento e viver isolado. A classe humilde e mais feliz porque vive em comunidade um ajudando ao outro sem ambição em salario de 24.000,00. Somos da classe miserê e somos felizes.



Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pelo autor. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0