Isso pode?

É comum encontrar essa frase em estacionamentos de shoppings e supermercados, mas eles realmente estariam isentos de possíveis avarias ou furtos nos veículos ali estacionados?

A partir do Código Civil, é possível considerar que quando pagamos pelo estacionamento, nesses estabelecimentos, estamos, na verdade, concretizando um contrato de depósito e é natural que ao pagar para guardar algo, haja responsabilidade pela segurança dos itens confiados a terceiro.

Pois bem, ainda que os estacionamentos de estabelecimentos comerciais tentem afastar possível responsabilidade sobre os carros estacionados e posses deixadas dentro deles, não é verdade! As cláusulas que afastam indenização são consideradas ilícitas e, portanto, não têm validade.

Com o aviso prévio do estacionamento, é possível que haja dificuldade na responsabilidade administrativa se houver avarias no veículo ou furtos em seu interior. Entretanto, judicialmente é possível questionar essa conduta e alcançar restituição por danos morais e materiais.

O dever de guarda dos veículos existe e não pode ser negado ao consumidor que paga para deixar seu veículo em segurança. É o que garante entendimento do STJ, por meio de sua súmula 130: “A empresa responde, perante o cliente, pela reparação de danos ou furto de veículos ocorridos em seu estacionamento”.

Para os estacionamentos públicos, essa obrigação do estabelecimento também existe desde que o lugar das vagas seja notoriamente voltado para um comércio específico, como é o caso do estacionamento público do Park Shopping em Brasília, por exemplo. As pessoas que ali estacionam podem até usar o espaço para outras finalidades, mas é o espaço conhecido para consumidores desse centro comercial, o que o torna responsável pelo que acontece com os veículos ali confiados.

Em caso de avarias no seu veículo e negativa de ressarcimento do estabelecimento, procure uma delegacia para realizar boletim de ocorrência e procure um advogado para orientação jurídica.

https://www.prxadvogados.com.br/blog/nao-nos-responsabilizamos-por-itens-deixados-no-interior-do-veiculo/index.html


Autor


Informações sobre o texto

Este texto foi publicado diretamente pela autora. Sua divulgação não depende de prévia aprovação pelo conselho editorial do site. Quando selecionados, os textos são divulgados na Revista Jus Navigandi.

Comentários

0

Autorizo divulgar minha mensagem juntamente com meus dados de identificação.
A divulgação será por tempo indeterminado, mas eu poderei solicitar a remoção no futuro.
Concordo com a Política de Privacidade e a Política de Direitos e Responsabilidades do Jus.

Regras de uso