No dia 03 de março de 2011 precisei fazer um depósito na conta de minha cunhada, ao digitar os números para depósito acabei por errar a agência de sua conta e por conseqüência o valor caiu na conta de outra pessoa . Abaixo estão as contas da pessoa em que o depósito caiu por engano e de minha cunhada respectivamente

Ag-0577 CC-10021179-8 Nome: TEUNA LIMA SECUNDINO Ag- 1833 CC-10021179-8 Nome: MARCIA MARIA S

Mesmo sabendo que tinha cometido este erro, estava tranqüilo pois sei que não fui o primeiro e nem serei o único a cometê-lo, em um ambiente bancário com milhões de contas um erro assim deveria ser passível de ser previsto pelos bancos e com certeza também teria algum processo administrativo para que o dinheiro fosse estornado. No mesmo dia me dirigir à minha agência bancaria e expliquei o ocorrido ao Sr. Christiano Reis, funcionário do banco e Solicitei que o valor fosse estornado o quanto antes. Na ocasião o Sr. Christiano me disse que como o valor caiu em uma conta de outra agência, nada poderia fazer , ele simplesmente me orientou a ligar para o gerente da agência em que o depósito caiu e explicasse o ocorrido e que este gerente entraria em contado com a sua correntista informando-a do fato e solicitando autorização para o estorno, se a mesma não autorizasse nada poderia ser feito Mesmo achando muito estranho tudo aquilo que ele havia me informado , insistir para que ele ligasse(e não eu, como ele havia sugerido ) para a agência em questão e tentasse resolver o problema. O Sr. Cristiano entrou em contato com a agência da Senhora Teuna e me disse que os funcionários de lá iriam tentar localizá-la para solicitar o consentimento do estorno e que eu deveria aguardar pois nada mais poderia ser feito. Passando-se uns dois a três dias retornei a minha agência para ter notícias sobre o fato. O Sr. Christiano me disse que eles não a haviam localizado e deveria aguardar mais um pouco. Muito preocupado perguntei se ela já não havia sacado o dinheiro e o mesmo após consultar o sistema, disse que não. Por ainda não concordar com este procedimento adotado pelo Sr. Christiano, resolvi tirar a dúvida com uma amiga minha que é gerente bancária. Após explicar todo o problema, ela me informou que este é um fato comum de acontecer e de simples solução ( O que eu já havia imaginado ). Simplesmente eu teria que fazer uma solicitação por escrito à minha agência bancária explicando todo o fato. Esta solicitação daria amparo para que o valor fosse estornado No mesmo dia. Ao saber disso retornei à minha agência e perguntei ao Sr. Christiano sobre este procedimento... E para surpresa minha ele disse que já o conhecia e foi somente então que o mesmo pediu-me que fizesse um documento por escrito para que ele pudesse solicitar o estorno. Até então já haviam se passados mais de 15 dias do fato e no dia 22 de março o dinheiro voltou para minha conta. Fica nítido, pois, que o banco teria sim como estornar um valor que caiu de forma indevida na conta de outra pessoa sem que esta precisasse autorizar. Bastando apenas que os procedimentos administrativos para o caso fossem tomados o momento da ciência do fato Muito estranho foi o que ocorreu no dia seguinte a devolução do dinheiro... O mesmo fora debitado da minha conta... Retornei a minha agência pra saber o porquê disso, e fui informando pelo próprio Christiano que a mulher havia sacado o dinheiro e por isso que este valor foi debitado.
Acredito ter havido sucessões de erros por parte do Banco do Brasil, mais com certeza que a principal está no fato de que, existia um processo administrativo para que tudo fosse agilizado no menor tempo possível e que era de conhecimento do funcionário do banco , o qual não tomou as providências em tempo oportuno , lembrando ainda que o dinheiro só foi sacado há mais de 15 dias do ocorrido. Cabe ainda ressaltar que as duas agências em questão são do Banco do Brasil

A pergunta é o seguinte: Quando ocorreu o fato, fui ao banco no mesmo dia para resolver o problema más por desconhecer o procedimento administrativo correto confiei (mesmo com certa relutância) no que o funcionário me disse e quando percebi que o mesmo não estava agindo de forma correta para o caso, alguns dias haviam se passado tornan-se ineficiênte o procedimento certo. Como poderei provar todas as circunstâcia acerca do fato, já que quase todo procedimento foi feito apenas informalmente

Respostas

34

  • 0
    M

    marcelo xavier da silva Sexta, 24 de fevereiro de 2017, 20h49min

    O estorno seria possível sim, más não mais fácil... O mesmo deverá apresentar por escrito o que ocorreu ao banco e claro provas que mensalmente realiza depósitos em sua conta... Isto é uma forma de solucionar o problema administrativamente de forma unilateral e com aprovação do Banco Central. O que ocorre é que nem todos os gerentes de banco tem esse conhecimento e orienta a quem fez o depósito , solicitar ao titular da conta a devolução da quantia depositada de forma errada. Aconselho que vc faça a transferência, Devolvendo o valor pago a mais... Espero ter lhe ajudado !!!

  • 0
    N

    nobrega brito Sexta, 24 de fevereiro de 2017, 21h24min

    bom vamos ao caso. Fui bancaria durante 12 anos, tambem um banco federal. Eu nao conheço retiraro dinheiro da conta sem consultar o titular da conta, mesmo que esse dinheiro tenha sido depositado por engano. E simples, o deposito foi feito de livre e espontanea vontade, mesmo errado, e a conta corrente e algo privada do titular. Nao se pode mexer na conta , sem autorização do dono, de forma nenhuma. Nos meus 12 anos de banco, vi sim, casos parecidos. Porém, jamais me comprometeria , e e exatamente assim que somos orientados, a nao mexer na conta de uma pessoa, sem seu consetimento.
    o dinheiro so sai da conta se o dono autorizar mesmo. Pelo menos no meu tempo era assim.

  • 0
    J

    Juliana Alves Moura Sexta, 26 de maio de 2017, 13h27min

    Primeiramente Boa tarde!!
    Estou com problema parecido porém a pessoa que recebeu o dinheiro errado e dona de uma conta que esta a exatos 10 anos inativa ( por falta de pagamento) portanto o banco desativou a conta. No banco me disseram que nao poderiam realizar nada pois como a pessoa deve esse valor depositado iria pagar o valor devido e que retornaria com a conta da pessoa daqui a dois dias. Voltando a ser cobrada as tarifas bancárias do proprietário.
    De que forma eu devo proceder?? Pois quem vai ficar com dinheiro não é o proprietário da conta e sim o banco.
    Peço a orientação de vocês.

  • 0
    Cleyton Mardony

    Cleyton Mardony Domingo, 09 de junho de 2019, 10h54min

    Gente também passei por isso.
    Contratei uma pessoa para fazer uma festa infantil e acabei caindo em um golpe.
    A pessoa estelionataria é titular do celular 084 81731970
    E da conta 65384-5 agência 1705-1 banco do Brasil.

  • 0
    Cleyton Mardony

    Cleyton Mardony Domingo, 09 de junho de 2019, 10h56min

    Nome da estelionataria é SEBASTIANA S CARVALHO
    Agência 1705-1
    Conta 65384-5 banco do Brasil.
    Que puder idênticar a localização dessa bandida
    Pode me comunicar
    Meu email: [email protected]

  • 0
    C

    Camila machado Segunda, 22 de julho de 2019, 20h27min

    Boa noite, fiz uma TED errada porém o destinatário está com a conta negativada (impossível saber). Entrei em contato com o banco, porém me informaram que não podem realizar o estorno porque o valor já foi deduzido na dívida. O que deve fazer? O banco está correto neste caso?

  • 0
    Carlos Ferrari

    Carlos Ferrari Terça, 23 de julho de 2019, 13h04min

    Na minha opinião não tinha que pedir autorização alguma pq o dinheiro e de quem depositou e não dá conta depositada se o cliente procura o banco pra resolver só dinheiro ainda estar lá o banco tem a obrigação de estornar ja há que aquele dinheiro foi comprovada que não era dele...

  • 0
    R

    Rafael Henrique de Negreiros Sexta, 06 de setembro de 2019, 14h02min

    Olá! Meu pai está passando por um problema similar ao relatado acima. No dia 19/08 ele fez um deposito para a mesma titularidade, porém errou um digito correspondente a agencia e o valor caiu em uma conta errada. A conta em que o valor foi depositado de forma indevida estava negativa e o banco retirou o dinheiro imediatamente. Já procuramos o banco diversas vezes e o mesmo alega tentar contato com o titular da conta, mas o telefone dele só chama e que sem a autorização dele não podem nos devolver o dinheiro. Tentamos ir a delegacia, ao fórum de pequenas causas e ao PROCON, mas sem sucesso. Todos alegam que o erro foi dele, e com isso não podem ajuda-lo. Nesse caso como podemos proceder? Existe alguma outra forma de recuperar esse dinheiro?

    Ps: li nos comentários anteriores que é possível fazer uma solicitação por escrito à agência bancária explicando todo o fato (ainda não fizemos isso, pois ninguém do banco nos orientou) e também vi em outros comentários que é possível fazer um BO por apropriação indébita por parte do banco. Isso realmente procede? O banco dele é Bradesco e a conta que o valor caiu também é Bradesco.

  • 0
    J

    Jose Luiz Almeida Quarta, 16 de outubro de 2019, 13h01min

    Uma outra situação. Quando o correntista faz uma transferência eletrônica digital entre contas do mesmo banco, no caso da conta corrente para conta poupança, mesmo titular, e sendo feito via celular ocorre erro de um digito porém não passível de conferência antes da confirmação da operação. O valor é transferido para outro cliente do mesmo banco e agência. A gerente toma ciência do fato e, mediante declaração escrita, o banco se encarrega de entrar em contato com o cliente da conta creditada por erro. A gerente não consegue o contato com cliente mas o correntista consegue pela rede social, e envia e-mail para o cliente, mas mediante a declaração executa o bloqueio do valor na conta poupança creditada. O cliente entre em contato via whatsapp e se compromete a devolver o dinheiro. A gerente é avisada e trata com o mesmo o estorno, porém o cliente não comparece na agência para autorizar. A gerente criou uma situação, desnecessária, para dificultar a reparação do problema. E o cliente com muita insistência responde que está sem tempo e se compromete a fazer o deposito na conta do prejudicado, pede dados bancários, mas não faz o deposito. Como enquadrar essa atitude? Má fé? Apropriação Indébita, pois está ciente de um fato e concorda na solução? E a atitude da gerente do banco? Está correta em complicar uma situação já praticamente resolvida?

  • 0
    Elton Santos

    Elton Santos Sexta, 13 de dezembro de 2019, 10h23min

    O engraçado é que uma vez transferiram dinheiro na minha conta por engano eu fui lá e saquei depois de algum tempo qnd caiu um valor foram lá e fizeram um estorno sem me comunicarem, agora que eu transferi por engano em uma outra conta a mesma instituição financeira tá me dizendo que só pode fazer o estorno com a autorização do titular da conta.
    Vou procurar a justiça pq como um mesmo problema pode ter duas soluções diferentes.

  • 1
    Néia Lima

    Néia Lima Quarta, 18 de dezembro de 2019, 1h47min

    Me ajudem por favor eu depositei 800 reais em uma conta errada e essa conta esta negativa e o gerente falou que não pode fazer nada pq o erro foi meu ... Oque posso fazer ? O correntista não tem culpa né ? O Banco deve arcar com meu reembolso????

  • 0
    Dexter Fox

    Dexter Fox Quinta, 13 de agosto de 2020, 21h02min

    Pessoal eu tava lendo aqui pois passei por isso agora mesmo digitei o número da minha agência e o dígito pulou 2x a tela piscou e achei estranho mandei imprimir o comprovante quando constatei que foi depositado na conta de outra pessoa na mesma hora entrei na agência e falaram que nada podem fazer pois eu devia ter prestado atenção, ok mas então o sistema bancário é completamente seguro sem erros humanos ou de sistemas? Quando você saca um valor e algumas notas ficam presas na gaveta esse valor saiu da sua conta você não pegou aí o próximo cliente que usa o terminar recebe as notas isso não é um erro mas a pessoa paga por isso. Quando o banco credita um valor errado na conta de alguém eles mesmos resolvem e o dinheiro sai. Na minha conta caiu 179mil e no outro dia a tarde uma saída do mesmo valor e o Bradesco não me ligou para falar olha senhor o senhor autoriza retirarmos o dinheiro que caiu errado na sua conta. Falha humana existe e quando a pessoa tem como provar tem a prova na mão o banco tem a obrigação de reparar esse erro por que ele sabe que foi um erro e foi logo identificado

  • 0
    F

    fauve Sexta, 14 de agosto de 2020, 13h23min

    Dexter existe falha humana e existe malandragem humana. Vamos supor que determinada pessoa faça um depósito a um determinado vendedor e tão logo a mercadoria seja liberada esse comprador diga ao banco que "fez errado"? Como ficaria o vendedor se o banco procedesse ao estorno?

    Você cometeu um erro. Se a pessoa que recebeu o dinheiro indevidamente for honesta ela te devolve no ato; se for desonesta você procure a justiça. O banco simplesmente não pode proceder ao estorno, ok?