Me ajudem, essa questão caiu na prova, convicto da minha opinião, marquei a opção, mas na correção, a professora me disse que tinha errado, a questão é: "O Direito Natural se contrapõe ao Direito Positivo, uma vez que o primeiro advém com os costumes e o segundo da lei escrita." Verdadeiro ou falso? Justifique.

Respostas

10

  • 0
    B

    Bruniz Segunda, 17 de outubro de 2011, 15h34min

    ok, o negócio é o seguinte, marquei como verdadeira a opção, porém a professora disse que seria falso devido à palavra contrapõe, disse que o Direito Natural não se contrapõe ao Direito Positivo.

  • 0
    P

    pensador Segunda, 17 de outubro de 2011, 17h32min

    Errada sua resposta, errada a justificativa da professora. Ainda faltou sua justificativa, mas com o exposto ambos estão errados.

    O direito natural não necessariamente se contrapõe ao direito positivo, mas também não existe uma regra de convergência para eles.

    Os defensores do direito natural, defendem sua existência ontológica na sua grande maioria. Para os defensores apenas do direito positivo, o que vale é aquilo que está positivado, codificado.

    A contraposição existente não se dá quanto à possível convergência normativa de ambos, mas sim na questão de validade no plano concreto e anterior a isso, na questão da gênese normativa.

    A justificativa é muito mais importante do que o falso ou verdadeiro.

    A resposta que entendo correta seria falso, pois o direito natural, segundo os jusnaturalistas, NÃO provém dos costumes.
    Todo o restante pode ser justificado, a depender da corrente filosófica utilizada.

  • 0
    M

    Miles Edgeworth Terça, 18 de outubro de 2011, 8h21min

    Eu concordo com o pensador. A frase ficaria melhor se dizesse que o direito consuetudinário advém dos costumes e contrapõe-se ao direito positivo. Se bem que até aí poderia haver discussões sobre essa "contraposição".

  • 0
    G

    gandalf Segunda, 26 de dezembro de 2011, 16h47min

    Está errado. O Direito Natural não advém dos costumes, uma vez que o primeiro é imutável e o segundo variável conforme o espaço-tempo onde se encontra inserido.

    O Direito que advém dos costumes é o consuetudinário.

  • 0
    L

    Luiz Nascimento Segunda, 13 de maio de 2013, 20h36min

    O HOMEM NASCE LIVRE,PARA VIVER LIVRE E MORRER LIVRE, esta é uma premissa maior que desde que o ser humano surgiu sempre exerceu tal direito e quando ameaçado o defendeu com garras e dentes, isso é defendido pelos jus naturalistas por ser costume, e com o desenvolvimento do homem em sociedade houve a necessidade de ser positivado, ou seja que fosse escrito como norma jurídica congente, onde a CRFB/88 define como DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS Portanto não há divergencia hiereárquia,supremacia entre leis e costumes, tendo em vista que na falta de lei para a aplicabilidade e efetividade do Direito a um caso concreto poderá se buscar a doutrina, a jurisprudencia, a analogia e também os costumes para solucionar a lide

  • 0
    Júnior Mock

    Júnior Mock Sexta, 24 de outubro de 2014, 8h45min

    Amigos me ajudem por favor, 1)Explique como as categorias etnocêntricas impedem a apreensão da essência das sociedades primitivas.
    2) Esclareça como Clasteres opõe-se a teoria maxiana que explica a origem do Estado.
    3) Explique porque o chefe na sociedade indígena não é o locus do poder.
    4) Explique como Clasteres rejeita a tese de que o crescimento demográfico da origem ao poder. , me ajudem por favor preciso ainda pra hoje.

Essa dúvida já foi fechada, você pode criar uma pergunta semelhante.